NFL

Scramble: o que rolou na semana 12 da temporada 2020 da NFL

Fim de novembro e chegamos à semana 12 da temporada 2020 da NFL, a famosa semana do Dia de Ação de Graças. No Quinto Quarto, você acompanha tudo o que rolou nos jogos em um único lugar: aqui no Scramble.

Caso deseje ler nossas análises breves dos jogos e os resultados da National Football League, estão basta rolar ao longo deste artigo.

Bruno Bataglin, responsável pela NFL no QQ, e Miguel Amado, apresentador do Quinto Quarto Expresso, dividem os textos rápidos dos jogos e listam os resultados da semana de bola oval na NFL. Claro, sempre com nossa marca registrada: a dose de humor e análises fora do eixo.

Vamos para o que rolou na semana 12 da temporada 2020 da NFL…

Wednesday Night Football – Pittsburgh Steelers (11-0) 19 x 14 Baltimore Ravens (6-5)

por Bruno Bataglin

– Wednesday Night Football? Isso mesmo! Eu nunca imaginaria que um dia fosse escrever sobre um jogo de NFL em uma noite de quarta-feira. Sinais de uma temporada 2020 absolutamente anormal.

– E foi um jogo muito mais parelho do que muitos imaginavam. Após uma novela que envolveu vários adiamentos devido ao surto de COVID-19 dentro do Baltimore Ravens, o jogo que fechou a semana 12 rolou. E o Pittsburgh Steelers venceu, ampliou a campanha perfeita para 11-0, mas não foi aquele passeio que muitos esperavam.

– Os Steelers tiveram chance de amassar, isso é inegável. O time chegou a ter uma situação de goal no começo do jogo, mas Ben Roethlisberger (36/51, 266 jardas, um touchdown e uma interceptação) mandou a bola nas mãos do linebacker adversário Tyus Bowser. Porém, os Ravens devolveram o ‘favor’ três jogadas depois. O quarterback reserva Robert Griffin III (7/12, 33 jardas e uma interceptação) foi interceptado por Joe Haden, que retornou 14 jardas até a end zone. Pick-six e 6 a 0 para os Steelers (já que o kicker Chris Boswell errou o extra point).

– Aliás, foi um prazer ver RGIII novamente em campo, depois de tudo o que ele passou na NFL. Sua partida foi ruim passando a bola, mas ele correu para 68 jardas antes de deixar a partida com uma lesão muscular.

– Trace McSorley assumiu o comando do ataque dos Ravens na reta final e acertou dois passes de seis para 77 jardas, um deles para um belo touchdown de 70 jardas de Marquise Brown que trouxe Baltimore de volta para o jogo no último quarto. Brown, aliás, fez quatro recepções para 85 jardas e o TD na partida.

– Mesmo com todos os vários desfalques e falta de treinos, os Ravens deram uma verdadeira mostra de competitividade e vontade. O time foi competitivo, chegou a estar vencendo por 7 a 6 no final do primeiro quarto, após TD em corrida de uma jarda de Gus Edwards. Além disso, a defesa limitou bem os ataques dos Steelers e forçaram dois field goals curtos de Boswell em campanhas que tinham tudo para terminar em TD.

– Tivemos muitos erros no jogo, com dois turnovers para cada lado, uma falha grotesca de Ray-Ray McCloud em retorno de punt e vários drops. Foi difícil de assistir em alguns momentos.

– Foi só no último quarto, em passe de 19 jardas de Big Ben para JuJu Smith-Schuster (oito recepções para 37 jardas) que os Steelers anotaram um TD ofensivo. Impressionante.

Monday Night Football – Philadelphia Eagles (3-7-1) 17 x 23 Seattle Seahawks (8-3)

por Bruno Bataglin

– Foi um Monday Night Football feio em termos gerais, não vamos mentir. Muitos erros, sobretudo por parte do Philadelphia Eagles, chamadas contestáveis (alô, Doug Pederson!) e um futebol americano que não encantou. Mas deu o time que jogou da maneira menos pior e este foi o Seattle Seahawks.

– Quando o jogo já estava perdido basicamente, os Eagles acharam um TD de Hail Mary de 33 jardas recebido por Richard Rodgers e ainda conseguiram a conversão de dois. Mas foi só.

– Os Eagles são um horror de time. A equipe só foi conseguir o primeiro first down com menos de cinco minutos restando no segundo quarto (em corrida de 20 jardas Carson Wentz!) e anotou o TD na mesma campanha, em passe de três jardas de Wentz para Dallas Goedert. E o técnico Doug Pederson está implorando para ser demitido ao final da temporada. Quem está perdendo por 20 a 9 com mais de oito minutos restando e arrisca uma quarta para quatro jardas da linha de 15 jardas do território adversário em vez de chutar o field goal???

