NFL

Ryan Clark, dos Steelers, diz que jogadores da NFL usam maconha para aliviar o estresse e as dores

Crédito: ABC News

Crédito: ABC News

Com 12 anos de carreira, Ryan Clark tem experiência para tocar em temas polêmicos da NFL. Um deles é o uso da maconha pelos jogadores de futebol americano, que para alguns companheiros de Clark, segundo próprio, já não é mais um tabu.

Em entrevista ao programa “First Take” da ESPN norte-americana, o safety revelou o consumo da droga quando os métodos de testes da NFL estavam em debate.

“Eu conheço caras no meu time que fumam e não é aquela situação em que você pensa, ‘Ah, esses caras estão tentando ser descolados’. Esses são caras que fazem isso por recreação”, disse Clark, que citou outros motivos para o uso da “erva”.

“Isso acontece muito por causa do alívio do estresse, das dores e como um medicamento. Eles acham que, ‘Se eu fizer isso, não vou ter que usar hidrocodona (o famoso Vicodin da série “House”) ou outras drogas que aliviam as dores e te deixam viciado’. Os caras encaram isso como um jeito mais natural para curá-los, acalmá-los e também medicá-los. Eles vão continuar fazendo isso”, declarou o safety.

Clark também disse concordar com o cornerback dos Jets, Antoine Cromartie, que afirmou que “a NFL está lutando por uma causa perdida ao tentar banir a maconha  e que os procedimentos de testes de drogas da liga não é efetivo”.

Em seu twitter, o jogador dos Steelers voltou a comentar o assunto.

 

 

Durante o programa, as opiniões de Ryan foram rebatidas pelo analista da ESPN Mark Brunell, que criticou o uso da droga por jogadores.

“Não tem espaço para a maconha na NFL. Ela é nociva e afeta o fucionamento e o desenvolvimento do cérebro. A maconha pode arruinar vidas. Eu sou bastante contra”, disse o ex-quarterback, que pediu testes mais constantes para detectar a substância do THC no sangue dos jogadores.

Comments
To Top