NFL

Redskins jogam só o suficiente para bater Giants no Thanksgiving e seguir sonhando com Wild Card

Crédito: Reprodução/Instagram

O jogo foi fraco e cheio de erros, mas o desfalcado Washington Redskins encontrou um jeito de fazer o resultado sobre o New York Giants na noite desta quinta-feira (23) e manter-se na luta pelos playoffs da NFC. Os Redskins sofreram—não mais que do quem assitiu o jogo, mas sofreram—, mas venceram o duelo de divisão por 20 a 10 e estão empatados na segunda colocação da NFC East.

O primeiro tempo foi duríssimo de se assistir. E não é como se o pessoal aqui do Quinto Quarto não apreciasse um bom jogo defensivo—apreciamos—, mas as defesas pouco foram exigidas por ataques que penaram para conseguir first downs.

Ambos quarterbacks, Kirk Cousins (19/31, 242 jardas, 2 TDs, INT), pelos Redskins, e Eli Manning (11/24, 77 jardas), pelos Giants, erraram demais—passes completamente descalibrados e que poderiam facilmente ter virado interceptações, más decisões em momentos importantes de 3rd downs, e um pouco de azar com seus recebedores, que derrubaram bolas fáceis.

A menos de 30 segundos para o intervalo, eram os Giants quem venciam o jogo com o QB Manning completando passes para menos de 50 jardas. Um magro 3 a 0 que só apareceu no placar após uma longuíssima—e dolorosa de se ver—campanha de 60 jardas. Essa foi a reação do repórter da ESPN cobrindo o time de Nova York.

Washington teve chance de TD no fim do primeiro tempo em passe longo de Cousins para Ryan Grant, mas a cobertura da secundária dos Giants foi precisa e apareceu para desviar a bola. Nick Rose chutou da linha de 28 e igualou o placar logo antes de os times irem para o vestiário.

A segunda metade de jogo manteve o baixo nível técnico dos ataques, mas, ao menos, teve defesas mais presentes e mais emoção.

As duas primeiras campanhas terminaram em punts, mas logo em seguida Cousins comandou uma das únicas boas campanhas ofensivas do jogo.Ele teve a vantagem de de sair já da metade do campo, mas 4 bons passes—e uma pobre corrida de uma jarda—o quarterback encontrou Jamison Crowder na endzone para o primeiro touchdown da noite.

Os Giants, por outro lado, foram massacrados no ataque. Eli Manning apanhou de todos os lados só teve posse de bola por cerca de 6 minutos durante o segundo tempo.

A resposta de Nova York veio da única maneira que a conseguiu: um TD defensivo. Numa campanha que parecia promissora, os Redskins montaram a jogada para Byron Marshall sobrar livre na lateral esquerda do campo, o que, de fato aconteceu. O problema é que o running back não conseguiu a recepção—o passe de Kirk Cousins fiou um pouco alto—e o desvio da tentativa de recepção foi suficiente para manter a bola viva para Janoris Jenkins. O cornerback vinha com tudo na cobertura e foi ágil o suficiente para interceptar a bola a retornar 53 jardas até a endzone adversária, empatando o jogo após o extra point.

Antes de tomar o controle da partida, os Redskins cometeram uma gafe sem tamanho—o provando o meu ponto de como esse foi duro de assistir. Numa jogada de terceira e 6 jardas, Maurice Harris recebeu passe na linha de 40 do campo ofensivo a cerca de meia jarda da linha de first down, mas é parado por Ross Cockrell. A sequência de fatos a seguir é desastrosa. Os Redskins colocam em campo a formação de punt para a 4a descida—o que levantou algumas sobrancelhas pela posição de campo—, mas Jay Gruden resolve pedir um tempo para arriscar a jogada com seu ataque. Cousins, então, volta a campo e perde quase todo o tempo do play clock conversando no huddle—e toma uma penalidade de Delay of Game, recuando cinco jardas. A chance de quarta e meia jarda se transforma em quarta e 6, o que força Washington a chutar o punt, o sétimo do time—curiosamente também o último—na noite.

Após mais algumas campanhas fracassadas, Samaje Perine redimiu todo o ataque dos Redskins do jogo terrível, conquistando 25 jardas em seis corridas. Kirk Cousins também acordou, colocando dois belos passes na mão de Crowder e Josh Doctson. A jogada do touchdown para Doctson, inclusive, mereceu aplausos.

Cousins vendeu muito bem o play action com Perine, que vinha correndo bem na campanha, para o lado direito, e lançou com precisão para o recebedor, com cobertura simples, no canto esquerdo da endzone.

A vitória, quinta na temporada, foi importantíssima para o combalido Redskins (5-6) na luta pelo Wild Card da Conferência Nacional. E vale destacar que veio com apenas 3 jogadores que começaram o ano como titulares no ataque: Morgan Moses (tackle)—que quase lesionou o tornozelo no jogo—, Vernon Davis (tight end) e Cousins. A equipe da capital norte-americana volta a jogar na próxima quinta-feira (30), contra o Dallas Cowboys, no Texas, em duelo que será decisivo para a briga nos playofss.

Já os Giants (2-9) não têm mais esperanças e podem começar a programar a temporada 2018-19. A equipe viaja a Califórnia para enfrentar o Oakland Raiders daqui há 2 fins de semana.

 

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top