NFL

Scramble: o que rolou na semana 6 da temporada 2020 da NFL

Chegamos à semana 6 da temporada 2020 da NFL. E, como é tradicional, o Quinto Quarto está de olho vivo em tudo que está rolando na National Football League. Em resumo: é o Scramble que você ama! Neste post, você fica sabendo tudo o que aconteceu/está acontecendo na semana. Tudo concentrando em um só lugar.

Aqui, Bruno Bataglin, editor de NFL do QQ, e Miguel Amado, apresentador do Quinto Quarto Expresso, dão suas visões sobre as partidas. E com o tempero da irreverência e malemolência de sempre, mas sem esquecer da informação.

Sem mais enrolação, veja o que rolou na sexta semana de bola oval…

Monday Night Football #2 – Dallas Cowboys (2-4) 10 x 38 Arizona Cardinals (4-2)

por Bruno Bataglin

– O Arizona Cardinals fez do AT&T Stadium a sua própria casa. Chegou, abriu a geladeira, deitou no sofá e gritou para o anfitrião trazer a batata Ruffles da despensa. Olha, QUE SHOW o que vimos…

– Deu tudo certo para os Cardinals. Foi uma atuação terrestre para lá de consistente, com 261 jardas corridas e três touchdowns pelo chão. O running back Kenyan Drake (20 corridas para 164 jardas e dois TDs) foi o destaque neste quesito, com o quarterback Kyler Murray correndo para outras 74 jardas e um TD.

– Murray, aliás, teve uma atuação bem meia boca passando a bola. Foram apenas nove passes certos de 24 para 188 jardas e dois TDs. Mas foi suficiente.

– A atuação defensiva dos Cards também foi digna de aplausos. A unidade cedeu apenas 4,3 jardas por jogada aos Cowboys. Além disso, foram quatro turnovers forçados (duas interceptações e dois fumbles). O principal nome? O safety Budda Baker só não fez chover porque o estádio dos Cowboys estava com o teto fechado. Foram sete tackles totais, um sack, um passe desviado, duas pancadas no quarterback, uma interceptação e um fumble forçado para o camisa 32. Nada mal…

– Recebendo passes, Christian Kirk foi o destaque dos Cardinals. Foram apenas duas recepções para 82 jardas, mas ambas foram para TD. DeAndre Hopkins foi o segundo melhor WR do time, com duas recepções para 73 jardas.

– Já do lado dos Cowboys, que falta que Dak Prescott faz. Miguel e eu falamos que Andy Dalton talvez seja o menor downgrade da liga entre um titular e um reserva. Até é verdade. Mas, ao menos nessa noite, o QB reserva de Dallas foi um desastre: 34 passes certos de 54 para 266 jardas, um touchdown e duas interceptações. Detalhe que o TD foi no garbage time.

– Ezekiel Elliott até correu para 49 jardas e fez oito recepções para 31 jardas, mas foi só isso. Ele cometeu dois fumbles e não teve uma boa noite. Aliás, ninguém nos Cowboys teve.

– Ah, e teve mais na desgraça dos Cowboys. O right guard Zack Martin saiu de jogo com uma concussão. Ele é ‘só’ uma das peças mais importantes da linha ofensiva. Sério, Jerry Jones, vai se benzer, na moral…

PS: fechei a semana com mais um red no over 53,5 para essa partida. Faltaram apenas seis pontos e fomos prejudicados pelo ataque nulo dos Cowboys. Ou seja, apenas 1-4 nos palpites desta semana 6. Sigamos…

Monday Night Football – Buffalo Bills (4-2) 17 x 26 Kansas City Chiefs (5-1)

por Miguel Amado

– Os Chiefs tiveram seu melhor jogo pelo chão na era Andy Reid nesta segunda-feira. Clyde Edwards-Helaire teve 161 jardas terrestres e a equipe somou 245 jardas pelo chão na vitória contra os Bills em Buffalo.

– O placar indica uma certa proximidade que na verdade não existiu: os Chiefs conseguiram jardas quando quiseram e só sofreram um pouco no último período, quando Josh Allen finalmente conseguiu liderar um drive longo após ter feito isso no primeiro quarto, e achou Cole Beasley para TD. Mas na campanha seguinte, que poderia fazer o jogo voltar a ficar animado, o QB foi interceptado, ficando com números modestos: 14 de 27, apenas 122 jardas, 2 TDs e uma INT.

– Patrick Mahomes só errou cinco passes e nem precisou fazer muito no jogo, além de um maravilhoso passe para TD para Travis Kelce no primeiro quarto. O tight end ainda teve outro touchdown, no segundo quarto.

Sunday Night Football – San Francisco 49ers (3-3) 24 x 16 Los Angeles Rams (4-2)

– O San Francisco 49ers fez o que precisava no Levi’s Stadium, em Santa Clara. Venceu sem grandes sustos e deu uma aliviada em sua situação, que ficaria complicadíssima em caso de 2-4. O 3-3 deixa tudo mais contornável nesta sequência de temporada 2020.