– Falando nos donos da casa, a maior parte do jogo foi de arder os olhos. Wentz, apesar dos dois passes para TD, acertou apenas 25 passes de 45 para 215 jardas e lançou uma interceptação medonha nessa tentativa de conversão de quarta descida escabrosa que citei acima. A bola foi reta para as mãos de Quandre Diggs.

– Dito isso, a defesa dos Eagles não jogou mal (Fletcher Cox e Derek Barnett foram destaques) e limitou os Seahawks durante boa parte do jogo. O que fez diferença pró-Seattle foi a partida sem erros de Russell Wilson (22/31, 230 jardas e um TD), uma atuação absurda do wide receiver DK Metcalf (dez recepções para 177 jardas), uma recepção para TD de David Moore e um touchdown terrestre do running back Chris Carson (que correu para 41 jardas na noite).

– Do lado dos Eagles, foram o tight ends Dallas Goedert (sete recepções para 75 jardas) e Richard Rodgers (três recepções para 53 jardas e o TD de Hail Mary no final) os únicos amigos de verdade de Wentz no ataque. A linha ofensiva foi a inimiga, cedendo seis sacks para uma perda total de 41 jardas.

– Na defesa dos Seahawks, preciso destacar os cinco passes desviados no jogo, além da interceptação de Diggs, e a apresentação sempre monstruosa do versátil Jamal Adams. O safety/faz-tudo deu nove tackles totais (um para perda de jardas), fez um sack e deu duas pancadas no QB. Surreal.

PS: foi mais no sufoco do que deveria, mas a aposta de Seahawks -5 bateu. Fechamos bem a semana 12 de apostas.

Sunday Night Football – Green Bay Packers (8-3) 41 x 25 Chicago Bears (5-6)

por Bruno Bataglin

– A freguesia do Chicago Bears para o Green Bay Packers na era Aaron Rodgers teve mais um capítulo neste Sunday Night Football da semana 12. E, com uma atuação espetacular no Lambeau Field, os donos da casa destruíram seu arquirrival.

– Aaron Rodgers teve mais uma apresentação digna de MVP, acertando 21 passes de 29 para 211 jardas e quatro touchdowns, com um passer rating de 132.3. O camisa 12 foi bastante auxiliado pelas 182 jardas terrestres (90 com Aaron Jones, além de mais 73 e um TD com Jamaal Williams) e pelas boas atuações do tight end Robert Tonyan (cinco recepções para 67 jardas e um TD) e Davante Adams (seis recepções para 61 jardas e um TD).

– Do lado do Chicago Bears, Mitchell Trubisky viu uma nova chance como QB titular cair no seu colo com a lesão de Nick Foles e ele… JOGOU TUDO NO LIXO. Foram 26 passes certos de 46 para 242 jardas, três TDs e duas interceptações. Além disso, ele cometeu três fumbles e um deles foi perdido, completando três turnovers na noite. Duríssimo.

– E olha que o ataque terrestre dos Bears finalmente deu sinal de vida nesta partida. Foram 122 jardas totais, sendo 103 com David Montgomery, que também fez cinco recepções para 40 jardas e um TD. E, pelo ar, Allen Robinson não fez feio (oito recepções para 74 jardas e dois TDs).

– As duas INTs lançadas por Trubisky caíram nas mãos do safety Darnell Savage, que saiu de campo com uma lesão nas costas na segunda metade de jogo e não retornou na reta final.

– Com essa vitória, os Packers abrem grande vantagem na liderança da NFC North com 8-3 e os Bears ficam com 5-6.

Domingão de NFL – Jogos das 18h – O que rolou nos jogos da tarde?

Denver Broncos (4-7) 3 x 31 New Orleans Saints (9-2)

por Miguel Amado

Eu sei que tem um jogo das 18h que foi bem mais interessante, mas o duelo entre Saints e Broncos em Denver tem algo completamente insólito. Os Broncos não tinham um QB depois que uma reunião dos jogadores da posição da equipe fez seus quatro atletas serem descartados. Jeff Driskel teve um exame positivo e com a descoberta que ele teve contato com Drew Lock, Brett Rypien e Blake Bortles, todos eles tiveram que passar por exames e serem afastados.

Por isso o time teve que usar Kendall Hinton, que estava no time de treinos e jogou de wide receiver no seu último ano de universidade e ao entrar na NFL. Porém, com a necessidade, ele voltou a ser um QB, posição que ocupou de forma esporádica no College.

Hinton não foi nada bem, provando como é difícil ser um quarterback na NFL. De 9 passes apenas um foi certo, para 13 jardas. Ele foi interceptado duas vezes.

Os Broncos até conseguiram segurar Taysom Hill, que teve um jogo muito ruim – 78 jardas apenas e uma interceptação – mas os Saints tiveram 229 jardas terrestres na vitória fácil deste domingo.

