NFL

Sam Darnold está convencido de que NY Jets fez contratação certa com Adam Gase

Sam Darnold, quarterback do New York Jets

(Crédito: Instagram/reprodução)

O quarterback Sam Darnold, do New York Jets, conversou diretamente com vários candidatos durante a busca do time por um novo técnico principal e o signal caller está convencido de que a franquia fez a contratação certa ao trazer Adam Gase.

“Foi uma decisão difícil, mas eu acho que Gase e as coisas que ele é capaz de fazer, a maneira como ele é capaz de liderar, eu acho que é a melhor coisa para o nosso time”, Darnold afirmou nesta quinta-feira (10), em entrevista por telefone à ‘ESPN’ norte-americana.

Darnold se recusou a mencionar os candidatos com quem ele conversou, mas ele deu certo destaque a Todd Monken, ex-coordenador ofensivo do Tampa Bay Buccaneers. O jovem signal caller ficou impressionado com Monken e previu que ele será um grande head coach futuramente.

Apesar disso, Darnold observou que realmente aprovou a chegada de Gase.

Eles conversaram por dez minutos na última segunda (7) via FaceTime, falando sobre tudo desde a construção do time até detalhes de jogo.

“Estou realmente empolgado com essa oportunidade e com todas as coisas que Adam pode trazer para esse time. Para nós, trata-se de vencer. Como você faz isso? Você marca mais pontos do que o outro time. Estou realmente empolgado com a oportunidade de trabalhar com ele, e marcar muitos pontos. Eu acho que vai ser muito divertido”, pontuou.

A decisão dos Jets de contratar Gase, que foi demitido no dia 31 de dezembro pelo Miami Dolphins, gerou muitas reações negativas na torcida e na imprensa. Mas Darnold crê que isso vai mudar rapidamente.

“Eu não acho que eles ficarão chateados quando nós começarmos a ganhar jogos”, falou o QB, de forma serena.

Os Jets entrevistaram pelo menos oito candidatos, entre eles Mike McCarthy, ex-head coach do Green Bay Packers. Gase, Monken, McCarthy e Matt Rhude, técnico da Universidade de Baylor, foram os quatro finalistas.

“Adam é um cara incrível. Primeiro de tudo, um cara realmente confiável. Ele simplesmente conhece bola. Ele conhece futebol americano. Ele é muito, muito apaixonado por isso. Eu acho que isso é o que vai ser incrível em relação sobre tudo isso”, frisou o jovem. “A paixão dele será super contagiante. Os caras vão querer ir lá e jogar o jogo o tempo todo. Acho que esse é o estilo de liderança dele, e acho que é nisso que ele vai prosperar. Eu acho que nossos caras vão assumir esse tipo de atitude”, analisou Darnold.

Christopher Johnson, CEO do New York Jets, disse no início da busca por um novo head coach que encontrar um treinador com histórico de desenvolver QBs seria algo “a mais”. Darnold, que teve um bom fechamento de sua temporada de calouro, é o provável quarterback do futuro do time.

Gase já trabalhou com signal caller como o lendário Peyton Manning, Jay Cutler e Ryan Tannehill.

Darnold estava no colegial em 2013, quando Manning lançou 55 passes para touchdown com a camisa do Denver Broncos, um recorde da liga. Isso se deu com Gase chamando as jogadas.

“Quando Peyton estava fazendo todas essas coisas em Denver, ele estava lá nos bastidores fazendo tudo. Só de ele orquestrar esse ataque e conseguir o que ele quer, e sendo capaz de manipular uma defesa como queremos fazer, vai simplesmente ser incrível. Vai ser divertido também”, finalizou Sam Darnold.

Manning entrou em contato com Johnson na noite da última terça para expressar seu apoio a Gase.

Comments
To Top