NFL

Scramble: o que rolou na semana 14 da temporada 2020 da NFL

E já estamos entrando nesta reta final da temporada regular de 2020 da NFL. A semana 14 está entre nós e, aqui no Quinto Quarto, você tem tudo o que aconteceu nos jogos em um único artigo: o Scramble.

Aqui, você encontra nossas análises breves das partidas e os resultados da National Football League. Fácil, fácil, mole, mole…

Bruno Bataglin, editor de NFL do QQ e um palhaço, e Miguel Amado, pseudo-apresentador do Quinto Quarto Expresso e farsante, se dividem para analisar os jogos e listam todos os resultados. Sempre com algumas observações esdrúxulas e pensamento desconexo.

Assim, vamos ver o que rolou na semana 14 da temporada 2020 da NFL…

Monday Night Football – Cleveland Browns (9-4) 42 x 47 Baltimore Ravens (8-5)

por Bruno Bataglin

– O melhor Monday Night Football da temporada 2020 e um dos melhores da história da National Football League (quem disser o contrário está errado, me desculpe). Foram 89 pontos totais, três trocas de liderança no placar, três igualdades e 12 touchdowns no total. Números hiperbólicos para um jogo ESPETACULAR. Estou sem palavras!

– Os Browns chegaram a estar perdendo por 28 a 14 e depois por 34 a 20, no terceiro quarto. Mas conseguiram voltar ao jogo de maneira épica. Sério, quem não viu ao vivo precisa assistir na reprise.

– Mais engraçado é que a partida durou uma eternidade mesmo sendo ditada pelo jogo terrestre. Foram nove touchdowns corridos no total. Ravens e Browns produziram 231 e 138 jardas terrestres, respectivamente. E, ainda assim, foi um jogo que durou bastante tempo e teve muita emoção do início ao fim.

– Já que foi um jogo pelo chão, vamos destacar os principais heróis neste sentido. Do lado dos Ravens, o quarterback Lamar Jackson foi OK lançando a bola (11/17, 163 jardas e um TD), mas teve números impressionantes pelo chão, correndo nove vezes para 124 jardas (recorde da história MNF para um QB) e dois touchdowns. Os running backs J.K. Dobbins (53 jardas e um TD) e Gus Edwards (49 jardas e dois TDs) completaram os cinco TDs corridos de Baltimore.

– Do lado dos Browns, Nick Chubb foi o astro terrestre com 82 jardas e dois TDs. Kareem Hunt correu para 33 jardas e um TD, e o quarterback Baker Mayfield (28/47, 343 jardas, dois TDs e uma INT) adicionou mais 23 jardas corridas e um TD.

– Se Jackson não brilhou como passador, ele foi o responsável pelo lance que desequilibrou. Depois de ficar uns bons 15 minutos fora do jogo após sentir um mal-estar, o camisa 8 voltou com cerca de dois minutos restantes e encontrou Marquise Brown em um passe de 44 jardas para TD, que virou o jogo para 42 a 35.

– Os Browns ainda buscaram o empate em 42 a 42, em TD de 22 jardas de Mayfield para Kareem Hunt, mas ainda restava 1min04s no relógio. Foi o suficiente para os Ravens marcharem campo abaixo e o ESPETACULAR kicker Justin Tucker acertar um field goal de 55 jardas para garantir a vitória.

– Quem olha rapidamente pode achar que as duas defesas são ruins. Mas estas são duas das melhores da NFL. O jogo é que foi maluco e reservou toda a sabedoria aos ataques.

– Outro fato curioso é que o primeiro quarto terminou 7 a 7. A partir daí os dois quartos seguintes tiveram três TDs anotados e o último teve quatro TDs e um field goal.

– Ainda teve um SAFETY NO FINAL (!), quando os Browns estavam tentando o ‘rugby do desespero’ com o relógio zerado. A bola saiu pelo fundo da própria end zone de Cleveland. Devo confessar que passei um cagaço, já que tinha apostado em Browns +5,5 no ao vivo. Aposta certa por MEIO ponto. Aliás, quem não entende essas linhas, pode saber mais no meu post sobre apostas NFL.

