NFL

Sean Payton admite ter quebrado alarme de incêndio no vestiário do Paul Brown Stadium

Sean Payton, técnico do New Orleans Saints

(Crédito: Twitter/reprodução)

O técnico Sean Payton, do New Orleans Saints, confirmou que ele quebrou um alarme de incêndio dentro do vestiário do time visitante no Paul Brown Stadium antes da vitória sobre o Cincinnati Bengals.

O head coach justificou seu ato, dizendo: “eu só precisava que o barulho parasse”.

Os alarmes de incêndio dispararam no estádio dos Bengals por cerca de 10 minutos nas horas que antecederam a partida.

“Claramente, estávamos tendo problemas com o alarme de incêndio, 20 a 30 minutos antes de estamos prontos. E continuou, durou 10 minutos. E eu só precisava que o barulho parasse”, explicou Payton. “E eu terei prazer vou cuidar do custo do conserto. E eu considero a família Brown (proprietária dos Bengals) e essa organização como aliados próximos e pessoas pelas quais temos muito respeito, da mesma forma com Marvin (Lewis). E foi apenas algo que havia acontecido – e para nós conseguirmos nos preparar para o jogo, achei que era importante”, completou.

Payton garantiu que não foi uma tática motivacional. E o head coach dos Saints fez um comentário sarcástico sobre o alarme danificado, algo que foi noticiado em primeira mão pelo ‘NOLA.com’ no domingo, dizendo que foi uma “história enorme”.

O técnico ainda observou que falar que o alarme estava “destruído” seria “um pouco sensacionalista”.

Os fragmentos do alarme podiam ser vistos acima dos armários dos jogadores depois do jogo.

Ainda não se sabe se Payton vai encarar algum tipo de punição além de arcar com os custos do reparo.

Em nota oficial, o Cincinnati Bengals disse: “nós estamos cientes da situação e temos mantido contato com as autoridades, mas não temos mais nada a falar neste momento”.

Comments
To Top