NFL

Scramble Divisional Round temporada 2019 da NFL: Packers voltam à final da NFC

packers aaron rodgers

Os playoffs da NFL estão afunilando. Começamos com 12 e agora são 8. Depois dos dois jogos no sábado e dois no domingo teremos as finais de conferências. Mas não vamos nos adiantar. Primeiro, o podcast desta semana para você ouvir opiniões, palpites, dicas de apostas e informações esdrúxulas.

Como sempre estaremos aqui, com os resumos, vídeos e comentários dos jogos e também nas nossas redes sociais. Confira nosso Twitter e Instagram para mais.

Perdeu o último jogo do Divisional Round? Nós te ajudamos!

Green Bay Packers (13-3) 28 x 23 Seattle Seahawks (11-5)

Por Miguel Amado

– Os Packers de hoje foram os mesmos da temporada inteira em alguns sentidos e “inovadores” em outros. O time abriu 21 a 3 com um ataque explosivo que apareceu de vez em quando durante os 16 jogos anteriores. Mas decidiu a partida com um sack de um Smith e um passe curto de Rodgers para Jimmy Graham para um first down no limite.

– A equipe de Green Bay volta para a final da Conferência Nacional depois de três anos – perdeu para o Atlanta Falcons a última – e terá outro rival da NFC West, o San Francisco 49ers.

– Os Packers incendiaram o Lambeau Field logo de cara. Com uma campanha de quatro minutos que começou com uma corrida de 23 jardas de Aaron Jones, o time mandante teve um touchdown com Davante Adams (8 recepções, 160 jardas e 2 TDs) rapidamente. Os Packers tiveram mais dois TDs com corridas de uma jarda de Aaron Jones no primeiro tempo, enquanto os Seahawks só conseguiram um field goal – também erraram outro, de 50 jardas.

– Mas, no segundo tempo, os Seahawks foram o time valente de sempre. A equipe converteu uma terceira e uma quarta descida e entrou na end zone com Marshawn Lynch logo na primeira campanha. Só que os Packers responderam rapidamente: TD de 40 jardas de Davante Adams em um lindo play-action.

– Só que os Seahawks insistiram: Tyler Lockett entrou na end zone e mais um TD de Lynch para diminuir a diferença para 5 faltando quase 10 minutos do último quarto.

– Mas o placar não se moveu mais. Aaron Rodgers (16 de 27, 243 jardas e 2 TDs) foi sackado em uma terceira para nove e Preston Smith foi vital em uma terceira para 5, com um sack – seu segundo na noite e quinto da equipe – em Wilson (21 de 31, 277 jardas e 1 TD) faltando 3:22 para o fim da partida (vídeo abaixo). Rodgers pegou a bola, converteu com Davante Adams para ordenhar o relógio e na terceira para nove decisiva achou Jimmy Graham para conseguir as nove jardas quase de forma milimétrica. Fim de jogo. Packers na final da NFC!

Perdeu Ravens x Titans? Senta que lá vem história…

Kansas City Chiefs (12-4) 51 x 31 Houston Texans (10-6)

Por Bruno Bataglin

– OS PLAYOFFS DA CONFERÊNCIA AMERICANA (AFC) ESTÃO MALUCOS. Pronto, agora consegui me recuperar um pouco.

– Antes de tudo, eu preciso falar que os Chiefs estavam perdendo de 24 a 0 no começo do segundo quarto. Tudo estava dando errado. E, ao intervalo, o NFL Research estava soltando tal dado:

Traduzindo: os Chiefs são o primeiro time na história da NFL, temporada regular ou playoffs, a estar perdendo por 24+ pontos na primeira metade e empatar ou liderar o placar ao intervalo.

Sim, foram QUATRO TDs de KC no segundo quarto e 28 a 24 no placar. A maré mudou COMPLETAMENTE. Só o tight end Travis Kelce fez três recepções para TD no segundo quarto.

– Os Texans abriram 14 a 0 nos primeiros cinco minutos de jogo, com direito a punt bloqueado e retornado para TD. E, antes do final do primeiro quarto, já estavam vencendo por 21 a 0. Ainda veio o 24 a 0 no início do segundo quarto, mas a maré logo mudou.

– Os Chiefs fizeram o primeiro TD em uma campanha de apenas 59s de duração, com direito a belo retorno de 58 jardas de Mecole Hardman no kickoff.

– Então, para mim, veio a jogada que foi ‘virada’ no jogo. Em uma quarta para quatro jardas da própria linha de 31 jardas, os Texans arriscaram o fake punt, não converteram e devolveram a bola para os Chiefs já no campo de ataque. E a reação começou.

– Ainda teve fumble, field goal perdido e Houston terminou o primeiro tempo vivendo um pesadelo.

– Nos últimos dois quartos, Patrick Mahomes e companhia e a defesa dos Chiefs apenas capitalizaram em cima do bom momento e anotaram mais três TDs e um FG.

– Mahomes teve uma partida absurda, com 23 passes certos de 35 para 321 jardas e cinco touchdowns, além de 56 jardas terrestres. E o tight end Travis Kelce foi o seu principal alvo, com 10 recepções para 134 jardas e três TDs.

– Damien Williams também fez uma partidaça. O RB dos Chiefs correu 12 vezes para 47 jardas e dois TDs, e fez duas recepções para 21 jardas e mais um TD, também anotando três TDs na noite.

– Do lado do Houston Texans, o quarterback Deshaun Watson acertou 31 passes de 52 para 388 jardas e dois TDs. O wide receiver DeAndre Hopkins fez nove recepções para 118 jardas e não anotou nenhum TD.