Sunday Night Football – Buffalo Bills (10-3) 26 x 15 Pittsburgh Steelers (11-2)

por Bruno Bataglin

– O Sunday Night Football começou com punt para tudo quanto é lado e o primeiro quarto terminou em 0 a 0. Então, os Steelers chegaram pela primeira vez à end zone com 8min21s restando no segundo quarto, em passe de 19 jardas de Ben Roethlisberger (21/37, 187 jardas, dois touchdowns e duas INTs). A partir daí, só deu Buffalo Bills.

– Os Bills reduziram a desvantagem com 1min46s restantes antes do intervalo, em field goal de 34 jardas de Tyler Bass. E, poucos segundos depois, Taron Johnson interceptou um passe displicente de Big Ben e retornou 51 jardas até a end zone para virar o jogo em 9 a 7 para os Bills (Bass errou o extra point).

– No terceiro quarto, Josh Allen (24/43, 238 jardas, dois TDs e uma INT) e seus wide receivers resolveram a parada. Stefon Diggs (10 recepções para 130 jardas) recebeu passe de 19 jardas para TD e Gabriel Davis (três recepções para 19 jardas) agarrou um passe de 13 também para TD. A vantagem chegou a 23 a 7.

– Os Bills deram mais um show de controle de jogo. Foram 35min15s de posse de bola contra 25min45s dos Steelers. E os donos da casa ainda se impuseram pelo chão quando foi preciso, somando 104 jardas terrestres. Isso ajudou a queimar o relógio quando a parada já estava decidida.

– Do lado dos Steelers, mais uma pobreza total em termos ofensivos. O time produziu apenas 224 jardas totais, incluindo horríveis 47 terrestres. E, com tantos passes, normal que Big Ben tenha sofrido duas INTs. Depois de um início 11-0, é a segunda derrota seguida de Pittsburgh e uma luz amarela acende na equipe comandada por Mike Tomlin.

– Com o resultado, os Bills estão a uma vitória de garantir o título da divisão AFC East pela primeira vez desde 1995. Já os Steelers seguem tranquilos na ponta da AFC North, mas deixam o Kansas City Chiefs (12-1) com a faca e o queijo na mão para ficarem com a melhor campanha geral da AFC.

PS: com tal atuação pífia dos visitantes, nosso Pittsburgh +3 foi por água abaixo. Semana ruim nas apostas.

Domingo da NFL – Jogos das 18h – E os Saints…

Philadelphia Eagles (4-8-1) 24 x 21 New Orleans Saints (10-3)

por Miguel Amado

– Os Eagles estão em uma temporada horrorosa, mas pelo menos neste domingo eles conseguiram deixar seu torcedor em 2020 menos P da vida. O time bateu os Saints com 246 jardas corridas, 106 delas do quarterback Jalen Hurts, que assumiu a titularidade pela primeira vez. Hurts ainda teve 167 jardas aéreas e 1 TD.

– Taysom Hill não jogou tão mal, mas teve um fumble perdido e foi interceptado em uma bola desviada. Will Lutz errou um field goal de 45 jardas e pelo número 246 dá para perceber que a defesa dos Saints contra o jogo terrestre não parou ninguém. E assim tivemos uma série de nove vitórias indo pro espaço na maior surpresa do domingo.

Detroit Lions (5-8) 24 x 31 Green Bay Packers (10-3)

por Miguel Amado

– A melhor campanha da NFC agora é dos Packers, já que eles têm as mesmas 10 vitórias que os Saints, mas venceram o confronto direto. Os Packers ainda garantiram a NFC North pela enésima vez na era Aaron Rodgers, que mais uma vez destruiu um rival de divisão: apenas sete passes errados em 33, 290 jardas, 3 TDs e um touchdown corrido.

– Matt Stafford até tentou e teve bons números – 24 de 34, 1 TD e 244 jardas – mas ele não teve um parceiro como Davante Adams (115 jardas e 1 TD) e sua defesa não conseguiu parar o QB rival. Mais uma temporada desperdiçada do bom quarterback.

