NFL

Scramble semana 13 da temporada 2019 da NFL: Seahawks batem Vikings e assumem a liderança da NFC West

 

Seattle Seahawks comemora no MNF contra o Minnesota Vikings

(Crédito: Twitter/reprodução)

A semana 13 já está aqui. E não adianta ficar mal porque não vamos voltar no tempo. Então o jeito é absorver o máximo possível da NFL e nós do Quinto Quarto te ajudamos com isso.

Não conseguiu assistir ao Monday Night Football? A gente resume como foi esse jogaço…

Seattle Seahawks (10-2) 37 x 30 Minnesota Vikings (8-4)

– Foi um Monday Night Football até melhor do que esperávamos. Teve muitos pontos, um time disparando no placar e deixando a diferença ser reduzida. Mas o Seattle Seahawks conseguiu ser melhor na reta final e confirmou a vitória no CenturyLink Field. O resultado positivo, aliás, deixa o time na liderança da divisão NFC West, ultrapassando o San Francisco 49ers.

– Um jogo de 67 pontos parece que as defesas foram péssimas. Mas não foi o caso durante o jogo todo. Os Seahawks tiveram suas gafes, assim como os Vikings não conseguiram parar o jogo terrestre dos donos da casa. Mas também tivemos algumas grandes jogadas defensivas, sobretudo dos front sevens.

– O ataque terrestre dos Seahawks fluiu e foi crucial para o resultado final. Foram 218 jardas terrestres no total, com uma média ótima de 5,1 jardas por carregada. O destaque neste quesito foi Chris Carson, com 23 carregadas para 102 jardas e um TD. E Rashaad Penny complementou bem o duo, correndo 15 vezes para 74 jardas e um TD.

– Entre os quarterbacks, nenhum dos dois brilhou demais, mas Russell Wilson mostrou que é um verdadeiro líder. Ele acertou 21 passes de 31 para 240 jardas, dois TDs e uma interceptação (que foi uma pick-six bizarra que você pode conferir aqui).

– Kirk Cousins ainda não sabe decidir jogos assim, sobretudo quando atua no Monday Night Football. Ele teve a bola na mão para virar o jogo na reta final, mas não conseguiu converter uma quarta descida. Falta mais para o signal caller dos Vikings aparecer nesses momentos. Ele fechou o jogo com 22 passes certos de 38 para 276 jardas, dois TDs e uma INT.

– Dalvin Cook saiu machucado no terceiro quarto e fez falta para Minnesota na reta final. No mais, o running back teve uma atuação discreta, com nove corridas para 29 jardas e um touchdown, além de três recepções para 35 jardas.

– Com poucos segundos no relógio, os Vikings ainda tinham a chance de um milagre, mas C.J. Ham sofreu um fumble no retorno e acabou com as chances dos visitantes.

Touchdown @DallasCowboys! @EzekielElliott entra na Endzone mais uma vez! Promessa de final de jogo animado no Soldier Field! #NFLBrasil #NFL100 #DALvsCHI #NFLnaESPN

[email protected]_3 spins in for his first TD of the year!

@MTrubisky10’s third TD pass of the night. #Bears100

📺: #DALvsCHI on @NFLNetwork | @NFLonFOX | @PrimeVideo
How to watch: https://t.co/I6INVckndX

Podemos colocar o Tampa Bay Buccaneers com Jameis com sinal verde para lançar toda bola que quiser e tirar a vaga da NFC East dos playoffs? #NFLnaESPN #NFL100

Desistiu do Sunday Night Football e foi dormir mais cedo? Até que teve uma emoção na reta final…

Houston Texans (8-4) 28 x 22 New England Patriots (10-2)

– Para você, que perdeu o jogo e agora está lendo o resumo aqui no nosso amado Quinto Quarto, um recado: não se engane com esse placar. O jogo foi muito mais tranquilo para os Texans do que parece.

