NFL

Sem sensores nos capacetes para a próxima temporada da NFL

Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

O tópico de segurança dentro de campo vem sendo um dos assuntos mais comentados dentro da NFL nos últimos anos. O livro “League Of Denial” abriu uma verdadeira caixa de Pandora no mundo do futebol americano, e ligou um alerta vermelho para as autoridades da liga começarem a fechar o cerco das concussões que assombram jogadores novos e velhos da NFL.

Uma das medidas propostas pela associação de jogadores é a utilização de sensores nos capacetes para medir o local e a força dos impactos nas cabeças dos jogadores.

Pelo menos 20 times universitários – como Virginia Tech, UCLA e North Carolina – já usam a tecnologia em seus programas de futebol americano para alertar médicos e técnicos de possível traumas na região da cabeça, pescoço e espinha dorsal. Os sensores poderiam ajudar a NFL a responder questões como: qual a força dos impactos, quantas vezes recebem hits nessa região do corpo, e em qual local com mais frequência.

Porém um executivo da NFL contou ao blog “Outside The Lines” que a liga suspendeu a adoção da tecnologia por tempo indeterminado.

Apesar de parecer uma decisão estranha por parte da NFL, os aparelhos de medição tem lidado com criticas com relação a sua precisão. O doutor Robert Cantu, neurocirurgião e conselheiro da liga no comitê de cabeça, pescoço e espinha dorsal, disse que continua cético com os resultados do aparelho. Segundo ele, os dados coletados pelos sensores podem não ser precisos o bastante para que a NFL os utilize como parâmetros.

Comments
To Top