NFL

Prévia San Francisco 49ers 2019: lá vamos nós mais uma vez

San Francisco 49ers Wallpaper

Quando você escreve as prévias todos os anos das equipes, elas começam a misturar na sua cabeça. Em todas as que fiz do San Francisco 49ers eu falei como a franquia simplesmente implodiu uma equipe que poderia ser vencedora sem um motivo claro aparente. Depois da reconstrução vagabunda com Jim Tomsula e Chip Kelly, veio um processo mais organizado com Kyle Shanahan. Em 2018 já era para ter tido resultados. Não teve.

E em 2019? Sinceramente, acho que Shanahan precisa se provar.

Categoria: Pena que nossa divisão é uma desgraça
Campanha em 2018: 4-12
Projeção para 2019: 10-6
O que me faz sorrir:  ataque bem completo, mesmo não sendo genial
O que me faz ter calafrios: lesões, lesões e lesões

Depois que o filhão de Mike Shanahan fez o milagre de Atlanta, criando um ataque incrível com Matt Ryan que não foi mais replicado, ele virou o queridinho da NFL. Não importou tanto que os Falcons simplesmente produziram a maior freada de cueca da história da humanidade no Super Bowl LI.

Para isso vai precisar de Jimmy Garoppolo. Uma estatística legal que eu roubei vi na internet é que os Niners estão 6-2 com seu camisa 10 e 4-20 sem ele, considerando as temporadas 2017 e 2018. Os skill players são os melhores desde a era Jim Harbaugh, muito por causa de George Kittle, que teve um 2018 incrível e não há uma razão para ele não ter um 2019 similar. O problema é que Garoppolo dá alguns sinais não muito legais.

O que me faz salivar (mais do que bolo de chocolate)

Gosto de ser injusto e parcial, mas vamos ser um pouco justos e imparciais. Shanahan pegou uma bucha. E mesmo que ele seja um guru ofensivo, milagre ele ainda não consegue e vimos isso nos seus dois anos iniciais nos Niners. Agora não tem desculpas: os 49ers têm um bom ataque.

Tevin Coleman chegou de Atlantam onde brilhou com Shanahan e mostrou ser um RB moderno, acima da média no jogo corrido e bom recebendo passes. O time ainda tem Matt Breida e Jerick McKinnon – voltando de séria lesão – para dividir a produção. George Kittle é a estrela da companhia em um mundo sem Gronkowski. Para chegar no nível de Travis Kelce, ele precisa aumentar o número de TDs, que ficou em cinco em uma temporada com quase 1400 jardas (1377) e 88 recepções.

Atualização (01/09): o título combina perfeitamente com Jerick McKinnon. Ele machucou novamente o joelho e não atuará na temporada 2019 também

Kittle vai encarar uma faca de dois legumes, como diria Ana Maria Braga. Ele terá um quarterback melhor que Nick Mullens e C.J. Beathard e jogadores melhores correndo rotas ao lado dele. Isso pode gerar mais espaço e melhores lançamentos, mas também dividirá a “bola” com esses companheiros. Ainda assim, acredito que ele será o ponto focal do ataque californiano, já que os wide receivers são interessantes – o velocista Marquise Goodwin e o duo jovem Dante Pettis e Deebo Samuel – mas não são de elite.

É um ataque bastante completo, com ainda dois tackles de grande qualidade – o veterano Joe Staley retornando e Mike McGlinchey parecendo um veterano mesmo tendo sido draftado em 2018 – e ainda o fullback Kyle Juszczyk se adaptando aos tempos modernos, recebendo passes e indo ao Pro Bowl como eu vou para a estação da CPTM em São Paulo.

O que me deixa com nojo (mais do que a mão do Joachim Löw)

Tá, o time tem um ataque completo e uma defesa que nem falei nada, mas está cheia de jogadores interessantes. Kwon Alexander recebeu um salário acima do esperado? Sim, mas isso não quer dizer que ele não seja um bom linebacker. Nick Bosa, segunda escolha do Draft, teve uma lesão no tornozelo que preocupou, mas ele está se recuperando rapidamente e pode ser o mesmo que seu irmão Joey é em Los Angeles: um verdadeiro terror para o quarterback rival.

Ainda tem Dee Ford, que vem de ótima temporada nos Chiefs e DeForest Buckner, que justificou sua escolha alta no Draft com o Pro Bowl em 2018.

A secundária é difícil de prever. Passando rapidamente, Richard Sherman mostrou que ainda tem gasolina no tanque, Akhello Whiterspoon foi considerado um dos jogadores que podia explodir, mas acabou sendo um pouco decepcionante em 2018, e Jason Verrett merece um ponto nesta frase para continuar na próxima.

Todas as prévias dos Chargers que escrevi nos últimos anos tinha Verrett como “excelente jogador, Pro Bowler em 2014, mas sofre com lesões”. O coitado viu o Aquiles ir para o espaço em 2018, o joelho em 2016 e seu total de jogos nos últimos anos é 4 em 2016, 1 em 2017 e o mesmo que eu na temporada de 2018. Aliás, ele já é dúvida para a semana 1 por causa de uma lesão no tornozelo.

Então aqui chego ao que me deixa com nojo: os 49ers se machucam muito. Ano passado foi um show de lesões, começando por Garoppolo e passando por todas as posições. E em 2019 parece que continuamos no drama. No treino de quarta-feira antes do terceiro jogo da pré-temporada tivemos 10 jogadores afastados, incluindo Kittle, Ford, Verrett e Bosa. Sim, pré-temporada é normal ter cautela, mas com os 49ers o departamento médico trabalha mais que vendedor de cerveja em dia de jogo.

Para me amar ou me xingar (o porquê da minha projeção para a temporada)

 

A linha de Las Vegas para o San Francisco 49ers é de 8,5 vitórias. O San Francisco 49ers é um dos times mais difíceis de prever por causa das lesões, que ano passado fizeram a equipe passar de candidata a playoffs para a segunda escolha do Draft. Vamos imaginar que elas se mantenham a um nível normal para a NFL – 15 mortos, 73 feridos (brincadeira) – e considerar que a tabela não é fácil (11ª em strength of schedule).

tabela 2019 san francisco 49ers

A divisão é chata. Os Rams são os claros favoritos, os Seahawks foram aos playoffs e ainda contam com a infraestrutura e o trio Pete Carroll-Russell Wilson-Bobby Wagner e os Cardinals, mesmo sendo a quarta força, podem ser dinâmicos e chatos de pegar. A tabela completa garante duelos contra a NFC South, talvez a melhor divisão da conferência, e a AFC North, tendo que receber Steelers e Browns em casa. Para completar, os jogos contra os terceiros colocados de outras divisões da NFC traz Aaron Rodgers para a Bay Area.  O outro é contra os Redskins.

Vejo que há uma certa empolgação com uma queda dos Seahawks e subida dos Niners. Acho que para os Niners terem 10 vitórias é preciso uma queda dos Rams também. Isso é possível, já que falamos de uma liga onde metade dos times que vão aos playoffs em um ano ficam de fora no outro. Acho que o San Francisco 49ers pode começar 7-3 ou até 8-2 antes de ter que encarar os Saints no Superdome, os Rams em casa e os Seahawks no Qwest FiCenturyLink Field. Grandes chances desse meu palpite quebrar a cara.

Comments
To Top