– Com o resultado, a equipe texana fica isolada na liderança da divisão AFC South com campanha de oito vitórias e quatro derrotas, melhor do que Tennessee Titans (7-5) e Indianapolis Colts (6-6).

– Os Texans dominaram os Patriots nos dois lados da bola e abriram 28 a 9 a 9min53s para o final do jogo. Mas, como o time de Bill Belichick sempre consegue dar uma ressurgida, dois TDs nos quatro minutos finais reduziram a diferença para apenas seis pontos.

– Deshaun Watson teve uma partida muito consistente no NRG Stadium. O quarterback dos Texans acertou 18 passes de 25 para 234 jardas e três touchdowns, saindo de campo com um passer rating excelente de 140.7. Ele ainda fez uma recepção para TD (isso mesmo!).

– A recepção de Watson para TD foi em uma tricky play com o wide receiver DeAndre Hopkins, que lançou um passe lateral para o QB anotar um touchdown de seis jardas, o quarto TD dos Texans na partida.

– Do lado dos Pats, Tom Brady teve mais uma atuação bem (mais bem mesmo) abaixo do que costumávamos ver até 2018. Visivelmente desconfortável em vários momentos, o camisa 12 acertou 24 passes de 47 para 326 jardas, três TDs e uma INT. O passer rating de 85.9 chega a ser estranho em uma linha de estatística do lendário signal caller.

– Milagrosamente, o ataque terrestre dos Patriots até que conseguiu fazer alguma coisa e produziu 145 jardas em 29 carregadas. Mas TD que é bom, nada.

– Recebendo passes, Julian Edelman foi o melhor da partida, com seis recepções para 106 jardas e um TD. E o running back James White não ficou muito atrás, com oito recepções para 98 jardas e dois TDs.

– Para finalizar, alguns pontos. Primeiro, se olharmos para as estatísticas, elas mentem demais, com os Patriots com 448 jardas totais, 29 first downs e 34min35s de posse contra 276 jardas totais, 16 first downs e 25min25s de posse para os Texans. E, segundo: COMO ESSES PATRIOTS SURGEM ASSIM DAS CINZAS?

Você perdeu os jogos das 18h de domingo? Então nós te ajudamos

Kansas City Chiefs (8-4) 40 x 9 Oakland Raiders (6-6)

Denver Broncos (4-8) 23 x 20 Los Angeles Chargers (4-8)

Arizona Cardinals (3-8-1) 7 x 34 Los Angeles Rams (7-5)

6 – Os Chiefs deixaram os jogos ruins para trás, pelo menos por uma partida. O time do Missouri destruiu o rival de divisão Raiders em um jogo esquisito: Patrick Mahomes teve apenas 175 jardas. Então o jogo terrestre dominou? Nem tanto, foram 90 jardas. Mas uma interceptação e um turnover on downs deram campos pequenos para os Chiefs aproveitarem e uma pick six deu seis pontos para a defesa chamar de seus. Os Chiefs não precisaram ser explosivos para basicamente eliminar o perigo de perder a divisão. E os Raiders, em um momento vital, afundam. Mas seguem vivos, uma vitória atrás dos Steelers, hoje o segundo wild card.

7 –

Você perdeu os jogos das 15h de domingo? Então nós te ajudamos

Cincinnati Bengals (1-11) 22 x 6 New York Jets (4-8)

Indianapolis Colts (6-6) 17 x 31 Tennessee Titans (7-5)

Miami Dolphins (3-9) 37 x 31 Philadelphia Eagles (5-7)

New York Giants (2-10) 13 x 31 Green Bay Packers (9-3)

Pittsburgh Steelers (7-5) 20 x 13 Cleveland Browns (10-2)

Carolina Panthers (5-7) 21 x 29 Washington Redskins (3-9)

Jacksonville Jaguars (4-8) 11 x 28 Tampa Bay Buccaneers (5-7)

Baltimore Ravens (10-2) 20 x 17 San Francisco 49ers (10-2)

1 – No duelo dos dois times mais quentes da NFL no momento, a chuva apareceu com tudo mas não esfriou o ímpeto de Ravens e 49ers. Os ataques apareceram logo de cara, com dois TDs nas duas primeiras campanhas (um para cada lado) e 31 dos 37 pontos no primeiro tempo. No segundo tempo as defesas assumiram a parada e os Ravens forçaram um passe incompleto em uma quarta para 1 e avançaram o suficiente para Justin Tucker chutar o field goal de 49 jardas para a vitória. Lamar Jackson teve apenas 105 jardas aéreas, mas deu aquela força com 101 jardas terrestres.

