NFL

Raio-X Tom Brady: rei da dinastia, jogador decisivo e busca pelo hexa

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

(Crédito: Twitter/reprodução)

Inquestionavelmente um dos melhores jogadores da história do futebol americano, Tom Brady fez o New England Patriots se tornar a terceira equipe a ter chegado a três Super Bowls consecutivos, se igualando ao Miami Dolphins (1971 a 1973) e ficando atrás por uma final do Buffalo Bills (1990 a 1993). Os comandados de Bill Belichick ainda se tornaram os primeiros a conquistar a divisão por dez anos seguidos (sim, azar dos outros que não têm os medíocres Dolphins, Bills e Jets nas suas respectivas divisões).

Na atual temporada, ele completou 65,8% dos passes para 4.355 jardas, 29 touchdowns e 11 interceptações, ficando com rating de 97,7. Nos playoffs, ajudou a franquia de Massachusetts a atropelar o Los Angeles Chargers (41 a 28) – jogo com cinco touchdowns nos primeiros 30 minutos, sendo quatro nas quatro primeiras posses – e a bater o Kansas City Chiefs na prorrogação.

Tom Brady: o rei da dinastia

É meus amigos, a dinastia não acabou. Quatro finais em cinco anos e nove ao longo de 19 temporadas. Com uma mão cheia de anéis de campeão, o camisa 12 busca o seu sexto Super Bowl e chega a Atlanta com um novo cenário. Antes apenas o New York Giants de Eli Manning e Tom Coughlin eram a criptonita do jogador de apenas 41 anos (“apenas” porque ele pensa em ir até 45). Agora, com a derrota para o Philadelphia Eagles no Super Bowl LII, os outros reles mortais podem sonhar em superar o time de Belichick na decisão da NFL.

Além das diversas conquistas, Tom Brady mostra que é o verdadeiro rei e um verdadeiro campeão pela sua trajetória. Escolhido na longínqua sexta rodada do draft de 2000, ele sempre mostrou confiança e deu resultados logo na sua segunda temporada como profissional, quando se aproveitou de lesão do então titular Drew Bledsoe e levou a franquia de Robert Kraft à conquista de seu primeiro troféu Vince Lombardi.

Desde então, o futuro Hall of Famer se tornou a cara da franquia e soma em seu currículo três prêmios de MVP (2007, 2010 e 2017) e quatro MVPs do Super Bowl (XXXVI, XXXVIII, XLIX, LI), foi eleito 14 vezes Pro Bowler, três vezes All-Pro, duas vezes segunda equipe All-Pro, duas vezes Jogador Ofensivo do Ano e uma vez Comeback Player of the Year. Além disso, liderou a NFL em jardas passadas três vezes, em passes para touchdown quatro vezes e em passer rating duas vezes.

Enquanto sua maior baixa foi a temporada de 2008, quando lesionou o joelho e perdeu quase todo o ano, seu auge talvez tenha sido em 2011. Naquele ano, ele teve as incríveis marcas de 5.235 jardas, 39 touchdowns e 12 interceptações. Também é importante citar a mancha do caso Deflategate, que rendeu a ele uma suspensão de quatro jogos e a perda de uma escolha de primeira rodada aos Patriots.

O cara das bolas de aço

Desculpem o palavreado, mas Tom Brady tem culhão. Um dos jogadores mais ‘clutch' da história, o camisa 12 adora a pressão e é um verdadeiro leão em grandes jogos. Não dê a bola para o quarterback com mais de um minuto no relógio para o fim do jogo ou ele irá fazer estrago. Ou seja, o jogador de 41 anos é fatal principalmente nos momentos-chave.

Brady tem uma incrível habilidade de detectar bons matchups (duelos de recebedores com defensores mais lentos) e acelerar o ataque com no huddles. Sua excelente utilização dos recebedores e dos running backs casa muito bem com a precisão, bom aproveitamento em passes médios e liderança do camisa 12.

Um quarterback da velha guarda

Russell Wilson, Patrick Mahomes? Não. Esqueça um quarterback móvel. A versão americana de Rodrigo Hilbert peca quando precisa deixar o pocket, apesar de conseguir se virar de vez em quando. Longe de ser um quarterback com mobilidade, ele terá um grande desafio ao enfrentar a linha ofensiva do Los Angeles Rams, que conta com Aaron Donald e Ndamukong Suh.

Podendo se complicar caso o jogo corrido seja anulado, Tom Brady também não é o cara de passes muito longos. Alguns maldosos diriam que ele é um quarterback sistemático que pode ser batido com uma forte pressão. Para sorte dele, a linha ofensiva dos Patriots é boa.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top