NFL

Quinta Descida: A interceptação de 100 jardas em um Super Bowl

Depois de voltar para o Pittsburgh Steelers por um dia para se aposentar, James Harrison agora assinou um contrato para valer, que o fará entrar em campo mais algumas vezes com as cores amarelo e preto. Vencedor de dois anéis e um dos marcos da grande defesa que a franquia teve na década passada, o linebacker terá um papel mais reduzido desta vez, até por causa de sua avançada idade: 36 anos.

Mas se essa volta serve para alguma coisa a mais é fazer lembrar os grandes momentos do jogador. E provavelmente o maior deles será tema do Quinta Descida de hoje: a interceptação retornada para touchdown no Super Bowl XLIII, contra o Arizona Cardinals. Abaixo está o vídeo do lance e as explicações com prints dessa jogada sensacional.

 

Antes do Snap

Como podemos ver na imagem acima, logo antes do snap, parece que Harrison irá brigar com a linha ofensiva para tentar pular na traqueia de Kurt Warner, o excelente quarterback dos Cardinals.  Isso era o planejado.

movimento no meio

Com a linha bem postada, o linebacker desiste da pressão. Essa hesitada é a típica razão para muitas jogadas boas do ataque, já que o defensor não vai e não fica e acaba queimado. Mas com uma excelente recuperação e um físico invejável para alguém tão pesado (100 quilos, que vão ficar evidentes logo logo), ele ajuda na marcação aos wide receivers Larry Fitzgerald e Anquan Boldin.

movimento no meio

É provável que o camisa 26, o cornerback Deshea Townsend, diga hoje que estava tudo controlado e que ele sabia que Harrison estava na marcação. Mas a verdade é que o corte de Boldin para o meio o tirou da jogada. A bola mal dá para ver, tanto porque tirar print assim não é fácil, como também porque foi um tiro que tinha o peito de Boldin como alvo. Mas nem tudo foram flores. Harrison pulou no meio da rota e interceptou com agilidade, já engatando a segunda rumo ao ataque. Faltavam 16 segundos para o intervalo e a corrida seria com obstáculos.

retorno

O primeiro a se apresentar para acabar com a brincadeira foi Warner. Forte, precisou que Townsend e Ike Taylor o empurrassem para fora do campo. Harrison passou a duras penas, como vemos na imagem abaixo. Ainda mais que o tight end veio ajudar o seu quarterback.

tackle Warner

Beleza, passamos pelos dois, e agora? Agora o “vulto” Brett Keisel dá sua contribuição para a jogada, com um dos bloqueios mais importantes. O linha ofensiva dos Cardinals vinha com todo seu peso e até velocidade, surpreendentemente, para cima de Harrison. Keisel percebeu isso, fincou os pés no chão e os dois se chocaram. Esse bloqueio abriu uma avenida, já que ainda tinha Lawrence Timmons e LaMarr Woodley para ajudar no retorno.

Bloqueio Keisel
Mas os inimigos continuaram chegando e a poucas jardas até a end zone teve mais complicações. Depois de um empurrão lindo de Woodley que fez o running back (Tim Hightower) voar para fora do campo, outro linha ofensiva veio com tudo para acabar com Harrison, que já estava pedindo aos céus por um descanso. Na imagem abaixo, você verá que o gordão que começou a jogada agachado tentando proteger Warner e terminou ela quase 100 jardas distante do começo, correndo atrás do linebacker rival, está com a cara no chão. Por quê? Primeiro porque ele errou o tempo e consequentemente o tackle. E também porque o safety Ryan Clark, com uma velocidade incrível, seguiu a jogada inteira sem desistir e mesmo com o linha ofensiva errando, impediu que ele pegasse nas pernas do retornador.  Mas calma, que o calvário não terminou.

Último bloqueio
Ainda faltavam dois wide receivers: Larry Fitzgerald e Steve Breaston. Os dois rastejando são mais rápidos que James Harrison correndo. Só que como parar o hómi? Fitzgerald pulou em cima dele quase como uma criança pula no pai em uma briga e tentou tirar a bola. Breaston deu um empurrão pelas costas que impulsionou Harrison para a end zone. No fim ele seria derrubado por Fitzgerald, mas por pouco ele entrou na terra prometida. 100 jardas de agonia para o linebacker, que poderia ter sido atendido por uma UTI móvel depois da jogada. E o jogo que poderia ter ido para o intervalo com 14 a 10 para os Cardinals, foi 17 a 7 para os Steelers. O Super Bowl XLIII ainda teria mais duas viradas incríveis, mas o título ficou mesmo para Pittsburgh e o MVP para James Harrison.

Touchdown

 

 

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top