NFL

Philip Rivers domina defesa do Dallas Cowboys e Los Angeles Chargers ainda luta por playoffs

(Crédito: Instagram/reprodução)

Philip Rivers nunca tinha jogado no Dia de Ação de Graças. Em 14 temporadas, o quarterback dos Chargers nunca tinha jogado no tradicional feriado norte-americano. E não é que Philip Rivers estreou com tudo no feriadão. Com 434 jardas e três touchdowns, Rivers arrebentou com a defesa dos Cowboys e o Los Angeles Chargers venceu pelo folgado placar de 28 a 6.

 

Com a vitória de hoje, Philip Rivers segue sem perder para os Cowboys. Já são três jogos e nenhuma derrota. 49ers e os Giants também possuem o mesmo retrospecto contra Rivers.

A franquia de L.A. ainda sonha com os playoffs, agora são cinco vitórias e seis derrotas. Os Chargers estão a apenas meio jogo atrás do Baltimore Ravens e o próximo adversário é o sofrível Browns.

Já os Cowboys estão desmoronando. No terceiro jogo sem Zack Elliot, a terceira derrota seguida, Dak Prescott vem se mostrando extremamente nervoso, forçando passes, com os recebedores bem marcados, e sem confiança para arriscar passes mais longos. Para se ter uma ideia, Rivers lançou passes para mais de 30 jardas para quatro recebedores diferentes, sendo o mais longo para Travis Benjamin (46 jardas).

Prescott conectou um passe para Terrance Williams de 38 jardas, mas este foi o único a romper a barreira das 30 jardas. E isso porque a linha ofensiva dos Chargers fez um trabalho espetacular, não cedendo nenhum sack. Prescott não teve sossego no pocket. Não fosse sua habilidade de fugir da defesa adversária, Prescott poderia ter sido sackado mais do que as duas vezes de hoje.

O recebedor da partida, como não poderia ser diferente, foi agraciado diversas vezes por Philip Rivers. Keenan Allen terminou com 11 recepções em 14 tentativas de passe, 172 jardas e um TD. Média de 15,6 jardas por passe recebido. Sem Sean Lee para comandar a defesa, Allen teve muito espaço e Rivers fez o serviço.

Vale ressaltar que a defesa dos Chargers vem subindo de produção. Todo o grupo merece atenção, mas o destaque de hoje foi Desmond King. O cornerback dos Chargers interceptou Prescott e retornou para incríveis 90 jardas. Prescott ainda tentou parar King, mas quase foi ao chão com a finta que levou. E essa não foi sua única interceptação da noite. Casey Hayward também conseguiu uma.

O JOGO

Não pense que o jogo começou lento, sem graça, com os jogadores cheios de peru na pança e com preguiça de jogar. O primeiro tempo de partida terminou com o placar magro de 3 a 0 porque os dois times estavam com mais medo de perder do que vontade de ganhar. Nick Novak acertou um chute de 22 jardas e tirou o zero do placar. As equipes foram para os vestiários com o jogo totalmente aberto, mas só uma soube ajustar o ataque.

Os Chargers voltaram com tudo e Philip Rivers gastou o braço. É certo que o primeiro touchdown foi de apenas três jardas, mas foi numa terceira descida e Rivers tinha pouquíssimo espaço para acertar Hunter Henry dentro da end zone.

 

Parece que o lance gelou a torcida e os jogadores dos Cowboys. O ataque não andava e a defesa fraquejava em terceiras descidas. No total, os Chargers avançaram em nove terceiras descidas. Cansaço e falta de comunicação levaram ao segundo TD dos Chargers. Em apenas oito jogadas, Rivers avançou e achou Tyrell Williams para um touchdown de 27 jardas.


Os primeiros pontos dos Cowboys só vieram no último período. Na primeira boa campanha na partida, Prescott e companhia contaram com duas faltas da defesa de Los Angeles, o que permitiu que os Cowboys chegassem perto da end zone pela primeira vez na noite. Coube a Rod Smith correr duas jardas e anotar o TD. Na sequência, o time tentou a jogada de dois pontos, mas saiu só com os seis pontos.


Neste ponto do jogo, com o placar em 16 a 6, os Cowboys visualizaram uma chance de encostar no placar. Bastava a defesa segurar o ataque dos Chargers. E foi tudo que a defesa dos Cowboys não fez. Keenan Allen fez miséria com os defensores de Dallas. A falta de intensidade nos tackles beirou o ridículo. Não é a primeira vez que a defesa erra seguidos tackles e permite um avanço enorme após o passe ser recebido.

Para se ter ideia do quão exposta está a defesa dos Cowboys, os Chargers somaram 515 jardas, enquanto cederam apenas 247 jardas. Uma diferença enorme que refletiu no placar do jogo.

A cereja da vitória dos Chargers veio com a interceptação e o touchdown de Desmond King para cima de Dak Prescott, que ainda achou tempo para outra interceptação antes do fim do jogo. Casey Hayward fechou a noite com a segunda interceptação e deixou os Cowboys com uma dúvida enorme sobre as chances de playoff da equipe. Já os Chargers ganham moral e vão partir com tudo para enfrentar os Browns na próxima semana. Melhor próximo adversário impossível.

Na semana 13, os Cowboys enfrentam o rival de divisão Washington Redskins.

Comments
To Top