Outros resultados

San Francisco 49ers (5-8) 15 x 23 Washington Football Team (6-7)

Las Vegas Raiders (7-6) 27 x 44 Indianapolis Colts (9-4)

Seattle Seahawks (9-4) 40 x 3 New York Jets (0-13)

Los Angeles Chargers (4-9) 20 x 17 Atlanta Falcons (4-9)

Domingão da NFL – Jogos das 15h – Coisas que o QQ quer destacar…

Miami Dolphins (8-5) 27 x 33 Kansas City Chiefs (12-1)

por Bruno Bataglin

– Patrick Mahomes tinha apenas duas interceptações nos 12 primeiros jogos dos Chiefs na temporada. Só nesse domingo foram três lançadas contra os Dolphins, incluindo duas no primeiro quarto. Mas nem assim dá para dizer que ele jogou mal de fato. O camisa 15 de Kansas City saiu de campo com 24 passes certos de 34 para 393 jardas e dois touchdowns, além das três INTs. E garantiu mais uma vitória do time. Coisas que só esse monstro consegue…

– O retorno de punt de 67 jardas de Mecole Hardman para TD foi outra coisa incrível que ajudou bastante KC…

– Os Dolphins começaram muito bem e chegaram a abrir 10 a 0, depois de um passe para TD de sete jardas de Tua Tagovailoa (28/48, 316 jardas, dois TDs e uma INT, além de um TD corrido) para Mike Gesicki e um field goal de 31 jardas de Jason Saunders. Mas, a partir daí, os Chiefs emendaram 30 pontos ‘sem resposta’. Apagão total dos Dolphins.

– Miami ainda tentou voltar ao jogo no último quarto, com dois TDs (um em passe de 29 jardas de Tagovailoa para Gesicki e outro em corrida de uma jarda do QB dos Dolphins), mas não rolou.

– A defesa dos Dolphins forçou quatro turnovers dos Chiefs na partida (além das INTs de Mahomes, teve um fumble perdido por Mecole Hardman) e aplicou três sacks para uma perda total de 39 jardas em cima de Mahomes. Mas Kansas City é o tipo de time que consegue vencer se você não for perfeito. E Miami não foi.

– Travis Kelce (oito recepções para 136 jardas e um TD) e Tyreek Hill (três recepções para 79 jardas e um TD, além de uma corrida para TD de 32 jardas) foram os melhores amigos de Mahomes. Do lado dos Dolphins, foi Mike Gesicki (cinco recepções para 65 jardas e dois TDs), Lynn Bowden Jr. (sete recepções para 82 jardas) e Mack Hollins (cinco recepções para 66 jardas).

– Com a vitória, os Chiefs chegam a 12-1, conquistam a divisão AFC West pelo quinto ano consecutivo, e ficam fortes na briga com o Pittsburgh Steelers pela campanha número 1 da Conferência Americana (AFC).

Tampa Bay Buccaneers (8-5) 26 x 14 Minnesota Vikings (6-7)

por Bruno Bataglin

– A semana de bye foi suficiente para o Tampa Bay Buccaneers esfriar a cabeça, fazer os ajustes necessários e voltar a vencer. Era uma vitória essencial para um time que perdeu muito do seu ‘status’ nos últimos tempos.

– Tom Brady (15/23, 196 jardas e dois TDs) voltou a produzir com qualidade. E os Bucs ainda contaram com uma atuação sólida de sua defesa (que cedeu apenas 4,4 jardas por jogada) e forçou um fumble de Kirk Cousins para vencerem.

– Foram seis sacks em cima de Cousins (24/37, 225 jardas e um TD), sufocando o QB dos Vikings. A única coisa a favor de Minnesota na partida foi o jogo terrestre, que produziu 162 jardas contra uma das melhores defesas da NFL neste aspecto. Foram 22 corridas para 102 jardas e um TD de Dalvin Cook.

– As chances de Minnesota na partida foram dizimadas muito por causa do kicker Dan Bailey, que errou um extra point e três field goals. Em resumo: dez pontos desperdiçados pelos pés do camisa 5.

– O running back Ronald Jones, dos Bucs, também é digno de destaque, com 80 jardas corridas e um TD.

