NFL

Steelers estendem contrato de Big Ben e Justin Tucker renova com Ravens; veja mais transações

Ben Roethlisberger, quarterback do Pittsburgh Steelers

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Pittsburgh Steelers acertou uma extensão de contrato de dois anos com o quarterback Ben Roethlisberger nesta quarta-feira (24) e isso, somado ao ano remanescente que ele já tinha em seu acordo anterior, significa que o astro terá mais três anos de contrato. Ou seja, Big Ben terá vínculo com a franquia até a temporada 2021 da National Football League.

A renovação foi confirmada pela organização de maneira oficial na tarde desta quarta.

O jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, apurou que a extensão do signal caller tem valor de US$ 68 milhões nos dois anos novos do contrato e que ela inclui um bônus de assinatura de US$ 37,5 milhões.

A extensão basicamente garante que o QB de 37 anos de idade vai terminar sua carreira no time que o selecionou na primeira rodada do draft de 2004, com a 11ª escolha geral.

“Eu estou grato aos Rooneys e à organização Steelers por continuarem a acreditar em mim”, falou Big Ben, em um comunicado anunciando o acordo. “Sempre foi um objetivo jogar toda a minha carreira em Pittsburgh. Aqui é uma casa para mim e minha família, e nós amamos esta cidade. Eu estou tão empolgado para ser um Steeler no meu ano 16 quanto estava quando eles me draftaram. Eles terão absolutamente o meu melhor”, completou o jogador.

Roethlisberger tinha um ano restante em seu contrato de quatro anos, com valor de US$ 87,6 milhões, que ele assinou em 2015. O acordo incluía um salário-base de US$ 12 milhões para 2019, que os Steelers retrabalharam como parte da nova extensão.

O quarterback também faturou um bônus de elenco no valor de US$ 5 milhões no dia 15 de março.

Com a saída do running back Le’Veon Bell durante a free agency para o New York Jets, após um ano de boicote em meio a uma disputa contratual, e a troca do wide receiver Antonio Brown com o Oakland Raiders, manter um dos ‘Bs’ das ‘Killer Bs’ era essencial.

Big Ben soma duas vitórias em Super Bowls e é o sexto da história em jardas de passe, com 56.194 no total, além de o sétimo em passes para touchdown (363). Ele liderou a NFL em jardas de passe em 2018, com 5.129.

Com ele atrás do center, os Steelers nunca tiveram uma temporada com mais derrotas do que vitórias e Roethlisberger está entre os líderes da história da franquia em jogos disputados, com 216.

Confira mais movimentações de uma quarta (24) movimentada na NFL:

– O Baltimore Ravens e o kicker Justin Tucker chegaram a um acordo de extensão de contrato de quatro anos, como anunciou o time de maneira oficial.

A extensão de contrato torna Tucker o kicker mais bem pago da história da National Football League. A renovação tem valor de US$ 20,45 milhões, trazendo o total do acordo de quatro anos a US$ 23,05 milhões. Ela inclui US$ 12,5 milhões completamente garantidos nos primeiros dois anos e um bônus de assinatura no valor de US$ 8 milhões, de acordo com informações do jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Tucker, que é o kicker mais preciso da história da NFL, ia se tornar um free agent depois da temporada 2019. Entretanto, com o novo contrato, o astro tem vínculo com a organização de Maryland até a temporada 2023.

Atualmente com 29 anos de idade, Tucker se colocou entre a elite dos kicker, convertendo 90,1% de suas tentativas de field goal. Para efeito de comparação, nenhum outro kicker conseguiu acima de 88% na carreira.

Ele é um jogador conhecido por sua perna forte e grande personalidade.

O camisa 9 é o primeiro kicker na história da liga a converteu pelo menos 30 FGs em seis temporadas diferentes. Excluindo chutes bloqueados, ele não perde um field goal de 50 jardas ou menos desde 2015.

Na temporada 2018, o astro dos Ravens acertou 35 de 39 field goals, tendo um aproveitamento de 89,7%, incluindo cinco de 50 jardas ou mais, e terminou o ano com 141 pontos anotados.

Tucker chegou aos Ravens como agente livre não draftado em 2012. Ele superou Billy Cundiff na disputa para ser o kicker titular e logo se estabeleceu como um dos melhores de sua posição.

Em 2018, ele foi nomeado para o primeiro time All-Pro pela terceira vez em sua carreira.

Justin Tucker passou toda a sua carreira de sete anos até agora no Baltimore Ravens, convertendo 237 de 263 field goals e 241 de 242 extra points chutados. No total, ele anotou 952 pontos.

– O running back Chris Johnson assinou um contrato de um dia de duração nesta quarta, em Nashville, para se aposentar com a camisa do Tennessee Titans. CJ2K, como ficou conhecido, passou as primeiras seis temporadas de sua carreira na NFL vestindo a camisa dos Titans, time que o selecionou na primeira rodada do draft de 2008.

Logo em sua primeira temporada na liga, Johnson correu para 1.228 jardas e nove touchdowns em 251 carregadas de bola. Já em seu segundo ano, ele teve uma das melhores temporadas da história da NFL e foi lá que conquistou seu apelido, já que correu para 2.006 jardas, anotando 14 TDs terrestres.

Chris Johnson é um de apenas sete jogadores a correrem para 2 mil ou mais jardas em uma única temporada.

Contudo, depois que ele deixou os Titans, nunca mais foi o mesmo. Assinando com o New York Jets em 2014, o RB correu para apenas 663 jardas em sua única temporada por lá.

Posteriormente, após deixar a franquia nova-iorquina, ele recebeu uma chance do Arizona Cardinals e teve um desempenho melhor. Ele foi um top 3 em corridas na liga na metade da temporada 2015, incluindo quatro jogos de 100 ou mais jardas. Entretanto, uma fratura na tíbia na semana 12 encerrou sua temporada precocemente com 814 jardas corridas.

Johnson ainda passou mais dois anos em Arizona, mas problemas físicos e inconsistência evitaram que ele voltasse à velha forma. Ele atuou em apenas oito jogos em 2016 e 2017, combinando para 209 jardas corridas. CJ2K ficou fora da liga em 2018.

– O defensive end Brian Robison anunciou sua aposentadoria da NFL nesta quarta, depois de assinar um contrato de um dia com o Minnesota Vikings, franquia que ele defendeu durante suas 11 temporadas na liga.

Atualmente com 35 anos de idade, Robison não atuou na temporada 2018, depois de ser dispensado pelos Vikings em setembro, antes do campeonato.

Ele está empatado em nono na história da organização, com 60 sacks, e seus 173 jogos na carreira o deixam em terceiro entre defensive ends dos Vikings em toda a história.

Os Vikings selecionaram Robison na quarta rodada do draft de 2007, com a 102ª escolha geral, e ele perdeu apenas três jogos em suas 11 temporadas na franquia.

– O Washington Redskins anunciou que acertou um novo contrato com o offensive lineman Tony Bergstrom. Os detalhes do acordo não foram anunciados.

Na temporada passada, Bergstrom atuou como center e guard pelos Redskins, disputando 13 jogos no total, sendo oito como titular. Desde que chegou à franquia de Washington D.C., em 2017, ele foi titular em 11 dos 22 jogos que disputou.

Comments
To Top