– Jimmy Garoppolo fez uma partida segura, acertando 23 passes de 33 para 268 jardas e três touchdowns, todos eles no primeiro tempo. E, depois que os Niners abriram 21 a 6 nos primeiros dois quartos, eles controlaram o jogo em grande parte, contaram com uma atuação apática dos Rams e confirmaram o resultado positivo.

– O tight end George Kittle teve grande atuação, com sete recepções para 109 jardas e um touchdown, e Deebo Samuel também chamou a atenção, com seis recepções para 66 jardas e um TD.

– Foi um jogo sem sacks e sem muita pressão em cima dos QBs. Mas Jared Goff não teve vida fácil lançando a bola. Foram apenas 19 lançamentos precisos de 38 para 198 jardas, dois touchdowns e uma interceptação. A interceptação, feita por Jason Verrett, foi na red zone e complicou bastante para os Rams.

– A verdade é que os Rams não conseguiram, de fato, colocar fogo em nenhum momento no jogo. Foi uma atuação morna. Os 22min05s de posse de bola não me deixam mentir. Faltou mais gana ao time nesta partida.

– Talvez o maior destaque ofensivo de L.A. na partida foi o running back Darrell Henderson Jr., que correu 14 vezes para 88 jardas. De resto, só Robert Woods chegou às quatro recepções, com 29 jardas aéreas e um TD. O outro foi de Josh Reynolds (duas recepções para 45 jardas).

Domingo, jogos da faixa das 17h

Tampa Bay Buccaneers (4-2) 38 x 10 Green Bay Packers (4-1)

por Bruno Bataglin

– Imagine um atropelo em todos os sentidos. Foi essa vitória do Tampa Bay Buccaneers sobre o Green Bay Packers. E o que é mais irônico nesta partida é que o primeiro quarto foi perfeito para os Packers, que estavam ganhando por 10 a 0.

– O resto da partida foi um verdadeiro show dos Bucs. Quatro touchdowns no segundo quarto e mais um TD e um field goal no terceiro quarto liquidaram a fatura. Tanto que nem teve ponto algum no quarto final.

– A linha ofensiva dos Packers foi um NOJO. Sobretudo sem David Bakhtiari, que saiu com uma lesão no peito. E o resultado disso foram os quatro sacks em cima de Aaron Rodgers para uma perda total de 42 jardas.

– Rodgers foi pressionando a noite inteira, sem brincadeira. Tanto que os números do camisa 12 foram dignos de Daniel Jones: 16/35, 160 jardas e duas interceptações. Passer rating de 35.4.

– Do lado dos Bucs, QUE ATUAÇÃO da defesa de Todd Bowles. O time limitou os Packers a 201 jardas totais e cedeu apenas 2,7 jardas por jogada. Foram dois turnovers forçados e pesadelos e mais pesadelos para Rodgers.

– Tom Brady foi bem, mesmo sem números de encher os olhos: 17/27, 166 jardas e dois touchdowns para um passer rating de 104.9. Eficiência é o nome, né?

– O bom jogo de Brady foi facilitado pelas grandes apresentações do running back Ronald Jones (23 corridas para 113 jardas e dois TDs) e do tight end Rob Gronkowski (cinco recepções para 78 jardas e um TD). Foi a melhor partida de Gronk nesta pós-aposentadoria.

– É melhor Matt LaFleur se preparar para trabalhar muito nesta semana. O 4-1 está longe de ser alarmante, mas a atuação foi. É ter calma para as coisas voltarem aos trilhos.

PS: minha aposta de over 54 pontos (mais de 54 pontos na partida) estava promissora. Foram 38 pontos apenas na primeira metade de jogo. No terceiro quarto, foram mais 10 para chegar a 48. Mas o jogo foi TÃO desequilibrado que o último quarto inteiro foi morto. Fiquei triste por essa.

Miami Dolphins (3-3) 24 x 0 New York Jets (0-6)

por Miguel Amado

– O Miami Dolphins está de parabéns. O time acertou o rumo depois com duas vitórias seguidas e atropelou o rival de divisão e equipe do seu ex-treinador, Adam Gase. Até conseguimos ver um pouco de Tua Tagovailoa – acertou seus dois passes no garbage time. A defesa dos Dolphins teve uma partida excelente, limitando Joe Flacco a míseras 186 jardas apesar dos 44 passes tentados.

– Mas precisamos mesmo destacar os Jets, que estão 0-6 e perderam seus jogos por 10, 18, 29, 9, 20 e agora 24 pontos e é a única equipe sem vitórias com os triunfos de Giants e Falcons neste domingo. O plano está perfeito: não demitam Adam Gase porque a primeira posição precisa ser garantida. Só assim para explicar porque ele tem um trabalho e não foi demitido antes de Bill O’Brien e Dan Quinn.

Domingão de NFL – jogos das 14h – Coisas que o Quinto Quarto quer desabafar e mais…

Philadelphia Eagles (1-4-1) 28 x 30 Baltimore Ravens (5-1)

por Bruno Bataglin

– O Baltimore Ravens gosta de sentir uma emoção adicional. Esse jogo tinha tudo para ser um atropelo da franquia de Maryland, que foi para o vestiário vencendo por 17 a 0 e, no terceiro quarto, ainda ficou com 24 a 6 de vantagem. Mas três TDs do Philadelphia Eagles no último quarto, incluindo dois nos quatro minutos finais, deram essa vitória apertadinha.