 

2 – Os Eagles tinham toda a chance de meter medo no Dallas Cowboys. Mas preferiram perder para o Miami Dolphins em jogo que teve passe do punter para o kicker para TD. Sim, isso mesmo.


A secundária dos Eagles foi pavorosa, permitindo que Ryan Fitzpatrick virasse FitzMagic e DeVante Parker somasse 149 jardas e 2 TDs. A NFC East realmente não quer mandar um representante para os playoffs.

3 – Quarta descida, linha de três jardas. Panthers perdem por oito para os Redskins em casa. A jogada termina na linha de 32 sem ter uma interceptação. Isso depois de ter recuperado um onside kick. Agora é oficial: Carolina está fora da luta pelos playoffs. E os Redskins ganham jogos quando não deviam.

4 – O Tennessee Titans está 5-1 com Ryan Tannehill e Derrick Henry é um touro. O running back somou 149 jardas terrestres e um TD e os Titans bateram os Colts em Indianapolis com um bloqueio de field goal retornado para touchdown fundamental no último período.

5 – O Pittsburgh Steelers voltou a mostrar que são um novo time e continuam fortes na luta por uma vaga de wild card. E ainda melhor: jogando os Browns no fundo do poço com uma vitória por 20 a 13, interceptando Baker Mayfield uma vez e sackando 5 vezes o QB rival. Devlin Hodges não foi incrível, com 212 jardas, 14 de 21, 1 TD e uma INT. Mas ele novamente conectou com James Washington, que teve 111 jardas em 4 recepções e 1 TD.

Confira o nosso podcast sobre a semana 13 com palpites, opiniões e a participação dos seguidores, que escolheram os times mais decepcionantes da temporada até agora

VOCÊ NÃO CONHECIA NOSSO PODCAST? Então fica esperto aí, se inscreve no nosso canal do YouTube e começa a nos seguir no Instagram. E confere também nosso perfil no Twitter, onde vamos falar dos jogos, dar pitacos, opiniões e retwittar vídeos de lances e coisas sensacionais, como gatos invasores.

Perdeu o último jogo do Thanksgiving? O que seria da sua vida sem o Quinto Quarto, hein?!

Atlanta Falcons (3-9) 18 x 26 New Orleans Saints (10-2)

– Antes de tudo, o resultado positivo no fechamento da rodada do Dia de Ação de Graças garantiu o título da divisão NFC South ao New Orleans Saints e a equipe é a primeira da NFL a assegurar uma vaga nos playoffs com o resultado. A franquia da Louisiana carimba a vaga na pós-temporada antes de entrar em dezembro.

– Dito isto, a apresentação do time comandado por Sean Payton esteve longe de ser sólida. Os Saints chegaram a abrir 26 a 9 a menos de sete minutos do final da partida, mas muitos erros fizeram com que os Falcons renascessem em uma situação improvável e chegassem a incomodar.

– O special teams de New Orleans foi simplesmente vergonhoso na reta final de partida, deixando o arquirrival recuperar três onside kicks consecutivos (mas um deles foi anulado por falta). O time de especialistas teve uma pane geral nos minutos decisivos e precisará ser muito cobrado.

– Do lado do Atlanta Falcons, o time não teve um bom desempenho geral. O quarterback Matt Ryan cometeu muitos erros, sofrendo três turnovers (duas interceptações e um fumble) e acertou 35 passes de 50 para 312 jardas, dois TDs e duas INT. Apesar de ter produzido 348 jardas no total, os donos da casa não estabeleceram o jogo terrestre (apenas 89 jardas pelo chão) e ficaram reféns de jogadas fortuitas.

