NFL

Peyton Manning visitou Miami Dolphins para ajudar Ryan Tannehill a aprender ataque

(Crédito: Twitter/reprodução)

(Crédito: Twitter/reprodução)

Após ser treinador de quarterbacks e coordenador ofensivo do Denver Broncos, de 2011 a 2014, Adam Gase foi contratado pelo Miami Dolphins no começo deste ano, onde vai ser técnico principal da equipe, e ele está começando a implantar seu novo ataque na franquia da Flórida. E um dos jogadores que mais sofrem em qualquer transição ofensiva é o quarterback, portanto Ryan Tannehill deve estar se esforçando bastante para aprender o novo playbook e comandar o ataque com maestria.

E que tal uma ajuda de um quarterback que, além de ser um dos melhores de todos os tempos, trabalhou com Gase por três temporadas?

Segundo informações do jornal ‘Miami Herald’, o agora aposentado quarterback Peyton Manning visitou os Dolphins semanas atrás, logo no início das atividades da offseason, por iniciativa dele mesmo, e trabalhou um pouco com Tannehill, dando instruções de muitas coisas relacionadas ao ataque de Adam Gase.

“Foi realmente legal. Um cara que teve uma carreira como ele, a lenda viva que ele é, saindo de uma temporada com título de Super Bowl. Foi realmente legal ser capaz de sentar e aprender coisas sobre o que ele fez neste ataque e coisas de futebol americano em geral: contagem de snap, coisas que você gosta, a maneira que você quer que os caras percorram rotas, detalhes sobre o esporte. Nós realmente apenas tivemos que falar sobre o jogo, o que é algo que ambos amamos”, falou o signal caller do Miami Dolphins.

Apesar do encontro sempre especial e importante, Ryan Tannehill admitiu que não foi capaz de tratar de coisas muito específicas sobre o ataque de Adam Gase.

“Naquele momento, nós não conseguimos nos encontrar com os treinadores ou algo do tipo, então eu realmente não tive uma grande ideia ainda. Então, não fui realmente capaz de mergulhar muito no playbook. Então, eu tive algumas perguntas (para Manning). Se ele retornar agora, podemos ter uma conversa completamente diferente”, observou.

Tannehill disse ter percebido que Peyton Manning “respeita Gase”.

“As coisas que eles fizeram, chegando a um Super Bowl juntos. Há um respeito mútuo ali. Ele é alguém que eu aspiro ser, tão bom ou melhor do que ele é um dia. Esperançosamente, seremos capazes de trazê-lo para cá um pouco mais”, finalizou o QB dos Dolphins.

Comments
To Top