NFL

Scramble #1: Brady e Patriots atropelam Dolphins, Romo passa para TD e mais

Miami Dolphins (10-6) 14 x 35 New England Patriots (14-2)

O cara do jogo: Tom Brady (25/33, 276 jardas e 3 TDs)

Com os dois times já classificados para os playoffs, o jogo tinha tudo para ser morno. Mas o New England Patriots e especialmente Tom Brady entraram na partida para conquistar algumas marcas. Com a vitória na Flórida, o time garantiu uma campanha perfeita fora de seus domínios. E Brady conquistou o melhor coeficiente touchdown-interceptação, com 28 TDs e 2 INT, melhorando o número de Nick Foles (27 TDs e 2 INT) em 2013/14.

Os visitantes logo abriram 20 a 0 e contaram com Julian Edelman também inspirado. O wide receiver bateu seu recorde de jardas com 151, em 8 carregadas. Michael Floyd ainda conseguiu seu primeiro TD como um Patriot. Os Dolphins até conseguiram mostrar reação, mas vão precisar de muito mais na próxima semana, quando encaram o Pittsburgh Steelers nos playoffs. Já os Patriots têm o bye e enfrentam o vencedor justamente do duelo entre Miami e Pittsburgh.

Floyd foi com vontade para seu primerio TD como um Patriot

Philadelphia Eagles (7-9) 27 x 13 Dallas Cowboys (13-3)

O cara do jogo: Zach Ertz (10 recepções para 139 jardas e 2 TDs)

O jogo não valia nada, mas os Cowboys conseguiram tirar algo de proveitoso na derrota para os Eagles: Ezekiel Elliott, Tyron Smith e outros titulares nem entraram em campo e Dak Prescott atuou em apenas duas séries. E isso possibilitou que Tony Romo entrasse e conseguisse seu primeiro passe para TD em 14 meses, achando Terrance Williams.

Romo tirou a ferrugem

Mas Romo jogou pouco, dando espaço para Mark Sanchez no segundo tempo. E o eterno rei do Butt Fumble lançou duas interceptações, enquanto os Eagles fizeram 17 de seus 27 pontos na segunda metade da partida. Zach Ertz teve um jogo sensacional, com 10 recepções para 139 jardas e 2 TDs.

Ertz e Wentz em bela sincronia

Tennessee Titans (9-7) 24 x 17 Houston Texans (9-7)

O cara do jogo: Rishard Matthews (9 recepções para 114 jardas)

Os Titans já estavam eliminados e os Texans, classificados, pouparam jogadores. Então o jogo não valia muito, mas o time do Tennessee entrou em campo para ganhar e conseguiu no fim ter o mesmo desempenho na temporada que o rival, campeão da AFC South por causa do retrospecto melhor contra times da mesma divisão.

Para os Texans, preocupa o quarterback Tom Savage, que teve uma concussão no intervalo e não voltou para o segundo tempo. Brock Osweiler foi bem, passando para um TD, correndo para outro e somando 253 jardas.

Osweiler teve boas jogadas. E talvez os Texans precisem delas na próxima semana.

Tampa Bay Buccaneers (9-7) 17 x 16 Carolina Panthers (6-10)

O cara do jogo: Adam Humphries (10 recepções para 94 jardas)

A temporada do Carolina Panthers terminou de forma melancólica. Depois de chegar ao Super Bowl, o time não chegou nem perto de ficar nas cabeças da NFC e nem da própria divisão. E eliminado antes do último jogo, a equipe pelo menos tentou ser agressiva no último lance, depois de um TD fazer o placar mostrar 17 a 16. Só que ao invés de forçar a prorrogação, o time tentou a conversão de dois e errou.

Jameis Winston esteve longe de brilhante (20 de 35 para 202 jardas), mas Cam Newton foi muito pior (3 interceptações). Os Bucs podem se orgulhar de voltarem a ter uma campanha com mais vitórias do que derrotas, algo que não acontecia desde 2010/11. Mas isso não foi o suficiente para voltar aos playoffs e acabar com uma seca que dura desde 2007/08.

Baltimore Ravens (8-8) 10 x 27 Cincinnati Bengals (6-9-1)

O cara do jogo: Rex Burkhead (119 jardas em 27 corridas e 2 TDs)

A temporada para se esquecer dos Bengals pelo menos terminou com uma vitória. Mesmo destruído por lesões em todos os setores, a equipe de Andy Dalton entrou em campo com força e com o running back Rex Burkhead inspirado, o time bateu os Ravens, que só caíram fora da disputa por pós-temporada na semana 16.

Esta foi a última partida de Steve Smith, com três recepções para 34 jardas que se juntam a números espetaculares que o devem colocar no Hall da Fama.

