NFL

Roger Goodell: protestos, suspensão de Ezekiel Elliott, jogo na China e mais

Roger Goodell, comissário da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

Enquanto Roger Goodell considera o hino nacional como um “momento especial” e um “ponto de orgulho”, ele quer respeitar o direito dos jogadores em toda a liga de se sentarem durante o hino como forma de protesto. O comissário da NFL expressou suas opiniões sobre diversos assuntos durante sessão de perguntas e respostas com os proprietários de tíquetes de temporada do Arizona Cardinals.

“É uma daquelas coisas que temos que entender que existem pessoas com diferentes pontos de vista”, disse Goodell ao ser questionado se os protestos poderiam “ser um problema”. “É algo que acho que todos querem. O hino nacional é um momento especial para mim. É um ponto de orgulho. Esse é um momento realmente importante, mas temos que entender o outro lado – que as pessoas têm direitos e temos que respeitar”.

O comissário revelou que teve uma discussão semelhante durante um fórum com fãs do New York Jets há algumas semanas. Um jogador, que não foi nomeado, teria sido questionado sobre o assunto e afirmado que há “um momento e lugar” para se fazer um protesto.

“Isso é algo que todos temos que entender: responsabilidade de fazer isso no momento e lugar certo”, declarou Goodell. “Protestar para o progresso, é assim que chamo isso. Todos temos que reconhecer que as pessoas querem mudanças. Vamos sair e tentar fazer isso acontecer de forma pacífica”.

Confira outros assuntos abordados:

– O comissário comentou que a liga não gosta de ver seus astros começarem a temporada suspensos por dois anos seguidos, como aconteceu com Tom Brady no ano passado e Ezekiel Elliott neste ano. “Fizemos tudo que podemos para garantir que estamos aplicando nossas políticas e mantendo os padrões de alto nível. Isso é uma parte infeliz disso, mas é isso que fazemos”.

– Goodell afirmou que não tem notícias de que os fãs estão preocupados em viajarem para os jogos na Inglaterra por causa dos recentes ataques terroristas. “Nós não estamos vendo isso nas vendas de ingressos. Obviamente pode haver algumas pessoas que dizem: ‘isso não é o que queremos fazer’, mas não estamos vendo isso. Nossa venda de ingressos está mais forte do que nunca”.

– Apesar de o Instituto Nacional de Saúde ter deixado sua parceria com a NFL com US$ 16 milhões de uma doação de US$ 30 milhões não utilizados, a liga quer cumprir sua promessa. “Estamos trabalhando com eles para descobrir como podemos gastar isso efetivamente e fazer isso para apoiar uma pesquisa tão importante”.

– Roger Goodell disse que ele conversou com cerca de 80 e 100 jogadores sobre a flexibilização da regra das comemorações.

– O comissário declarou eu adicionar 21 oficiais em tempo integral ajudará a arbitragem se tornar “um pouco mais consistente”, contudo: “eu não acho que vai resolver todos os nossos problemas. Esses caras são humanos, eles vão cometer erros, mas acho que haverá um benefício”.

– O chefão da liga afirmou que “acho que nunca houve um momento melhor para jogar futebol americano e um momento mais seguro para jogar futebol americano” por causa das pesquisas e do avanço tecnológico.

– Roger Goodell disse que não acha que a qualidade dos jogos da pré-temporada corresponde com a qualidade das partidas da temporada regular e que é possível que haja uma redução de quatro para três jogos de pré-temporada.

– O comissário afirmou que a liga está cogitando a criação de uma liga de desenvolvimento para que as equipes possam levar seus jogadores a treinarem o seu sistema e realizar suas jogadas.

– Goodell declarou que a NFL está “avaliando” um jogo na China e que “isso é algo que gostaríamos de fazer”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top