NFL

Teddy Bridgewater procura não pensar a longo prazo e demonstra otimismo

Teddy Bridgewater, quarterback do Minnesota Vikings

(Crédito: Twitter/reprodução)

O quarterback Teddy Bridgewater conversou com a imprensa nesta quinta-feira (27) pela primeira vez desde que sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior e deslocou o joelho durante uma jogada sem contato no training camp do ano passado, em agosto. A grave lesão sofrida pelo jogador do Minnesota Vikings colocou sua carreira sob risco e agora ele segue encarando um longo caminho de reabilitação.

O signal caller de 24 anos de idade começou o training camp deste ano na lista de jogadores sem condições físicas de desempenhar (PUP list) e não está querendo apressar seu retorno aos gramados.

“Agora, eu não posso nem pensar a longo prazo. Tenho que levar um dia de cada vez. Como eu disse, em um piscar de olhos, foi tirado de mim. Neste momento, eu tenho apenas que me concentrar em Teddy. Tentar ficar saudável e o resto vai se resolver”, declarou.

Bridgewater não entrou nas especificidades de seu programa de reabilitação, mas observou que passou a offseason lançando para seus recebedores na lateral do campo.

Mesmo sem saber quando poderá voltar a jogar, o jovem jogador disse saber que isso vai eventualmente acontecer. Ele também deu créditos à sua mãe Rose Murphy por ter superado uma batalha contra o câncer de mama e, assim, ter lhe servido de motivação.

“Essa é a coisa boa em tudo isso – eu continuo a viver o meu sonho. Nós não sabemos quando isso vai acontecer, mas para mim, eu sei que isso vai acontecer”, falou, referindo-se ao seu retorno.

O QB revelou que conversou com vários jogadores da NFL que sofreram lesões similares e foi aconselhado a não apressar as coisas.

“Eu conversei com inúmeros caras, e o tema comum é usar o seu tempo. Conversei com alguns caras que voltaram cedo demais, conversei com alguns caras que utilizaram o tempo. A coisa mais importante é que tenho que saber que, quando meu corpo estiver pronto, eu estarei pronto. Falei com Frank Gore, Willis McGahee – caras diferentes que tiveram lesões similares à minha. Essas caras foram bons mentores para mim e me mantiveram motivado”, ressaltou.

Bridgewater disse que aprendeu muito sobre si mesmo e sobre futebol americano ao ficar um ano inteiro afastado dos campos.

“Agora, estou ainda no processo de aprender meu corpo novamente. E tem sido divertido porque você aprende coisas novas sobre si mesmo que não sabia antes. E você encontra diferentes pontos fortes e fracos e tenta ajustar tudo para que tudo seja uma força. Neste momento, estou me concentrando no meu corpo de maneira geral, da cabeça aos pés. E isso é o que é mais importante”, pontuou.

Mike Zimmer, técnico dos Vikings, disse posteriormente aos jornalistas que está surpreso com a evolução de seu quarterback na recuperação.

“Para agora, onde ele está é notável”, afirmou.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2014 pelo Minnesota Vikings, com a 32ª escolha geral, Teddy Bridgewater acertou 64,9% de seus passes para 6.150 jardas, 28 touchdowns e 21 interceptações em 29 jogos de temporadas regulares na carreira até agora. Ele também correu 91 vezes para 401 jardas e quatro TDs.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top