NFL

Roger Goodell defende pena imposta a Ray Rice: “consistente”

(Crédito: Wikimedia)

(Crédito: Wikimedia)

Depois de receber muitas críticas por conta da pena de dois jogos aplicada ao running back Ray Rice, do Baltimore Ravens, considerada muito branda para um caso de violência doméstica, o comissário da NFL Roger Goodell defendeu a punição ao falar com a imprensa nesta sexta-feira (1).

O dirigente concedeu entrevista coletiva no Hall da Fama do Futebol Americano Profissional, o Pro Football Hall of Fame, localizado na cidade de Canton, no estado americano de Ohio, e falou com a mídia sobre o tema pela primeira vez desde que a punição foi anunciada, na semana passada.

“Nós temos uma política muito firme de que violência doméstica não é algo aceitável na NFL e há consequências para isso”, disse. “Obviamente, quando estamos no processo de avaliar um problema e se vai haver ou não uma punição, você olha nos fatos que estão disponíveis para nós”, prosseguiu.

Goodell também rechaçou a ideia que partiu da opinião pública de que a pena tenha sido branda, sobretudo se comparada a algumas punições aplicadas a atletas por conta de uso de substâncias proibidas ou por outros casos extracampo.

“Temos que seguir consistentes. Não podemos inventar a punição. Temos que manter o mesmo critério de outros casos. E foi por isso (que aplicamos essa punição)”, prosseguiu o comissário.

O mandatário da NFL também fez questão de frisar que a liga considera o histórico do jogador para determinar qual será a punição para um determinado caso. Como Ray Rice tem um passado sem problemas, isso também influencia na penalização.

“Se é a primeira infração, se é alguém que tem um grande suporte para ser responsável com a comunidade, que faz as coisas certas e que não viola as políticas (da liga), o que refletiria mal para a NFL, então a gente leva isso em conta. Quando existe um padrão, temos que levar isso em conta também”, observou Goodell.

Ray Rice foi preso no dia 15 de fevereiro, depois de agredir sua noiva Janay Palmer e deixa-la inconsciente em um cassino dentro de um hotel em Atlantic City. Um vídeo caiu na rede no qual o atleta dos Ravens aparece arrastando o corpo da mulher, que estava desmaiada, para fora do elevador. Desde esse episódio, o casal se casou.

Rice declarou não ser culpado da acusação de agressão e evitou que o caso fosse levado adiante na Justiça, já que aceitou passar por um programa de intervenção pré-julgamento, no último mês de maio.

Na última quinta-feira (31), Ray Rice falou com a imprensa pela primeira vez sobre o incidente e pediu desculpas à sua esposa e a todas as mulheres que sofrem com a violência doméstica.

“Eu cometi o maior erro da minha vida. Minhas ações naquela noite foram completamente imperdoáveis”, declarou o running back.

Esse ato de admitir o erro foi elogiado por Roger Goodell.

“Eu estou muito impressionado com Ray no sentido de que ele não somente está aceitando o problema e dizendo que estava errado, como também está dizendo que quer fazer uma poderosa diferença nessa área. Acho que vocês ouviram dele ontem (quinta-feira), mas ele é um cara jovem que entende o erro que cometeu e ele está determinado a fazer a diferença”, finalizou o dirigente.

Comments
To Top