NFL

Pittsburgh Steelers achou que fecharia acordo de longo prazo com Le’Veon Bell

Le'Veon Bell, running back do Pittsburgh Steelers

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Pittsburgh Steelers achou que o aperto de mãos estava próximo, mas ele não estava. A franquia pensou que estava perto de acertar um novo contrato de longa duração com Le’Veon Bell antes de o prazo em julho terminar, mas o running back recusou a proposta da organização. A informação foi confirmada com fontes pela ‘ESPN’ norte-americana.

O jornal ‘Pittsburgh Post-Gazette’ publicou uma reportagem nesta sexta-feira (18) afirmando que Bell recusou uma oferta “no último minuto”, ainda que os funcionários do alto escalão dos Steelers achassem que eles tinham chegado a um acordo de contrato que pagaria mais de US$ 12 milhões anualmente ao camisa 26 ao longo de cinco anos.

O ‘Post-Gazette’ publicou anteriormente no Twitter: “Exclusivo: os Steelers e o agente de Le’Veon Bell chegaram a um acordo de cinco anos. Então, Bell recusou”.

Adisa Bakari, agente de Bell, afirmou que ele e seu cliente nunca chegaram a um acordo com o Pittsburgh Steelers.

“Todas as histórias falando o contrário são falsas”, falou o agente ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’.

Fato é que as duas partes estavam tentando chegar a um acordo de longa duração antes do prazo final de 17 de julho para jogadores que receberam a franchise tag nesta offseason. Porém, sem o aperto de mãos, o running back resolveu não compareceu ao training camp da equipe até agora e ele também não assinou a tag no valor de US$ 12,1 milhões.

Após o prazo acabar, Bell disse em entrevista à ‘ESPN’: “sinto que valho mais do que o que eles estão me oferecendo”. Contudo, ele garantiu que vai atuar na temporada 2017 da NFL.

Agora, os Steelers esperam o jogador se apresentar, ainda que a franquia não saiba exatamente quando isso acontecerá.

Ao longo de suas primeiras quatro temporadas na National Football League, Bell tem média de 130 jardas a partir da linha de scrimmage (corridas e recebidas) e ele pode, em um futuro não tão distante, se tornar o running back mais bem pago da liga em média. Atualmente, essa honra pertence a Devonta Freeman, do Atlanta Falcons, que vai faturar US$ 8,25 milhões por temporada sob seu novo contrato.

A questão é que, como Bell ajuda bastante no jogo aéreo, ele se considera um jogador híbrido. Desta forma, ele acredita que merece ganhar mais do que um running back tradicional.

Comments
To Top