Carolina Panthers (4-9) 27 x 32 Denver Broncos (5-8)

por Bruno Bataglin

– Enfim, uma partida de gente grande do quarterback Drew Lock (21/27, 280 jardas e quatro TDs) ajudou o Denver Broncos a ganhar a quinta partida na temporada. Eu continuo gostando de Lock e vendo potencial nele, mas que ele precisa ainda ser muito lapidado, isso precisa. Mesmo quando ele joga bem, ainda perde um fumble.

– De maneira curiosa, os Broncos inauguraram o placar com um belíssimo retorno de punt de 83 jardas até a end zone. A partir daí, tivemos um jogo parelho até o último quarto, quando os Broncos abriram 32 a 20 e dificultaram bastante a vida dos Panthers.

– Todo mundo sabe que a força de Denver reside na defesa. Mas o sistema defensivo de Vic Fangio não foi tão bem nesta tarde. Foram 370 jardas totais cedidas, incluindo 125 corridas. E nada de turnovers. Apesar disso, o quarterback Teddy Bridgewater (30/40, 283 jardas) sofreu com os quatro sacks que sofreu da defesa do Colorado.

– O wide receiver KJ Hamler, calouro dos Broncos, foi muito bem, fazendo duas recepções para 83 jardas e dois touchdowns. Dois toques na bola e dois TDs. Nada mal…

PS: uma das apostas da semana, de Broncos +3, entrou facilmente. Vamos em frente…

E os outros resultados…

Jacksonville Jaguars (1-12) 10 x 31 Tennessee Titans (9-4)

New York Giants (5-8) 7 x 26 Arizona Cardinals (7-6)

Cincinnati Bengals (2-10-1) 7 x 30 Dallas Cowboys (4-9)

Chicago Bears (6-7) 36 x 7 Houston Texans (4-9)

Thursday Night Football – Los Angeles Rams (9-4) 24 x 3 New England Patriots (6-7)

por Bruno Bataglin

– O Los Angeles Rams entrou no SoFi Stadium hoje para sufocar. Aniquilar. Essa foi a mentalidade da defesa do time para o Thursday Night Football contra o New England Patriots. Deu no que deu…

– Apenas 220 jardas totais, dez first downs e três míseros pontos. Foi isso o que a defesa de Los Angeles entregou aos Patriots. E ainda forçou uma interceptação retornada 79 jardas para touchdown por Kenny Young. Os Pats certamente lembraram do que diria aquela velha música: tem dias que a noite é f&*@.

– Agora vamos a mais dados da defesa dos Rams: foram seis sacks ao todo, sendo quatro em cima de Cam Newton e dois em cima de Jarrett Stidham. Dois sacks para Michael Brockers, 1.5 para Aaron Donald, um para Kenny Young (que teve uma noite iluminada, também somando oito tackles totais, um passe desviado, uma pancada no QB e a pick-six mencionada acima), um para Morgan Fox e 0.5 para Leonard Floyd.

– O ataque dos Rams pouco precisou produzir, mas ainda assim conseguiu. O running back Cam Akers doutrinou pelo chão, com 171 jardas, e o quarterback Jared Goff (16/25, 137 jardas, um TD e uma INT) conseguiu adicionar um TD corrido.

– Do lado dos Patriots, vimos uma defesa perdida na contenção do jogo terrestre, cedendo 186 jardas totais a L.A., e a produção ofensiva foi pífia. Newton (9/16, 119 jardas e uma INT) e Stidham (5/7, 27 jardas) juntos não jogaram por um QB.

– Se tem alguém que merece elogio do lado de New England é o kicker Nick Folk, que fez os únicos três pontos do time em field goal de 29 jardas. Noite triste para o time de Bill Belichick. Tio Bio, aliás, fez o que pode, tentou fazer os ajustes, mas os Rams dominaram do início ao fim.

– Para os Rams, a vitória significa liderança na NFC West. Para os Patriots, significa que eles já têm a primeira temporada com sete derrotas desde 2002 e estão, virtualmente, fora da briga por uma das vagas de playoffs na AFC.

PS: nada feito no Patriots +6 que passamos no podcast. Não teve nem chance. Sigamos…

Para iniciar as atividades, o Quinto Quarto Expresso #220…

Comments
To Top