NFL

Redzone: já basta de Cowboys e Patriots, eu quero falar de time ruim

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Nem todas as semanas eu quero falar de destaques. Que mais eu posso falar dos Cowboys? 2. Não vai dar pelo visto. Denver, Miami, Houston ou Los Angeles te esperam, Antonio Ramiro. Ou se você tiver menos sorte, Cleveland, Chicago ou San Francisco.

Hoje então eu foco nos times ruins. Há times menos ruins. Há times que cada vez que entram em campo e eu preciso escrever um 2, eu já preparo o Valium na veia.

Lixo do lixo (crème de la crème da desgraça na NFL)

Cleveland Browns: olha pelo lado bom, os Browns não são os 49ers. Digo isso porque o time está fazendo um tank à la Philadelphia 76ers, juntando mais picks que o Falcão junta de rolinhos jogando bola em um churrasco de bêbados. Torcedor, você já esperou bastante, dá mais dois aninhos que agora tem um plano em ação.

San Francisco 49ers: já falei 2 que me dói a atual situação dos 49ers. Santa Clara não parece uma casa e o time não tem quase nada que faça dizer “ok, temos algo aqui”. Tirando o futebol brasileiro, porque todos nossos jogadores acabam sendo enviados em um container para a Europa, eu nunca vi tamanha implosão de elenco em um esporte coletivo. Chip Kelly tem tanta culpa quanto Givanildo Oliveira no rebaixamento do América-MG.

Chicago Bears: também tem um pouco mais de sentido e futuro que os Niners. Não dá para demitir John Fox apesar do desempenho tenebroso na classificação nas duas últimas temporadas. Mas assim como os torcedores dos Yankees deram uma suspirada de alívio quando o contrato de Alex Rodriguez finalmente saiu da conta, o dos Bears pode fazer o mesmo com o de Jay Cutler. E com um draft bom em 2017 (3ª escolha por enquanto), já dá para brincar na próxima temporada e soltar um EMPOLGOU para 2018.

Jacksonville Jaguars: me sinto um idiota por ter comprado tanto o hype dos Jaguars para esta temporada. Se tem uma pessoa que vai merecer sua demissão é Gus Bradley. E Blake Bortles, primeiro quarterback selecionado no Draft de 2014, chega mais perto de Johnny Manziel que de Derek Carr. Eu tenho que admitir aqui: todos os garbage time que os Jaguars jogaram nesses últimos tempos me fez ficar iludido. Mais iludido que um flamenguista falando em cheiro de hepta com Pará de titular e Fernandinho como opção de elenco. Não dava para ganhar do Palmeiras em São Paulo pelo menos??? Ok, estou desviando um pouco do assunto.

New York Jets: Ryan FitzMAGIC nos decepcionou. Darrelle Revis provavelmente acabou: ele deu até uma entrevista sobre seu corpo estar quebrando no meio. O que isso significa: que Bill Belichick, com seu poder de mago do mal, abriu mão do camisa 24 quando ele estava em semialta (mesmo deixando Doug Baldwin sozinho na end zone no Super Bowl, sendo anulado por um juiz) para investir em Malcolm Butler, que hoje é um dos melhores CBs da liga. Vá pra put%& que par&% com esse dom. E os Jets? Nunca dá para dizer para onde eles vão. Só que é bom dar uma tankada para garantir um top 5 no Draft.

O que vocês estão fazendo aqui?

Cincinnati Bengals: os Bengals não são ruins. Muito longe disso. Por isso é ainda mais necessário que Marvin Lewis deixe o cargo no zoológico. Já chega. É como Arsene Wenger no Arsenal. Já sabemos o que ele traz para a mesa. Deu “certo” mas não vai mais para a frente. Está na hora de uma troca.

Arizona Cardinals: nunca uma queda de um time que conta com 53 atletas pode ser justificada com um só nome. Os Cardinals chegam perto com Carson Palmer.

San Diego Chargers: os Chargers não ruins. Philip Rivers é muito bom. O time poderia estar 5-5, mas perde para os Dolphins com 4 interceptações de Rivers. Há quantas temporadas falamos a mesma coisa? Esse time simplesmente não consegue decolar. É o Jesse Eisenberg da NFL: você quer gostar dele, dar mais uma chance. Ele esteve em grandes palcos e foi bem. Por que você ainda tem vontade de socar a cara dele?

Eu quero falar dos Panthers

Há um conceito bastante interessante chamado “regressão à média”. Explicando mal (matemáticos, sejam mais exatos e me ajudem), é quando uma coisa que está indo muito bem ou muito mal, inesperadamente, finalmente volta ao esperado. A linha ofensiva dos Panthers era para ser uma das piores da NFL em 2015/16. Não é que foi genial, mas foi muito melhor que o esperado. Ted Ginn e os outros recebedores dos Panthers em 2015/16 eram para formar um dos piores corpos da NFL. Não é que foram geniais, mas foram muito melhores que o esperado.

E agora, vou me arriscar um pouquinho: Cam Newton é um dos 10 melhores quarterbacks da NFL. Na temporada passada ele foi o MVP. Ele é um dos que menos tem culpa pelo 4-6 até agora, mas Newton não era tudo aquilo que mostrou na temporada passada: pior porcentagem de passes certos de sua carreira, com 56,5%, 11 TDs para 7 INT em 9 jogos. Aquilo era Cam na CNTP. É como Washington no Atlético-PR de 2004. Ele era bom, fez 34 gols em um só Campeonato Brasileiro. Ele só não era o Ronaldo.

É uma pena, porque a NFC está completamente aberta. Tirando os Cowboys (atualização: também os Seahawks), não tem um time que faça os olhos brilharem. Lions e Vikings são o suprassumo do irregular e no Oeste os Cardinals abriram mão da disputa pau a pau com os Seahawks. Os Giants estão 7-3 e não convencem nem a mãe de Eli Manning. Como esse time está 7-3? O time tem menos jogo corrido que o Bartolo Colon.

via GIPHY

E fã dos Giants, não fiquem bravos, o carinho que eu tenho por esse time por causa da monstruosa decolada na temporada 2011/12 é algo que muitas vezes eu não tenho pela minha família.

Mas sério, me explica. Como esse time está 7-3? Vou até me despedir com essa pergunta.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top