Minnesota Vikings (8-8) 38 x 10 Chicago Bears (3-13)

Cara do jogo: Kyle Rudolph (11 recepções, 117 jardas e um touchdown)

Por André Garda

Em uma partida marcada por um protesto contra o U.S. Bank, que dá o nome para o estádio dos Vikings, o Chicago Bears teve mais uma partida pífia. Grande parte do placar elástico foi causado pelos quatro turnovers (duas interceptações e dois fumbles) e pelo turnover on downs, já que todos, com exceção de um, se tornaram em pontuação para os mandantes. Pelo lado do time da casa, Sam Bradford lançou para 250 jardas, três touchdowns e uma interceptação e Jerick McKinnon correu para 89 jardas.

Vale notar que Sam Bradford se tornou o jogador com maior percentual de passes completos em uma única temporada, terminando o ano com 71,6% e superando Drew Brees em 2011 (71,2%). Também é digno de nota o feito de Jordan Howard, que quebrou o recorde dos Bears de jardas corridas por um calouro.

Após abrir a partida com um touchdown, os Vikings aproveitaram dois turnovers para abrir 17 a 0. Os Bears conseguiram anotar os seus dez pontos no segundo quarto, mas os mandantes sempre estiveram com uma vantagem confortável no placar. Na segunda parte da partida, o time de Minneapolis matou o jogo com dois touchdowns sendo um fumble retornado para touchdown.

New York Jets (5-11) 30 x 10 Buffalo Bills (7-9)

Cara do jogo: Bilal Powell (22 corridas para 122 jardas e três recepções, 15 jardas e um touchdown)

Por André Garda

O Buffalo Bills conseguiu terminar a temporada da maneira mais melancólica o possível. Além da derrota vexatória para o fraco New York Jets, o ataque não funcionou nada bem, sendo que os quarterback EJ Manuel (9/20, 86 jardas) e Cardele Jones (6/11, 96 jardas e uma interceptação) combinaram para míseras 162 jardas. O running back Bilal Powell continuou brilhando e Ryan Fitzpatrick (20/30, 210 jardas e um touchdown) teve uma boa partida.

Um dos lances mais ridículos do jogo foram protagonizados pelos Bills. No final da partida, os Jets anotaram um touchdown sem nenhuma jogada. Nick Folk fez o kickoff e o time de Buffalo deixou a bola ser recuperada dentro da end zone. Dessa forma, os Jets anotaram o touchdown mais fácil da história.

Após um quarto sem pontuação, os mandantes abriram o placar com um touchdown e cada equipe marcou um field goal no segundo quarto. Dois fumbles dos Bills permitiram que o jogo ficasse em 20 a 3. No último quarto, os Jets ainda fizeram uma interceptação e chagaram aos 30 pontos. O ex-time de Rex Ryan anotou um touchdown na última posse de bola do jogo.

Pittsburgh Steelers (11-5) 27 x 24 Cleveland Browns (1-15)

Cara do jogo: Landry Jones (24/37, 277 jardas, três touchdowns e uma interceptação)

Por André Garda

Parecia que os Browns iam conseguir a sua segunda vitória no ano, mas eles conseguiram se auto sabotar em uma partida contra o time reserva dos Steelers. O jogo foi decidido apenas na prorrogação com um touchdown dos Steelers após o time visitante anotar um field goal. Robert Grifiin III (29/40, 231 jardas, dois touchdowns e uma interceptação) e o running back Isaiah Crowell (19 carregadas para 152 jardas) se destacaram jogando pelo time de Ohio.

Após abrirem 14 a 0, os Browns cederam um touchdown após um fumble. Com dois touchdowns, os Steelers viraram a partida, mas os visitantes, que perderam um field goal, conseguiram o empate. Na prorrogação, um touchdown do time da casa após um field goal do time de Cleveland definiu o jogo.

Indianapolis Colts (8-8) 24 x 20 Jacksonville Jaguars (3-13)

Cara do jogo: Andrew Luck (24/40, 321 jardas, dois touchdowns e uma interceptação)

Por André Garda

Em uma partida com três fumbles, uma interceptação e três field goals bloqueados, o Indianapolis Colts conseguiu garantir a campanha de 50% com uma virada no último lance da partida. Corey Grant (18 carregadas, 122 jardas e um touchdown) se destacou pelo Jacksonville Jaguars e o quarterback Blaak Bortles (25/39, 301 jardas e um touchdown) teve uma partida razoável, que foi comprometida pelos dois fumbles que ele sofreu.

Os visitantes conseguiram abrir 10 a 0 no primeiro quarto e ampliaram a sua vantagem com um touchdown após uma sequência de interceptação, fumble e field goal perdido. Os Colts reduziram a diferença com um field goal no segundo quarto. Os mandantes empataram a partida com dois touchdowns no terceiro quarto. Depois de uma sequência de dois fumbles, um field goal perdido e um punt bloqueado, os Jags conseguiram um field goal, mas a defesa não conseguiu resistir e cedeu o touchdown na última posse de bola do jogo.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top