NFL

Raio-X de Patrick Mahomes: começo incrível, lesão preocupante, volta com tudo

Patrick Mahomes, quarterback do Kansas City Chiefs

Patrick Mahomes é o atual MVP da NFL. Pelo menos até este sábado, quando Lamar Jackson deve tirar essa honra dele. Mas, assim como na NBA em muitos anos, LeBron James era o melhor jogador mas não vencia o prêmio de Jogador mais Valioso. Isso parece se repetir na National Football League. Não há quarterback melhor que o camisa 15 do Kansas City Chiefs. E agora ele pode provar isso com outro tipo de MVP, o do Super Bowl LIV.

Sua temporada de 2019 não foi tão explosiva quanto a de 2018, quando passou de 5.000 jardas e chegou a 50 TDs. Isso porque também teve uma lesão no joelho na semana 7 em um QB sneak inocente que quase fez os torcedores dos Chiefs terem um ataque cardíaco. Até a cena do joelho sendo colocado de volta dá uma certa ânsia.

Mas passou. Ele ficou apenas duas semanas fora e na terceira já estava de volta para enfrentar o Tennessee Titans, que curiosamente também foi o rival da final da Conferência Americana. Estou indo muito depressa? Vou pisar no freio então.

Começo de temporada arrebatador

Parece que foi dois séculos e meio atrás, mas enfim. Mahomes começou a temporada com 10 TDs, zero interceptações e 1.205 jardas em três partidas. E o time precisava disso porque a defesa estava entregando.

A derrota para o Indianapolis Colts acendeu uma luz amarela e ter perdido para Deshaun Watson e os Texans na semana seguinte, também em casa, não foram bons sinais. Quando tudo podia mudar, veio a lesão.

Confira nosso Dois Homens em Conflito, com torcedores de Chiefs e Niners. Inscreva-se no canal!

O meu caro colega Bruno de Abreu Bataglin já fez o “remember” da temporada dos Chiefs, então não preciso falar de Matt Moore aqui. Quando Mahomes voltou ele teve 446 jardas e 3 TDs contra os Titans, mas ele pareceu sem o mesmo ritmo e a capacidade de estender as jogadas logo de cara. Ainda bem que isso voltou. O TD corrido contra os Texans é a prova cabal.

Mesmo com dois jogos a menos, as estatísticas foram boas: 4.031 jardas, 26 TDs e apenas cinco INTs, com dois fumbles perdidos. Ele acertou quase 2 de cada 3 passes que tentou (65,9%).

Enquanto não sabemos o que Jimmy Garoppolo pode ou não entregar no Super Bowl LIV, nós sabemos que para os Chiefs ganharem, Patrick Mahomes precisa ser enorme.

Não há nada que ele não possa fazer

Patrick Mahomes é como um sonho para Andy Reid ou qualquer treinador de mentalidade ofensiva. Ele tem um canhão no braço, mas não peca na precisão nos passes curtos. Ele consegue correr com a bola para ganhar first downs, mas você não precisa pensar em um ataque especial para explorar isso.

E tão importante quanto tudo isso que falei: ele pode perfeitamente lançar em movimento, com força e precisão.

Isso é vital em um ataque onde a velocidade é chave. Você pode conferir no vídeo abaixo algumas jogadas desenhadas em detalhe, mas já dou um spoiler: Tyreek Hill e Mecole Hardman e seus foguetes abrem o campo e todo tipo de espaço. Assim fica mais fácil para Travis Kelce ter confrontos mano a mano e até criar corridas para Damien Williams.

Mas nada se apresentaria assim se o QB não fosse alguém que abraça os riscos e tem um braço que pode garantir um bom aproveitamento nesses lançamentos.

Patrick Mahomes será a resposta

A defesa dos Chiefs melhorou muito conforme a temporada foi passando. Damien Williams é um bom running back. Mas se os Niners podem vencer o Super Bowl LIV correndo 40 vezes, ou então com um jogo inacreditável de Nick Bosa, DeForrest Buckner, Richard Sherman e companhia, é difícil imaginar os Chiefs vencendo sem Patrick Mahomes ser o cara.

Não à toa ele é o grande favorito das casas de apostas para ser o MVP do Super Bowl LIV. Veremos se em seu terceiro ano ele está pronto para colocar um anel em seu dedo.

Comments
To Top