NFL

Prévia Playoffs 2015/16: Carolina Panthers x Arizona Cardinals

A zebra passou longe nesses playoffs. Nada de surpresas, times inesperados ou equipes meia boca. Só o filé está nos playoffs. Nas duas conferências a final será entre os dois melhores times durante a temporada regular. Denver Broncos e New England Patriots na Conferência Americana. Carolina Panthers e Arizona Cardinals na Conferência Nacional.

Mas e agora que as zebras já passaram, será que existe um favorito declarado?

Só sorrisos

Os Panthers beiraram a perfeição. Ficaram a uma vitória da temporada perfeita. Mas quer mais perfeição do que terminar a temporada com uma vitória no Super Bowl? Apesar das Panteras serem terrestres, a franquia da Carolina está voando alto mesmo. A única derrota não afetou o time, muito menos tirou o sorriso convencido de Cam Newton. Aliás, esse sorriso nunca esteve tão brilhante.

Newton passa, corre, escapa, pula, marca TD e faz a festa da criançada. Nesse ritmo é difícil e complicado parar o provável MVP da temporada. Sozinho, Newton já dá dor de cabeça suficiente, mas ele ainda conta com ótimos parceiros. O jeito é enganá-lo. Dar a falsa ideia de fraqueza em determinada área do campo e, rapidamente, armar uma emboscada. A confiança de Newton deve ser amassada.

 Palmerzão

Há pouco tempo atrás, Carson Palmer estava largado no largado Oakland Raiders. Parecia o fim clássico das promessas que não se cumprem. Mas quase 4 anos se passaram e, como uma fênix, Palmer renasceu das trevas de Oakland. Seus arremessos estão mais profundos e precisos. Sua leitura da defesa está impecável.

Seu único defeito: mais devagar que um poste. É certo que ele evolui nesse quesito, mas ele ainda é um alvo fixo para as defesas. Palmer depende muito de sua linha ofensiva.

Camaradas

Friamente, as armas ofensivas são muito equivalentes. Larry Fitzgerald e Greg Olsen, apesar das diferentes posições, se equivalem. Ambos são confiáveis e extremamente experientes. No quesito corredor, também há um empate técnico. Ambos são ótimos correndo, claro, mas Jonathan Stewart bloqueia melhor, enquanto David Johnson recebe melhor os passes.

Michael Floyd e Jerricho Cotchery também se equivalem. São aqueles recebedores que todo time quer ter. Ted Ginn deixou seu passado de passes incompletos em Miami e vem em um ano incrível. John Brown está em seu segundo ano e é um ótimo recebedor reserva. Enfim, tudo muito igual.

Diante disso, os times terão que fazer algo diferente. Para os Panthers, o caminho pode ser o full back Mike Tolbert. Tolbert bloqueia, corre, recebe passe e assobia. Um tremendo jogador versátil.

Para os Cardinals, Jermaine Greshham pode ser a escapatória para o jogo de passes. O tight end anda meio sumido no esquema do time, mas em seus tempos de Bengals, Gresham era muito efetivo recebendo passes e avançando para a end zone. Ele pode quebrar o esquema defensivo do adversário.

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

 

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top