– O New Orleans Saints também não teve uma grande produção ofensiva, sobretudo na segunda metade, e isso é preocupante. Após as grandes jogadas da defesa, que forçou turnovers, o time visitante não conseguiu capitalizar como deveria. A primeira interceptação de Ryan não foi aproveitada e o ataque chutou um punt. E, após a segunda interceptação do QB dos Falcons e, mais tarde, do fumble, foram apenas dois FGs, mesmo em posições favoráveis de campo. Preocupante.

– Impossível não destacar a atuação de Taysom Hill. O ‘canivete suíço’ dos Saints ajudou a bloquear um punt no primeiro tempo e anotou dois touchdowns, um corrido e um recebendo a bola. Ele foi o único que entrou na end zone pelos Saints na noite, afinal.

– No mais, os Saints conseguem chegar a 10-2 e seguem brigando no topo da NFC com o San Francisco 49ers, que será o próximo adversário. Mas há muita coisa a ser corrigida. Nos Falcons, a campanha é de 3-9 e a temporada já chegou ao fim, restando apenas tentar fechar de maneira mais digna.

Continua sem ver os jogos? Nós te ajudamos

Dallas Cowboys (6-6) 15 x 26 Buffalo Bills (9-3)

5 – Depois de perder para Patriots e Vikings, dois times de bom desempenho, a pressão sobre Jason Garrett aumentou e mais um time em boa temporada viria para a cidade. No fim, o AT&T Stadium viu um Buffalo Bills sufocante.

6 – Os Cowboys abriram o placar, mas os Bills dominaram a partida, tanto avançando com o jogo terrestre como com belos passes de Josh Allen, que ajudou com as pernas – 1 TD corrido – e os braços. E o velho conhecido dos texanos, Cole Beasley, teve bela partida com seis recepções, 110 jardas e 1 TD.

7 – E não só isso: teve trick play também, com John Brown fazendo as vezes de quarterback para achar Devin Singletary na end zone em uma linda jogada.

8 – Se o ataque funcionou bem, a defesa dos Bills foi ainda melhor, pressionando Dak Prescott e forçando strip sack, interceptação e o desespero dos torcedores dos Cowboys.

Você é um trabalhador (a) e não viu o primeiro jogo de Ação de Graças? Nós te ajudamos

Detroit Lions (3-8-1) 20 x 24 Chicago Bears (6-6)

bears lions ação de graças

1 – Todos esperavam que o primeiro jogo de Ação de Graças fosse ser terrível. De um lado os Bears com Mitch Trubisky, pisoteados na temporada e basicamente fora da briga por uma vaga dos playoffs. Do outro os Lions em terrível sequência e com o terceiro quarterback.

2 – Mas para nossa surpresa foi um belo jogo. Trubisky teve um bom primeiro drive, que terminou com TD, e David Blough entrou com tudo, convertendo terceira descida, com boa proteção e um lindo passe para Kenny Golladay marcar um touchdown de 75 jardas.

3 – Os Lions abriram 14 a 7 depois de mais uma boa campanha de Blough e seu ataque, especialmente a OL e Golladay, que teve absurdas 158 jardas em apenas quatro recepções. Mas depois as defesas se impuseram, forçando field goals mesmo com campanhas longas dos ataques rivais.

4 – Trubisky, que teve uma interceptação feia no terceiro quarto, se redimiu depois com duas campanhas longas que terminaram com passe para touchdown. A última, quando os Lions lideravam por 20 a 17, foi de 90 jardas e terminou logo antes do two minute warning. Blough até tentou depois, chegou perto da red zone rival, mas foi interceptado em um passe longo, terminando seu dia com um desempenho bom – 22 de 38, para 280 jardas, 2 TDs e 1 INT -, mas não o suficiente para a vitória.

Comments
To Top