NFL

Segundo advogados de Aaron Hernandez, promotoria não apresentou provas suficientes para acusar Hernandez da morte de Lloyd

(Crédito: Reprodução)

(Crédito: Reprodução)

Os advogados de Aaron Hernandez desafiaram, nesta segunda feira (17), a alegação da promotoria pública que afirma que o ex-jogador estaria envolvido na morte de Odin Lloyd. Segundo os advogados de defesa, a promotoria não apresentou provas o suficientes para provar que o ex-tight end estaria envolvido na morte do jogador semi-profissional de futebol americano.

Hernandez está sendo acusado de matar Lloyd, depois de cometer uma série de outras agressões ao jogador, em uma boate em Massachusetts. Além da morte de Lloyd, o jogador também está sendo indiciado por matar outras duas pessoas dentro de uma SUV em 2012.

O ex-tight end do New England Patriots ainda se envolveu em uma briga na prisão aonde agrediu dois detentos, além de ter ameaçado um guarda de morte. Hernandez declarou-se inocente da acusação.

Os advogados do jogador afirmam que a promotoria apresentou provas contundentes para alegar que Hernandez estava com Lloyd na noite da morte, porém, segundo a defesa, as provas não são suficientes para provar que réu foi quem matou a vítima.

A favor da promotoria estão uma série de mensagens de texto entre os dois, além do fato que o corpo de Lloyd foi encontrado 1000 jardas da casa de Hernandez, local no qual a vítima não conhecia ninguém, além de Hernandez.

Comments
To Top