– O Kansas City Chiefs avança para a final da AFC e vai pegar o Tennessee Titans no próximo domingo, novamente no Arrowhead Stadium.

Baltimore Ravens (14-2) 12 x 28 Tennessee Titans (9-7)

Por Bruno Bataglin

– ESTAMOS CHOCADOS! O TENNESSEE TITANS SURPREENDEU O MUNDO!

– Em pleno M&T Bank Stadium, o todo poderoso Tennessee Titans aprontou das boas para cima do Baltimore Ravens e segue para a final da Conferência Americana (AFC). Sim, o time de campanha número 6 mandou o de campanha número 1 para casa.

– E os donos do jogo (ofensivamente) são esses dois da foto aí. Derrick Henry fez mais uma partida ABSURDA. O running back dos Titans correu 30 vezes para 195 jardas e ainda lançou um passe para touchdown. Isso mesmo! Henry está com média de 188,5 jardas corridas por jogo nos playoffs de 2019, maior quantidade de um jogador na era Super Bowl, de acordo com o NFL Research.

– Já Tannehill teve mais uma atuação de gente grande e acertou sete passes de 14 para 88 jardas e dois touchdowns, além de correr para um TD.

– Mas é a defesa dos Titans que merece ainda mais elogios. OK, o time cedeu 143 jardas corridas para Lamar Jackson. Contudo, boa parte foi com o jogo quase decidido. E o melhor ataque da NFL em 2019 fez míseros 12 pontos em casa contra um sistema defensivo que trabalhou no 220v durante toda a noite. E os Titans ainda aplicaram quatro sacks em Jackson.

– Jackson, aliás, teve uma atuação para lá de apagada, com três turnovers ao todo. Foram 31 passes certos de 59 para 365 jardas, um TD, duas interceptações e um fumble perdido. Pelo chão foram 143 jardas em 20 carregadas.

– Os Ravens são o primeiro time de campanha #1 a ser eliminado pelo time de campanha #6 da conferência desde que o New England Patriots de 2010 perdeu para o New York Jets. E foi a primeira vez desde 2011 que um time com 14 vitórias na temporada regular não ganhou sua partida de estreia na pós-temporada (o último havia sido o Green Bay Packers, de 15-1, que caiu diante do New York Giants).

– Agora, a franquia de Nashville aguarda a definição do confronto entre Kansas City Chiefs e Houston Texans para ver quem será o seu adversário na briga pelo Super Bowl. Será a primeira aparição dos Titans na final da AFC desde 2003.

Não viu o jogo entre 49ers e Vikings? Nós te ajudamos

San Francisco 49ers (13-3) 27 x 10 Minnesota Vikings (10-6)

Por Miguel Amado

Os 49ers forçaram um three and out e avançaram até o primeiro TD da tarde logo de cara, mal o jogo tinha começado no Levi’s Stadium. Os Vikings conseguiram responder logo depois com uma bela conexão entre Kirk Cousins e Stefon Diggs e um touchdown. Acabou aí a igualdade no jogo.

Os 49ers amassaram os Vikings nas trincheiras. O jogo terrestre entrou fácil para os mandantes na partida, com 186 jardas e avanços constantes de Tevin Coleman (2 TDs) e Raheem Mostert. Enquanto isso os Vikings, cujo ponto mais forte é justamente Dalvin Cook, nada conseguiram pelo chão, com míseras 10 corridas e 21 jardas.

Kirk Cousins teve que encarar terceiras descidas grandes o jogo inteiro e não foi bem sucedido. Não só os recebedores não conseguiram se desmarcar como a linha ofensiva não deu aquele segundinho extra. Foram seis sacks e pressão o jogo inteiro do front seven de Nick Bosa, Arik Armstead, DeForrest Bucker, Dee Ford e companhia. Richard Sherman também “lucrou” uma interceptação.

E o curioso é que os Vikings tiveram suas oportunidades. Jimmy Garoppolo foi interceptado uma vez por Eric Kendricks e não permitiu que o camisa 10 brilhasse, com apenas 131 jardas no jogo. Mas o ataque de Minnesota não conseguiu ficar em campo e aos poucos a defesa não teve forças para parar o ataque terrestre rival.

Outro lance marcante do jogo foi um fumble no retorno do punt de Marcus Sherels após uma boa parada em terceira descida. O jogo já estava 24 a 10 e basicamente acabou ali.


Os 49ers chegam com tudo na final da NFC e independente do adversário – Packers ou Seahawks – jogarão no seu Levi’s Stadium.

Enquanto escrevia que os números de Garoppolo pareciam tirados de um box score dos anos 40, fui atrás de um box score dos anos 40. Os Packers em 1944 venceram a NFL com Irv Comp tentando 10 passes, acertando 3 para 73 jardas. Garoppolo teve 8 passes, acertou 6 para 77 jardas

Can’t stop Heem.

Raheem Mostert’s THIRD TD of the first half! #NFLPlayoffs #GoNiners

📺: #GBvsSF on FOX
📱: NFL app // Yahoo Sports app
Watch free on mobile: https://t.co/jti8uZSrIn

O Packers foi muito além do que esperávamos esse ano em meio a tanta reformulação.

Ninguém faz 13-3 por acaso, mas a diferença para o 49ers esse ano está demonstrada em campo.

Não deu. De novo.

Parabéns aos torcedores do 49ers.

#GoPackGo

No primeiro jogo entre as duas equipes estava 23 a 0 no intervalo. Ninguém pensava que isso ia se repetir. Está 20 a 0 e ainda falta um minuto. Os Packers não estão à altura desse desafio #NFLnaESPN #NFL100 #NFLBrasil

Comments
To Top