NFL

Scramble #2: Falcons e Bills se classificam para os playoffs, Ravens eliminados no fim

Buffalo Bills playoffs
Buffalo Bills playoffs

Crédito: Instagram/reprodução

Miami Dolphins (6-10) 16 x 22 Buffalo Bills (9-7)

O cara do jogo: Preston Brown (12 tackles, 7 solo)

Os Bills voltam aos playoffs e acabam com a maior sequência de anos sem pós-temporada das quatro ligas americanas mais importantes (NFL, NBA, MLB e NHL). E isso graças a Andy Dalton. Mas antes, o time precisou bater os Dolphins, que jogaram com David Fales, draftado na sexta rodada em 2014. Buffalo não teve dificuldades e abriu 19 a 0, mas viram os Dolphins conseguiram dois TDs e com o jogo 22 a 16, a equipe de Miami ainda conseguiu um onside kick certeiro. Entretanto Fales tentou um passe longo para Kenny Stills e foi interceptado.

Com a vitória, os Bills dependiam de uma combinação de resultados, já que o Tennessee Titans também vencia, assim como o Los Angeles Chargers. E ela veio com a vitória do Cincinnati Bengals sobre o Baltimore Ravens, que os Bills assistiram em uma televisão no vestiário. A notícia ruim é que LeSean McCoy teve que sair carregado e pode ter uma lesão séria no tornozelo.

 

Atlanta Falcons (10-6) 22 x 10 Carolina Panthers (11-5)

O cara do jogo: Matt Bryant (cinco field goals certos, de 30, 42, 30, 56 e 33 jardas)

O Atlanta Falcons conseguiu a última vaga de wild card da NFC para os playoffs, se juntando a New Orleans Saints e Carolina Panthers, seus rivais de divisão. E para isso eles bateram os Panthers em uma tarde iluminada do kicker Matt Bryant, que acertou cinco field goals, todos eles após o intervalo e sozinho dominando o placar de seu time na segunda metade.

Os Falcons abriram o placar rápido com um TD de Devonta Freeman, mas Cam Newton achou Devin Funchess na end zone no quarto seguinte e o jogo foi para o intervalo empatado. No segundo tempo, Newton foi interceptado três vezes e a equipe da casa, mesmo sem conseguir aproveitar algumas idas à red zone, foi pontuando com Bryant, que brilhou em um field goal de 56 jardas faltando 6:37 para o fim do jogo e que transformou a diferença de seis pontos para nove, duas posses de bola. Nos pés de Bryant, os Falcons voltam aos playoffs.

 

 

Seattle Seahawks (9-7) 24 x 26 Arizona Cardinals (8-8)

O cara do jogo: Phil Dawson (quatro field goals certos)

Os Seahawks dependiam de uma derrota dos Falcons que não veio, mas de qualquer jeito também não fizeram sua parte. A equipe perdeu em casa para um Arizona Cardinals que não disputava mais nada com um field goal errado de Blair Walsh no minuto final, de 42 jardas.

Assim a equipe de Russell Wilson está fora dos playoffs pela primeira vez desde 2011.

Tampa Bay Buccaneers (4-12) 31 x 24 New Orleans Saints (11-5)

O cara do jogo: Chris Goodwin (7 recepções para 111 jardas e 1 TD)

O New Orleans Saints conseguiu o título de divisão apesar de ter perdido para os Buccaneers no último jogo da temporada regular. Com a derrota do Carolina Panthers, os Saints não precisavam do resultado positivo, mas mesmo assim foi preocupante, com Jameis Winston mesmo em tarde de três interceptações, conseguiu 363 jardas e uma campanha de 95 jardas para o TD da vitória no último quarto.

Os Saints tiveram um TD de retorno de kickoff com Alvin Kamara, que também correu para um TD. Ele mostrou que está pronto. E contra os Panthers no Superdome na rodada de wild card, os Saints vão precisar deles.

Baltimore Ravens (9-7) 27 x 31 Cincinnati Bengals (7-9)

O cara do jogo: Andy Dalton (23 passes certos de 44 tentados para 222 jardas e 3 TDs)

Os Bengals não disputavam nada e sua temporada foi horrível. Mas ter tirado os Ravens dos playoffs foi um belíssimo consolo, ainda mais com um TD de Andy Dalton para Tyler Boyd de 49 jardas, com 44 segundos faltando e que tirou os Ravens para deixar os Bills com uma das vagas de wild card da AFC.

