NFL

Scramble #1: Falcons, Patriots e Eagles vencem no fim; Saints e Vikings atropelam

Devonta Freeman Atlanta Falcons

Crédito: Instagram/reprodução

Detroit Lions (2-1) 26 x 30 Atlanta Falcons (3-0)

O Cara do Jogo: Devonta Freeman (21 carregadas para 106 jardas e 1 TD mais três recepções para 32 jardas)

Você vai ver poucos jogos mais bizarros do que esse na sua vida. O ataque do Atlanta Falcons foi interceptado próximo da red zone quando poderia decidir o jogo a seu favor no último quarto. E tudo indicava que o Detroit Lions  ia conquistar sua enésima virada, sendo ajudado por faltas completamente idiotas dos visitantes. Na última jogada da partida, um touchdown de Golden Tate, marcado pelos árbitros, se tornou um passe completo na linha de um que fez o cronômetro estourar e os Falcons vencerem a partida, mantendo a invencibilidade.

Antes de tudo isso acontecer, ainda teve um jogo sensacional. O Atlanta Falcons teve um bom primeiro tempo, com Devonta Freeman dominante e Matt Ryan achando espaços na defesa rival. Enquanto isso, Matthew Stafford conseguia achar seus recebedores em passes curtos, mas o time teve que se contentar com dois field goals. Só que uma interceptação retornada para TD de Glover Quin fez a diferença cair para quatro e ir para sete para o intervalo depois de um field goal de Matt Bryant. Lucro para os Lions.

No segundo tempo Ryan foi interceptado mais duas vezes, ambas após seus recebedores não conseguirem segurar a bola. E Stafford, com uma sequência de passes curtos e chamadas inteligentes de Jim Bob Cooter (coordenador ofensivo), foi conseguindo conquistar território e pontuações, colocando os Lions no jogo. Com 30 a 26 no placar, a equipe mandante tinha 2 minutos e meio para conseguir um touchdown e chegou até a linha de um após uma falta na end zone de Desmond Trufant. Até a jogada final acontecer. Stafford achou Golden State em uma rota curta, este caiu no chão e se esticou para a end zone. Mas o replay mostrou que seu joelho encostou no chão após o defensor tocar nele, o que caracterizou o down by contact. Os juízes anularam a jogada e como a regra manda, o relógio teve 10 segundos retirados, fazendo o jogo acabar com a decisão revertida.

Buffalo Bills (2-1) 26 x 16 Denver Broncos (2-1)

O cara do jogo: Tyrod Taylor (20/26, 213 jardas e 2 TDs)

LeSean McCoy teve apenas 21 jardas terrestres e mesmo assim os Bills ganharam. Forçando duas interceptações na defesa e com um ataque que soube variar, passando por cima da partida ruim de McCoy, Tyrod Taylor achou Charles Clay e Andre Holmes para dois TDs e não sofreu turnovers. Steven Hauschka ainda foi fundamental, acertando dois field goals de mais de 50 jardas (53 e 56).

Os Bills passaram à frente no terceiro quarto com o passe de Taylor para Clay. Steven Hauschka, que fez a diferença passar para mais de uma posse de bola. Só que Trevor Siemian e o ataque dos Broncos não ajudaram, sofrendo turnovers nas quatro últimas posses: além das interceptações de Tre’Davious White e E.J. Gaines, o ataque dos visitantes teve dois turnover on downs.

 

Chicago Bears (1-2) 23 x 17 Pittsburgh Steelers (2-1) – Prorrogação

O cara do jogo: Jordan Howard

O Chicago Bears fez de tudo para perder esse jogo. No fim do segundo quarto, os Steelers tiveram um field goal bloqueado e o retorno seria para touchdown, mas Marcus Cooper começou a comemorar antes da hora, o jogador dos Steelers (Vance McDonald) conseguiu forçar o fumble e a campanha acabou apenas em field goal ao invés de TD. À frente por 10, os Bears zeraram no segundo tempo, mas o jogo foi ainda para a prorrogação e a dupla de running backs dos Bears acabou com a brincadeira.