Tampa Bay Buccaneers (10-1) 24 x 27 Kansas City Chiefs (7-5)

por Miguel Amado

Patrick Mahomes teve 462 jardas, 3 TDs e nenhuma interceptação. Todos seus passes para touchdown foram para Tyreek Hill, que teve 269 jardas recebidas. Tom Brady foi interceptado duas vezes de novo. Falando esses números parece que os Chiefs deram uma surra, não é mesmo?

Os Chiefs abriram 17 a 0 logo de cara, inclusive com um drive de uma jogada apenas. Mas um fumble de Mahomes na redzone fez os Bucs terem um TD e não irem pro vestiário já basicamente derrotados. Só que na volta do meio-tempo Brady foi interceptado duas vezes e os Chiefs fizeram mais um TD aumentando a vantagem para 27 a 10.

Brady somou 345 jardas e 3 TDs, mas a luz amarela segue ligada e a defesa não teve resposta para Mahomes por boa parte da partida. No fim, com dois TDs no último quarto até parece que o jogo foi mais pegado, mas a diferença entre o time do camisa 15 e o time do camisa 12 é grande.

E um resultado

San Francisco 49ers (5-6) 23 x 20 Los Angeles Rams (7-4)

Domingão de NFL – Jogos das 15h – O Quinto Quarto conta o que você precisa saber

Indianapolis Colts (7-4) 26 x 45 Tennessee Titans (8-3)

por Bruno Bataglin

– Um confronto que valia bastante para a divisão da AFC South acabou com uma vitória fácil do Tennessee Titans. Ou seria do Derrick Henry Football Team? Ainda estou em dúvidas…

– Henry é o melhor running back da National Football League e quem disser o contrário está louco. O camisa 22 dos Titans teve mais uma partida absurda, com 27 corridas para 178 jardas e três touchdowns, além de duas recepções para sete jardas.

– Tennessee também contou com uma atuação segura de Ryan Tannehill. O quarterback não teve números absurdos, mas acertou 13 passes de 22 para 221 jardas e um touchdown.

– A defesa dos Titans não foi a ‘mãe’ que foi em outras vezes nesta temporada. Foram 336 jardas totais cedidas aos Colts, sendo apenas 56 terrestres. Com um ataque corrido nulo, Philip Rivers teve que lançar muitas bolas…

– … e isso é a receita para o desastre. O QB de Indianapolis acertou 24 passes de 42 para 295 jardas, dois touchdowns e uma interceptação. Uma partida de altos e baixos que perfeitamente resume a carreira da Rivers na NFL.

– Um destaque legal na partida foram as produtividades de dois wide receivers em particular. Pelos Titans, A.J. Brown fez quatro recepções para 98 jardas e um touchdown. E, do lado dos Colts, T.Y. Hilton fez quatro recepções para 81 jardas e um TD, seu primeiro na temporada.

Atlanta Falcons (4-7) 43 x 6 Las Vegas Raiders (6-5)

por Bruno Bataglin

– Imagine dois times ESTRANHOS. Eles se enfrentaram nessa partida e o resultado foi… ESTRANHO.

– Uma semana depois de fazer um Sunday Night Football supercompetitivo contra o Kansas City Chiefs e perder por uma posse de bola, o Las Vegas Raiders foi AMASSADO pelo Atlanta Falcons no Mercedes-Benz Stadium.

– Foram CINCO turnovers dos Raiders, sendo quatro fumbles perdidos e uma interceptação. Quatro desses turnovers foram de Derek Carr.

– E olha que foi um duelo entre QBs que jogaram de maneira bem mediana. Matt Ryan, do lado dos Falcons, acertou 22 passes de 39 para 185 jardas, dois touchdowns e uma interceptação. E Carr, dos Raiders, não repetiu suas boas atuações recentes, acertando 22 passes de 34 para 215 jardas e uma interceptação, além dos três fumbles.

– Essa interceptação lançada por Carr foi retornada 67 jardas pelo linebacker Deion Jones. Foi no começo do terceiro quarto, quando o placar ainda marcava 16 a 3, e a partir do 23 a 3 o passeio começou.

– O ataque terrestre dos Falcons funcionou bem, com 125 jardas e um TD produzido. Ito Smith (65 jardas) foi o responsável pelo TD. E Brian Hill correu para mais 55 jardas. A produtividade de ambos supriu a ausência de Todd Gurley, lesionado e fora desta partida.

– Já os Raiders produziram apenas 40 jardas pelo chão, sendo 27 delas com Josh Jacobs. Quando isso acontece e Derek Carr precisa carregar o piano nas costas, já viu…

Buffalo Bills (8-3) 27 x 17 Los Angeles Chargers (3-8)

por Bruno Bataglin

– O Buffalo Bills segue na ponta da AFC East. E isso mesmo sem uma atuação de encher os olhos. Já o Los Angeles Chargers segue em sua melancólica campanha.