Pior ainda: foi em uma quarta descida para 12, depois dos Ravens estarem perdendo por 14 pontos e conseguirem a virada e sua primeira liderança com menos de 10 minutos faltando. Depois de dois punts, um de cada equipe, os Bengals receberam a bola com 2:43 faltando e na linha de 10 do próprio campo. Depois de uma falta por illegal shift, dois passes incompletos e um passe curto de apenas três jardas, Dalton soltou a bomba. E os Ravens, que começaram o jogo de forma horrível mas conseguiram se recuperar, falharam na cobertura no momento mais decisivo. Alegria dos jogadores dos Bills, que viam essa partida dos vestiários em Miami. Tristeza na fria Baltimore.

 

Denver Broncos (5-11) 24 x 27 Kansas City Chiefs (10-6)

Cara do jogo: Patrick Mahomes (22/35, 284 jardas)

Liderado pelo calouro Patrick Mahomes, que fez sua estreia como titular na NFL, o Kansas City Chiefs garantiu que tem um bom quarterback reserva em caso de emergência no jogo de wild card contra o Tennessee Titans. Poupando diversos jogadores, o time do Missouri teve Albert Wilson fazendo 10 recepções para 147 jardas. Mahomes se tornou o primeiro quarterback draftado pelos Chiefs a vencer uma partida desde Todd Blackedge em 1987.

O jogo pode ter marcado o fim da passagem de Vance Joseph no Denver Broncos, que teve sua pior sequência negativa em 50 anos ao perder oito jogos consecutivos. A franquia do Colorado continua sua batalha para definir seu quarterback para o futuro ao ver Paxton Lynch ser 21/31 para 254 jardas, dois touchdowns e duas interceptações.

Tennessee Titans (9-7) 15 x 10 Jacksonville Jaguars (10-6)

Cara do jogo: Marcus Mariota (12/21, 134 jardas e um touchdown, além de 60 jardas terrestres)

Marcus Mariota liderou o Tennessee Titans para uma vitória e sua primeira classificação para os playoffs após oito temporadas sem jogar em janeiro. Além disso, a franquia de Nashville chegou a sua segunda temporada com campanha vitoriosa consecutiva, o que não acontecia desde 2007 e 2008. O principal escudeiro do quarterback dos Titans foi Derrick Henry, que teve 51 jardas terrestres, 66 jardas passadas e um touchdown. Os Jaguars não pouparam jogadores, mas Blake Bortles foi mal ao ser duas vezes interceptado por Kevin Byard. Leonard Fournette foi bem ao ter 69 jardas terrestres e 67 jardas recebidas.

Los Angeles Rams (11-5) 13 x 34 San Francisco 49ers (6-10)

Cara do jogo: Carlos Hyde (90 jardas terrestres e dois touchdowns)

Jimmy Garoppolo continua invicto com os 49ers e chegou à sua quinta vitória consecutiva na temporada. O triunfo veio contra um Los Angeles Rams que poupou o quarterback Jared Goff e o running back Todd Gurley pois já estava garantido nos playoffs. O signal caller dos Niners foi 20/33 para 292 jardas, dois TDs e duas interceptações e contou com grandes atuações do running back Carlos Hyde e de George Kittle, que fez quatro recepções para 100 jardas.

Los Angeles Chargers (9-7) 30 x 10 Oakland Raiders (6-10)

Cara do jogo: Philip Rivers (28/37, 387 jardas e três touchdowns)

Após uma grande vitória liderada por Philip Rivers, o Los Angeles Chargers foi para o vestiário esperando boas notícias, mas elas nunca vieram, já que a franquia da Califórnia não conseguiu se classificar para os playoffs. Com isso, os Bolts não conseguiram se tornar a segunda equipe a ir à pós-temporada após início de campanha com quatro derrotas. A partida marcou o fim da era de Jack Del Rio nos Raiders, que mais uma vez desperdiçaram chances e não renderam como se esperava.

Melvin Gordon somou 93 jardas terrestres, enquanto Keenan Allen e Travis Benjamin tiveram, respectivamente 133 e 96 jardas aéreas. Ambos tiveram um touchdown. No outro lado, Amari Cooper teve 115 jardas, sendo 87 em passe para TD. Marshawn Lynch somou 101 jardas terrestres.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top