– Apesar da vitória, os Ravens precisam melhorar em alguns aspectos. O ataque terrestre continuou produzindo bem (182 jardas e dois touchdowns), mas Lamar Jackson voltou a ter uma atuação bem mais ou menos pelo ar: 16/27 para 186 jardas e um TD. Ao menos ele correu para 108 jardas e um TD. Volto a dizer que não gosto de QBs que correm mais do que lançam.

– A defesa dos Ravens sofreu contra Carson Wentz, que acertou 21 passes de 40 para 213 jardas e dois touchdowns, além de correr para 49 jardas e um TD. É O WENTZ, GENTE! Ainda assim, foram seis sacks em cima do camisa 11.

– Foram 194 jardas terrestres para os Eagles, que superaram os Ravens no quesito que eles mais dominam.

– Os Ravens abusaram das faltas nesta partida. Foram 12 ao todo para uma perda de 132 jardas. Isso precisa ser corrigido porque, contra times melhores, pode pesar no resultado final.

– Um dado para mim que evidencia como os Eagles são um time limitadíssimo: aproveitamento de três de 12 nas terceiras descidas (25%).

PS: passei a dica do Baltimore -7 para esse jogo. Estava tudo suave, mas o time fez questão de se complicar no final da partida. Nada feito, para nossa tristeza ):

New York Giants (1-5) 20 x 19 Washington Football Team (1-5)

por Bruno Bataglin

– Enfim, tivemos a primeira vitória do New York Giants na temporada. E foi para um ponto. Nada mais justo para o lixo do lixo que é a NFC East.

– Daniel Jones é horrível. Jogo após jogo ele mostra isso e, neste domingo, foram 12 passes certos de 19 para 112 jardas, um touchdown e uma interceptação. Pelo chão, ele conseguiu correr para 74 jardas.

– Do lado de Washington, o quarterback Kyle Allen teve uma atuação interessante. Mesmo pressionado e sofrendo três sacks, ele ainda conseguiu acertar 31 passes de 42 para 280 jardas, dois touchdowns e uma interceptação. Manteve seu time vivo até o final.

– Terry McLaurin, que fez sete recepções para 74 jardas, segue sendo o desafogo desse ataque do WFT.

– Foram 132 jardas corridas dos Giants contra apenas 86 de Washington. Isso pesou um pouco.

– A virada ficou a uma conversão de dois pontos que não deu certo no finalzinho. Não fosse isso, Kyle Allen teria LANSADO A BRABA.

PS: a dica de aposta para esse jogo foi Washington +3 e tá lá dentro. Derrota apertadinha e nosso handicap cobriu. 1-1 até agora na semana.

Pittsburgh Steelers (5-0) 38 x 7 Cleveland Browns (4-2)

por Miguel Amado

– Depois de levar uma pancada do Baltimore Ravens, os Browns venceram quatro partidas e pareciam prontos para voos mais altos, inclusive passando por cima de seus rivais de divisão. Minkah Fitzpatrick, James Conner e os Steelers riem disso.

– Os seis vezes campeões do Super Bowl tiveram três TDs terrestres e Fitzpatrick conseguiu uma pick six em passe horrível de Baker Mayfield, que ainda teve mais uma interceptação. Os Browns, sem o jogo terrestre, não conseguiram ficar confortáveis em nenhum momento. E o placar mostra exatamente isso.


New England Patriots (2-3) 12 x 18 Denver Broncos (2-3)

por Miguel Amado

– Os Patriots estão abaixo de 50% após cinco jogos pela primeira vez desde 2002. Isso por causa de um jogo muito esquisito, em que Cam Newton foi interceptado duas vezes e não teve um passe para touchdown e o quarterback vitorioso, Drew Lock, também fez isso.

– Os Broncos abriram 9 a 0 com três field goals, aproveitando uma interceptação de Newton para pontuar. Phillip Lindsay, com 101 jardas, teve seu melhor jogo depois de perder os três primeiros, lesionado.

– O primeiro touchdown só foi sair na metade final do último quarto, com uma corrida de Cam Newton. Os Patriots basicamente não treinaram nas últimas semanas devido aos casos de COVID no elenco. Ficou aparente em campo. A defesa dos Broncos se impôs até o último quarto, quando os Patriots até esboçaram uma reação, mas não conseguiram completá-la

Outros resultados:

Tennessee Titans (5-0) 42 x 36 Houston Texans (1-5) – OT

Minnesota Vikings (1-5) 23 x 40 Atlanta Falcons (1-5)

Indianapolis Colts (4-2) 31 x 27 Cincinnati Bengals (1-4-1)

Carolina Panthers (3-3) 16 x 23 Chicago Bears (5-1)

Jacksonville Jaguars (1-5) 16 x 34 Detroit Lions (2-3)

Para abrir as atividades, o Quinto Quarto Expresso #212…

Comments
To Top