Mike Glennon não foi bem, com apenas 101 jardas passadas, mas o ataque terrestre compensou com 220 jardas, sendo 138 de Jordan Howard, que fez o touchdown da vitória na prorrogação, para completar seu belo jogo com 138 jardas. Antonio Brown fez sua parte com 110 jardas e 1 TD, mas Ben Roethlisberger teve problemas com a pontaria, acertando apenas 22 passes de seus 39 tentados.

 

Philadelphia Eagles (2-1) 27 x 24 New York Giants (0-3)

O cara do jogo: Jake Elliott (dois field corretos no último minuto, de 46 jardas e 61 jardas)

Caso você olhe nas estatísticas do jogo e veja que um quarterback acertou 35 de sus 47 passes, teve 366 jardas e 3 TDs e o outro não chegou nem a 200 jardas (171), acertou 21 de 31 passes e teve apenas um TD, você pode perfeitamente achar que o QB 1 ganhou a partida. Nada disso: o QB 2, Carson Wentz, saiu vitorioso, graças a um field goal de 61 jardas de Jake Elliott no fim da partida e os Eagles ajudam a enterrar os Giants para um 0-3 desmoralizante.

Os Giants não faziam 20 pontos ou mais há nove jogos e nos primeiros três quartos e ai no último fizeram 24, mostrando que a vida pode não ter sentido muitas vezes. Dois deles foram para Odell Beckham Jr. e o outro para Sterling Shepard de 77 jardas. Mas Wentz e os Eagles mantiveram a compostura e conseguiram empatar com 51 segundos faltando e viraram no estourar do cronômetro. E isso com Elliott sendo o kicker reserva, já que Caleb Sturgis saiu machucado.

Tudo dá a entender que os Giants estão em um inferno astral.

New England Patriots (2-1) 36 x 33 Houston Texans (1-2)

O cara do jogo: Tom Brady (25/35, 378 jardas e 5 TDs)

A defesa dos Patriots teve um jogo horrendo. Mas quem tem Tom Brady tem muito. Com 23 segundos no relógio, o camisa 12 achou Brandin Cooks para um TD de 25 jardas, seu quinto na partida e que deu a vitória aos Patriots em um jogo onde os Texans foram bem ofensivamente. Deshaun Watson acertou 22 de 33 passes para 301 jardas e 2 TDs, mas ainda precisa melhorar sua precisão, já que teve duas interceptações.

O jogo foi totalmente dos ataques e os times trocaram lideranças durante as partidas, com diversas big plays. Teve fumble retornado para touchdown com Jadeveon Clowney, touchdown de 47 jardas de Chris Hogan, 131 jardas e 2 TDs de Cooks e mais uma vez os Patriots achando uma forma de vencer.

Indianapolis Colts (1-2) 31 x 28 Cleveland Browns (0-3)

Cara do jogo: Jacoby Brissett (17/24, 259 jardas e um touchdown)

Em jogo de duas equipes desesperadas – que não queriam começar o ano com três derrotas consecutivas –, o Indianapolis Colts bem que quis levar a virada após abrir 28 a 7 de vantagem, mas conseguiu segurar a barra e contou com três interceptações sofridas DeShone Kizer (22/47, 242 jardas, dois touchdowns e 44 jardas corridas) para conseguir sua primeira vitória em 2017. Esta foi a 15ª derrota consecutiva da franquia de Ohio.

Jacoby Brissett jogou como titular e não comprometeu. Frank Gore chegou a 3.000 jardas e se tornou o nono jogador na história da National Football League a chegar nesta marca. T.Y. Hilton foi o alvo preferido de Brissett, com sete recepções para 153 jardas e um touchdown. Rashaan Melvin fez duas interceptações.

O confronto começou equilibrado e, em três posses seguidas, o jogo ficou 14 a 7. Na reta final do segundo quarto, os Colts chegaram a abrir 28 a 7, mas cedeu um touchdown antes do intervalo. Os mandantes só anotaram três pontos na segunda metade, entretanto os Browns sofreram três interceptações, incluindo uma após fumble dos mandantes, o que impediu a reação.