– Josh Allen não teve uma apresentação absurda, mas fez o necessário. O QB dos Bills acertou 18 passes de 24 para 157 jardas, um TD e uma interceptação. Ele complementou com 32 jardas corridas e um TD terrestre.

– Teve até passe para TD do wide receiver Cole Beasley, um lançamento de 20 jardas para Gabriel Davis (que somou três recepções para 79 jardas e o TD).

– Buffalo correu muito bem com a bola, somando 172 jardas pelo chão.

– Provável Calouro Ofensivo do Ano da NFL, o quarterback Justin Herbert teve uma partida mais ‘comum’. Ele conectou 31 passes de 52 para 316 jardas, um TD e uma INT.

– Os Bills tiveram mais turnovers no jogo (três – sendo dois fumbles perdidos por Josh Allen e Devin Singletary), mas os Chargers não sabem aproveitar esse tipo de coisa.

Outros resultados

New York Jets (0-11) 3 x 20 Miami Dolphins (7-4)

New England Patriots (5-6) 20 x 17 Arizona Cardinals (6-5)

Cincinnati Bengals (2-8-1) 17 x 19 New York Giants (4-7)

Minnesota Vikings (5-6) 28 x 27 Carolina Panthers (4-8)

Jacksonville Jaguars (1-10) 25 x 27 Cleveland Browns (8-3)

Rodada dupla do Dia de Ação de Graças

Dallas Cowboys (3-8) 16 x 41 Washington Football Team (4-7)

por Miguel Amado

– Jesus Cristo. Eu disse no podcast que acreditava ainda em uma mini-virada dos Cowboys na temporada. Que imbecil. O time entrou em campo hoje e tomou uma pick six com Andy Dalton, perdeu um fumble na primeira campanha do segundo tempo com Ezekiel Elliott e tomou 41 pontos de Washington, que vamos concordar, não é o Denver Broncos da segunda temporada de Peyton Manning na franquia.

– Antonio Gibson fez a festa no AT&T Stadium com três TDs e 115 jardas. Alex Smith não foi incrível, com 149 jardas, 1 TD e uma interceptação, mas os Cowboys são uma mãe. Quando o jogo estava 10 a 10, em uma quarta para 1 na linha de 34 dos Cowboys, tivemos um passe incompleto. Resultado, TD do outro lado.

– O jogo ainda estava aberto entrando no último período, mas os Cowboys tentaram uma quarta para 10 na sua linha de 24. Isso mesmo e nada feito. Gibson na sua primeira jogada após essa “decisão” entrou na end zone e os mandantes simplesmente derreteram. Ação de Desgraças para os texanos, sem dúvida nenhuma.

 

Detroit Lions (4-7) 25 x 41 Houston Texans (4-7)

por Bruno Bataglin

– O Dia de Ação de Graças foi maravilhoso para o Houston Texans, que foi ao Ford Field e não deu chances para o Detroit Lions. Foi um show de Wat’s. Sim, esse foi meu jeito de falar que Watson e Watt mandaram bem.

– E olha que a partida começou bem equilibrada…

– Os Lions anotaram o primeiro TD da partida de Thanksgiving em uma corrida de uma jarda do interminável Adrian Peterson (15 corridas para 55 jardas e dois TDs). Mas, ainda no primeiro quarto, os Texans viraram com dois touchdowns. O primeiro deles saiu nessa belíssima interceptação de J.J. Watt, retornada 19 jardas até a end zone.

– No intervalo, os Texans estavam ganhando por 23 a 14, depois de dois TDs (em conexões de Watson com C.J. Prosise e Duke Johnson) e um field goal de Ka’imi Fairbairn.

– O terceiro quarto teve um FG para cada lado (26 a 17) e o último período teve mais dois TDs dos Texans, em incríveis passes de Watson, e um dos Lions em passe de 14 jardas de Matthew Stafford para o recém-chegado Mohamed Sanu.

– Watson teve uma das melhores partidas da sua carreira, acertando 17 passes de 25 para 318 jardas e quatro touchdowns, além de correr para 24 jardas. E seu melhor alvo foi Will Fuller (seis recepções para 171 jardas e dois TDs).

– Do lado dos Lions, Matthew Stafford novamente não foi muito bem, acertando 28 passes de 42 para 295 jardas, um TD e uma INT.

– As duas equipes passaram das 380 jardas totais. O que fez a diferença foi a batalha dos turnovers (três dos Lions – uma INT e dois fumbles – contra apenas um fumble perdido pelos Texans).

PS: a aposta de Texans -3 que sugeri no QQ Expresso deu muito certo. Começamos essa semana 12 bem. Vamos em frente…

Para iniciar as atividades, o Quinto Quarto Expresso #218…

Comments
To Top