NFL

Em jogo de recorde de Drew Brees, New Orleans Saints atropela Washington Redskins

Drew Brees saints

Crédito: Instagram/reprodução

O jogo entre New Orleans Saints e Washington Redskins não será lembrado pelo placar, mais um atropelo do time da casa na era Drew Brees, vencendo por 43 a 19. Tudo que lembraremos é que ainda no primeiro tempo, o camisa 9 superou as 201 jardas que precisava e com um touchdown se tornou o quarterback com mais jardas da história da NFL.

Com um jogo perfeito, Brees chegou a 72.103 jardas, somando 363 jardas nesta segunda e o mais surpreendente: 26 passes certos em 29 tentados, algo simplesmente absurdo, para 3 TDs e nenhuma interceptação.

Aliás, ele não tem nenhuma interceptação na temporada ainda.

Aliás, hoje ele fez um passe, a bola desviou e ele mesmo recebeu, avançando uma jarda e ajudando a aumentar sua marca.

Que monstro.

O New Orleans Saints deu uma mostra de força, vencendo sua quarta partida seguida com a defesa atuando muito melhor que nos primeiros jogos da temporada. Falaremos disso mais tarde.

Para um texto mais bonito sobre o recorde de Drew Brees e sua história em New Orleans, clique no link para ler o texto de Bruno de Abreu Bataglin.

Desde o kickoff todos só tinham olhos para uma coisa

A primeira posse de bola foi para o Washington Redskins, mas Alex Smith fez um favor para todos e não conseguiu nada: three and out.

O ataque dos Saints começou mandando uma mensagem. Mark Ingram voltou após quatro jogos de suspensão e teve a primeira jogada de ataque do time. Alvin Kamara, que fez excelente trabalho como estrela solitária do backfield teve a segunda carregada. Michael Thomas e Ingram conseguiram duas big plays e logo o RB estava dentro da end zone para seu primeiro TD da temporada.

Os Redskins conseguiram uma campanha longa que terminou com field goal, mas os Saints mostraram que não estavam para brincadeira mesmo, com um fumble de Ingram recuperado de forma incrível pelo mesmo, mais uma big play de Thomas e Brees conectando seu primeiro touchdown com Josh Hill.

Washington de novo avançou, mas a defesa mostrou que estava melhor que nas semanas 1 e 2, e só um field goal, este de 53 jardas, entrou no marcador.

Os Saints pegaram a bola e adivinha o que aconteceu. Dez jogadas, 75 jardas, menos de cinco minutos, Ingram na end zone.

Os Redskins tiveram mais um three and out e depois uma gafe. Que será reprisada, revista e lembrada por todos os fãs da NBA. Primeira para 10 na linha de 38, Brees recua e acha o calouro Tre’Quan Smith sozinho, porque a secundária comeu bola. Ele avançou pela lateral direita, evitou ser empurrado pela lateral e entrou na end zone.

As 201 jardas que Brees precisava para passar Manning foram superadas ainda no primeiro tempo e com um touchdown. A história estava feita, o jogo parou, Brees entregou a bola para o Hall da Fama, cumprimentou colegas e Sean Payton, abraçou sua família e sentiu todo o carinho do Superdome, verdadeiramente sua casa.

O resto do jogo… foi o resto do jogo

Um fumble antes do intervalo, de Cameron Meredith, possibilitou uma campanha rápida dos Redskins que terminou com TD corrido de Alex Smith (23/39, 275 jardas, 1 INT e um TD corrido), diminuindo a diferença para 26 a 13. Mas o segundo tempo logo gelaria os visitantes.

Os Saints fizeram um touchdown com Taysom Hill de quarterback e Brees posicionado como recebedor e depois outro, novamente com Smith (três recepções, 111 jardas e 2 TDs) após uma sequência pavorosa de interceptação e fumble em duas campanhas de Washington.

A defesa conseguiu pressionar Smith, parar o jogo terrestre e forçar turnovers, mesmo sem Marshon Lattimore, que saiu ainda no primeiro tempo com sintomas de concussão.

A diferença subiu, o jogo se tornou apenas um detalhe e Brees saiu no two minute warning, sendo reverenciado pelo estádio. Teddy Bridgewater assumiu para ajoelhar três vezes e dar a vitória para os Saints, que lideram a NFC South com uma vitória a mais que o Carolina Panthers.

Já o Washington Redskins com 2-2 tem muito a estudar e melhorar, só que pode ficar mais tranquilo com a NFC East porque a divisão está péssima. Eagles e Cowboys têm duas vitórias e três derrotas e o New York Giants apenas um triunfo em cinco jogos.

 

Comments
To Top