NFL

Saquon Barkley dá show no primeiro dia de testes no Combine; veja resumo da sexta

Saquon Barkley, running back de Penn State

(Crédito: Twitter/reprodução)

Os testes finalmente começaram nesta sexta-feira (2) no NFL Scouting Combine, que está sendo realizado no Lucas Oil Stadium, em Indianápolis, e o dia teve um dono que tem nome e sobrenome de astro do futebol americano: Saquon Barkley.

Bem, e vamos falar sobre esse prospecto que deixou uma ótima expressão e outros destaques do dia neste resumo do Quinto Quarto.

No primeiro dia de testes, que foram voltados para offensive linemen, running backs e special teamers, o running back de Penn State mostrou por que todo o hype que está sendo criado em cima dele pode ser realmente válido e também por que ele deve ser a primeira escolha geral do draft de 2018 da National Football League.

Para começar a falar do desempenho do jovem, vamos começar destacando que Barkley marcou o segundo melhor tempo no tiro de 40 jardas e correu a distância em 4,40 segundos, ficando atrás apenas do também running back Nyheim Hines, de N.C. State, que completou a corrida em 4.38s.

A marca do astro de Penn State fica ainda mais em evidência se considerarmos que ele é um atleta de porte robusto, com quase 106 kg.

Não bastasse a grande marca na corrida, Barkley também foi muito bem no levantamento de peso e fez 29 repetições, empatando com Nick Chubb, de Georgia, como melhor marca para running backs.

No pulo vertical, Barkley atingiu 1,04m e também ficou com a melhor marca em termos gerais.

Mesmo com os números incontestavelmente bons, Barkley não ficou completamente satisfeito com seu desempenho.

“Eu tinha alguns objetivos estabelecidos: eu queria chegar nos 4.3s. Eu queria chegar nas 42 (polegadas, equivalente a 1,07m) no (salto vertical). Mas, como eu disse, não posso reclamar das coisas que fiz hoje”, declarou Barkley à ‘NFL Network’.

Também é necessário notar que Barkley teve um desempenho de encher os olhos nos testes em campo, demonstrando grande habilidade para percorrer rotas e mãos muito firmes para receber passes. Desta forma, o prospecto é um cara com porte de running back, mas com grande capacidade de ser um wide receiver produtivo.

Todo esse desempenho de Barkley nos testes físicos, somados à sua personalidade e caráter, fazem com que o RB de Penn State esteja muito perto de confirmar com unanimidade que será o primeiro escolhido geral no final de abril.

Resumindo, como nota o NFL Research, Saquon Barkley no Combine de 2018 foi mais forte do que Joe Thomas, offensive lineman do Cleveland Browns, mais ágil do que DeSean Jackson, wide receiver do Washington Redskins, mais rápido do que Devin Hester, ex-retornador da NFL, e pulou mais alto do que Julio Jones, wide receiver astro do Atlanta Falcons.

Também temos que destacar alguma decepção do dia e, entre running backs, um dos nomes que mais deixou a desejar foi Ronald Jones II, de USC.

Cotado para ser um running back selecionado com uma escolha alta no draft de 2018, Jones deixou passar a oportunidade de mostrar que poderia ser o segundo de sua posição a conseguir um time.

O prospecto sentiu o músculo posterior da coxa em sua primeira e única tentativa no tiro de 40 jardas e acabou correndo a distância em um tempo não oficial de 4.66s, após sentir a contusão muscular após 20 jardas percorridas.

Com a lesão, o dia de testes de Ronald Jones terminou mais cedo.

O jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, notou que Jones estava lidando com um problema no músculo posterior ao longo das últimas duas ou três semanas, mas ele optou por ir para o Combine mesmo assim.

Agora é a hora de falarmos dos grandalhões de linha ofensiva. Afinal, um bom time de futebol americano começa a ser construído nas linhas.

Entre os offensive linemen, destaques para o offensive tackle Kolton Miller, de UCLA, e para o guard Will Hernandez, de UTEP.

Miller, que tem 140 kg, fez sua lição de casa muito bem e parece ter impressionado os scouts. Ele correu as 40 jardas no tempo de 4.95s (com impressionante 1.67s nas primeiras 10 jardas) e também cravou 0,8m no pulo vertical e 3,07m no salto em distância.

Kolton Miller também mostrou boa movimentação e agilidade nas atividades em campo e isso só reforçou seu status de jogador que pode ser escolhido na primeira rodada do draft.

No mesmo esquema do levantamento do NFL Research, Miller é mais alto do que Calais Campbell, mais pesado que Ndamukong Suh, mais ágil do que Carlos Hyde e pula mais do que Jamaal Charles, levando em conta apenas os números cravados no Combine.

O dia de testes também foi positivo para Will Hernandez, de Texas-El Paso. Com mais de 148kg, o guard marcou um bom 5.15s no tiro de 40 jardas e ele ainda foi o melhor no levantamento de peso, erguendo 102kg em 37 repetições, melhor marca entre todos os jogadores.

Hernandez vem se destacando com sua força, explosão e boa movimentação. Isso ficou ainda mais evidente nos testes em campo, quando ele mostrou boa movimentação dos pés e equilíbrio corporal. Ele deve ser escolhido também na primeira noite de draft.

Entre os destaques negativos no grupo de OL, Orlando Brown, tackle de Oklahoma, parece ter despencado depois de uma sexta-feira péssima no Lucas Oil Stadium.

No tiro de 40 jardas, ele teve um tempo horrendo de 5.85s e fez apenas 14 repetições no levantamento de peso. Não bastasse isso, ele marcou 0,5m no pulo vertical e 2,08m no salto em distância.

Para um jogador que quer entrar na liga para ser uma peça de ponta de linha ofensiva, essa falta flagrante de capacidade atlética e movimentação são extremamente alarmantes. É bom que tenha sido apenas um dia ruim para Brown e que os scouts consigam ver algo além das imagens. Caso contrário, ele acaba de despencar muito no draft.

Comments
To Top