NFL

Prévia Oakland Raiders 2019: malucos, Jon Gruden e a necessidade de ganhar

Oakland Raiders

O Oakland Raiders teve apenas quatro vitórias em 2018, tem um treinador com contrato por mais 9 anos e US$ 90 milhões, vai jogar pela última vez em uma cidade que o amou e eles trocaram pela Disneylândia para adultos, o quarterback não voltou a seu nível mais alto após uma lesão, a franquia parece ter contratado todo jogador problemático que tem na NFL, o wide receiver tem um pé gelado, a AFC West é uma das melhores divisões da NFL….

Tirando isso, tudo está bem em Oakland.

Categoria: Pena que nossa divisão é uma desgraça
Campanha em 2018: 4-12
Projeção para 2019: 5-11
O que me faz sorrir: o time tem um plano pelo menos
O que me faz ter calafrios: só tem cabecinha nesse elenco

Eu defendi a troca de Khalil Mack. Claro que ele é um monstro, mas os Raiders iam caminhar para colocar uma porcentagem enorme de seus salários em três jogadores e eles não entregariam o quinto Super Bowl da franquia. Amari Cooper também saiu e agora temos Derek Carr na corda bamba. Seu contrato pode ser finalizado sem grandes traumas salariais. Ele não é ruim, longe disso, mas para vencer o troféu Vince Lombardi você precisa de um QB iluminado, seja Tom Brady ou… enfim, outro que chegue na grande final.

O que me faz salivar (mais do que bolo de chocolate)

Carr vai ter a chance de se provar. O maior problema na temporada passada foi o elenco sem tanto talento, e, no caso, um ataque com peças limitadas. O camisa 4 não vai poder reclamar disso, já que ele ganhou Antonio Brown para todo tipo de rota e Tyrell Williams para ser uma ameaça de big play. Uma das três escolhas de primeira rodada que os Raiders tiveram – a própria mais uma dos Bears e outra dos Cowboys – foi usada para ter Josh Jacobs, o explosivo running back de Alabama.

A linha também foi reforçada. Richie Incognito chega para ser o guard titular mesmo tendo ficado um ano aposentado e o gigante Trent Brown dos campeões Patriots para ser left tackle. Kolton Miller, escolha de primeira rodada em 2018, vai melhorar em seu segundo ano? Veremos.

O que me deixa com nojo (mais do que a mão do Joachim Löw)

Os Raiders de 2019 parecem o São Paulo de 2008. Não entendeu a referência? O Tricolor Paulista achou que podia recuperar todo mundo com sua estrutura e começou a trazer todos os garotos problema. Adriano chegou da Itália, Carlos Alberto de sei lá onde  e o volante Fabio Santos. Os dois últimos brigaram entre si e foram dispensados, Adriano não foi tão ferrado como no Flamengo, o São Paulo voltou a confiar em bons moços e o resto é história.

Os Raiders deste ano contrataram:

  • Antonio Brown: depois deste queimar toda sua reputação em Pittsburgh e parecer uma prima donna. Agora em Oakland ele nem começou a temporada e já queimou a planta do seu pé por não usar equipamento de segurança  na câmara criogênica. Ele também ameaça se aposentar se não puder usar o capacete que ele gosta.
  • Richie Incognito: acusado de bullying por um companheiro de time. Ficou de fora toda a temporada passada depois de dizer aos Bills que se apresentaria e não se apresentou. Está suspenso dos dois primeiros jogos desta temporada depois de brigar com os funcionários de uma funerária que cuidavam do funeral de seu pai. Ameaçou atirar neles e tinha duas Glocks e três rifles no seu carro. Ele é bem de boa.
  • Vontaze Burfict: um dos caras que mais odeio na NFL. Desleal até não poder mais. Vai jogar com Antonio Brown, que chamou Burfict de idiota após mais um Steelers x Bengals criminoso.

Só isso. Caso o time tenha muitas lesões, Jon Gruden vai para Tremembé buscar novos talentos.

Antonio Brown, wide receiver do Oakland Raiders

Dor de cabeça do cac%¨$ (Crédito: Twitter/reprodução)

Para me amar ou me xingar (o porquê da minha projeção para a temporada)

Apesar disso que falei acima, eu acho que os Raiders têm um plano. Gruden não queria se amarrar ao trio Carr, Cooper e Mack e sim chegar em Las Vegas com o máximo de opções possíveis. O time tem Clelin Ferrell, o citado Jacobs e o safety Johnathan Abraham para desenvolver e veteranos de boa qualidade. Além de Brown, o mais óbvio deles, Trent Brown na linha, Lamarcus Joyner como safety e Brandon Marshall (ex-Broncos) como linebacker ainda tem gasolina no tanque.

O problema é que a divisão é horrorosa, com dois candidatos a finais da AFC em Kansas City Chiefs e Los Angeles Chargers. E o calendário é considerado o mais difícil da NFL.

calendario oakland raiders 2019

O time começa com dois jogos em casa contra rivais da AFC West, entre eles os Chiefs. A partir daí são quatro jogos fora de casa (Vikings, Colts, Packers e Texans) e um em casa. Ou mais ou menos casa, já que será em Londres. E logo contra os Bears. Pegar uma NFC North que tem duas defesas temidas em Bears e Vikings e ainda Aaron Rodgers de brinde é sacanagem. Pegar uma AFC South que é equilibrada e de boa qualidade é duro. Ter Chargers e Chiefs na divisão é uma desgraça.

Essa é a vida dos Raiders. Eu acho que o caminho é o certo, mas o ano 2 será também de muito sofrimento. Aproveitem o osso fãs de Oakland, porque o filet mignon será de Las Vegas.

Comments
To Top