NFL

Prévias NFL temporada 2016/17: Tennessee Titans

Tennessee Titans

Tennessee Titans

Desempenho em 2015/16: 3-13

Sobe, desce ou fica na mesma? Sobe, mas não o suficiente para a depressão acabar

Principal jogador: Jurrell Casey

Vai feder: buracos no elenco

Previsão nada exata ou científica: 4-12

Na prévia dos Jaguars disse que era o sr. Jaguar do Quinto Quarto por estar fazendo a prévia da equipe para a temporada pelo terceiro ano seguido. Pois bem, o mesmo se adapta para os Titans, a quem chamei de picolé de chuchu da NFL (franquia mais bleh) dos últimos anos e fui destruído nas redes sociais. Brincadeira, nem fui. Assim como os rivais de Jacksonville, o time de Nashville está em uma reconstrução. Mas o processo foi muito menos organizado, tendo troca de treinador, de general manager e um elenco sendo montado de forma menos sensata.

Os Titans não devem subir muito este ano por causa de uma escolha feita de forma racional mas que não faz sentido. Ficou intrigado? Essa era a ideia.

Ataque dos Titans

Um dia antes desta prévia entrar no ar, os Titans trocaram seu wide receiver número 1, Dorial Green-Beckham, por um jogador de linha ofensiva. Isso foi mais um movimento na direção do que o treinador Mike Mularkey – que assumiu depois da demissão de Ken Whisenhunt no meio da temporada passada e foi efetivado no cargo – pensa para o ataque: um time que te atropela correndo com a bola.

Tudo bem, times bons também tinham essa ideia, como o Carolina Panthers e o Seattle Seahawks nos últimos anos. A diferença: ambos tinham opções. Estamos em 2016 e o império do jogo aéreo não vai cair. O grande lance do futebol americano é ser imprevisível e conseguir com um play action, por exemplo, desmontar a defesa adversária.

Pois bem, os Titans investiram em DeMarco Murray depois de uma tenebrosa passagem pelos Eagles e draftaram na segunda rodada, mesmo tendo um elenco anêmico, o também running Derrick Henry. Mais interessante que essas duas escolhas foi draftar Jack Conklin com a oitava escolha e colocar ele ao lado dos também escolhas de 1ª rodada Taylor Lewan (11º em 2014) e Chance Warmack (10º em 2013).

E Marcus Mariota? Bom, ele perde com essa estratégia, obviamente. Dificilmente veremos nesta temporada algo como o que ele fez logo no primeiro jogo de sua carreira, passando para 4 TDs contra os Bucs só no primeiro tempo. E ele não terá tantas armas além do excelente e subestimado tight end Delanie Walker. Kendall Wright não explodiu, Rishard Matthews não é sobrenatural e Andre Johnson… bem, estamos em 2016.

Defesa dos Titans

 

A defesa tem melhores nomes que o ataque, com o defensive end Jurrell Casey se destacando e sendo um dos melhores DE’s no esquema 3-4 da liga inteira. Depois de dois anos declinando o convite do Pro Bowl, ele finalmente aceitou em 2015 e tem tudo para voltar em 2016, já que é o principal pass rusher do time e essa é uma grande qualidade dessa defesa, contando com Brian Orakpo e Derrick Morgan (4,5 sacks nos primeiros 4 jogos de 2015/16 antes de uma lesão o fazer cair de ritmo e depois tirá-lo de campo) para ajudar na perseguição.

E como já bati na tecla aqui um milhão de vezes, um pass rush bom significa uma secundária feliz, mesmo que ela não seja de alta qualidade. O site Pro Football Focus coloca ela como a terceira pior da NFL, o que pode ser um pouco injusto com o bom safety Da’Norris Searcy e Jason McCourty. Perrish Cox merece isso mesmo e os torcedores dos 49ers hão de concordar.

Tabela

Crédito: ESPN /reprodução

Crédito: ESPN /reprodução

Bom, você já deve ter notado que não estou muito empolgado com o ano dos Titans e espero que no meio do caminho, Mariota ganhe liberdade. Os Titans são claramente o time mais fraco da divisão, que não tem um bicho papão e justamente pelos três times da ponta serem equilibrados (os Colts um pouco melhores), uma vitória no Nissan Stadium contra os Titans será diferencial.

Os Titans são favoritos apenas contra os Browns na semana 6 e devem ter mais uma temporada sofrível. O ponto positivo é que o time ainda tem escolhas no Draft da negociação da primeira escolha com os Rams e deve ter uma escolha alta novamente em 2017. A reconstrução ainda está começando. E não estou empolgado com o começo da fundação.

 

Comments
To Top