Minnesota Vikings (2-1) 34 x 17 Tampa Bay Buccaneers (1-1)

Cara do jogo: Case Keenum (25/33, 369 jardas e três touchdowns)

Apesar de não contar com Sam Bradford, o Minnesota Vikings amaçou o Tampa Bay Buccaneers no US Bank Stadium. Case Keenum substituiu muito bem Bradford e Stefon Diggs foi um grande alvo, totalizando 173 jardas e dois touchdowns em oito recepções. Destaque vai também para o running back Dalvin Cook. Ele somou 97 jardas corridas e 72 jardas recebidas. Adam Thielen foi bem e fez cinco recepções para 98 jardas.

Por outro lado, Jameis Winston (28/40, 328 jardas e dois touchdowns) foi interceptado duas vezes e sofreu dois fumbles que foram recuperados. O jogo corrido ficou limitado a 28 jardas. DeSean Jackson recebeu para 84 jardas.

Os Vikings iniciaram a partida anotando um touchdown e os Bucs responderam com um field goal. A partir daí começou o show de horrores do ataque dos visitantes no primeiro tempo. Foram três punts em campanhas curtíssimas e uma interceptação. O jogo foi para o intervalo em 21 a 3. O terceiro quarto reservou melhores momentos para a franquia da Flórida, que anotou dois touchdowns, reduzindo a diferença para 31 a 17. Contudo, duas interceptações acabaram com as chances de reação.

New York Jets (1-2) 20 x 6 Miami Dolphins (1-1)

Cara do jogo: Josh McCown (18/23 para 249 jardas e um touchdown, e sete jardas corridas)

O Miami Dolphins pagou caro pela falta de efetividade do ataque. Além de o jogo corrido ter ficado limitado a 30 jardas, os Fins só pontuaram na última campanha do jogo, anotando um touchdown e desperdiçando o extra point. Além disso, Jay Cutler ficou longe de ir bem, terminando o jogo com 26/44 para 220 jardas, um touchdown e uma interceptação.

No lado do New York Jets, Josh McCown conseguiu ter um jogo muito consistente, o jogo corrido foi muito bem distribuindo entre Bilal Powell, Elijah McGuire e Matt Forte, somando 103 jardas e a defesa conseguiu duas interceptações – ambas de Terrence Brooks. Robby Anderson fez três recepções para 95 jardas. Jermaine Kearse e Jeremy Kerley receberam 47 jardas cada.

A partida começou com cinco punts e um field goal desperdiçado pelos Jets nas seis primeiras posses e o placar só foi alterado no segundo quarto, com os mandantes anotando 10 pontos. No lado dos Dolphins, o que assustou foram as campanhas curtas, sempre com três, quatro, cinco jogadas. No retorno do intervalo, a franquia nova-iorquina anotou um touchdown, aproveitou uma interceptação para anotar um field goal. Os Fins, além das interceptações, ainda sofreram dois turnovers on downs.

Carolina Panthers (2-1) 13 x 34 New Orleans Saints (1-2)

Cara do jogo: Drew Brees (22/29, 220 jardas e três touchdowns)

Ao mesmo tempo que conseguiu sua primeira vitória na temporada, o New Orleans Saints impôs a primeira derrota ao seu rival de divisão Carolina Panthers. Enquanto o quarterback Drew Brees fez uma partida sólida, Cam Newton não foi bem (17/26 e 167 jardas) e sofreu três interceptações. Michael Thomas voltou a ser peça importante no ataque a franquia da Louisiana e fez sete recepções para 87 jardas e um touchdown. No lado dos Panthers, o principal jogador foi o running back calouro Christian McCafrey, que fez quatro corridas para 16 jardas e nove recepções para 101 jardas.

Apesar do time visitante ter começado a partida anotando dois field goals, os Saints fizeram um touchdown em sua primeira posso de bola e aproveitou uma interceptação para fazer mais sete pontos. O confronto foi para o intervalo em 17 a 6. O time de Sean Payton voltou para a segunda etapa anotando mais um touchdown e contou com duas interceptações para segurar os Panthers.

Comments
To Top