NFL

Pete Carroll confirma que Earl Thomas não está comparecendo aos treinos

Earl Thomas, safety do Seattle Seahawks, e técnico Pete Carroll

(Crédito: Twitter/reprodução)

O técnico Pete Carroll, do Seattle Seahawks, declarou neste domingo (6) que não tem certeza sobre quando o free safety Earl Thomas vai comparecer às atividades de offseason da franquia.

“Nós vamos descobrir. Temos que nos comunicar”, declarou o head coach, no dia da conclusão do minicamp de calouros que durou três dias. “A Fase 2 não parece que está se encaixando para ele agora, então vamos ver, vamos ver o que está acontecendo. A Fase 3 está chegando para nós, então vamos ver. Temos mais uma semana da Fase 2”, completou.

Os comentários de Carroll confirmaram que Thomas, que está buscando um novo contrato com a franquia, tem estado ausente da porção voluntária dos treinamentos dos Seahawks nesta offseason.

As respostas do técnico vieram em resposta a uma pergunta sobre a possibilidade de ele esperar que Thomas permaneça ausente até que o comparecimento se torne obrigatório. Vale lembrar que os primeiros treinos obrigatórios de offseason são no minicamp, de 12 a 14 de junho.

O safety está entrando no ano final de uma extensão de contrato de quatro anos, com valor de US$ 40 milhões, que ele assinou com o time em 2014. Atualmente, ele é apenas o sexto safety mais bem pago da NFL em termos de salário anual, segundo o ‘Spotrac.com’.

Em entrevista à ‘ESPN’ norte-americana em janeiro, durante o Pro Bowl, ele afirmou que pode fazer boicote aos treinos e jogos caso não consiga um novo contrato até o começo da temporada 2018, em setembro.

Desde então, contudo, o general manager John Schneider deu declarações falando que não espera que Thomas tome tal tipo de atitude.

Seis vezes selecionado para o Pro Bowl durante sua carreira e também selecionado em três oportunidades para o primeiro time All-Pro, Earl Thomas foi o centro de rumores envolvendo troca nesta offseason, com alguns veículos de imprensa dos Estados Unidos mencionando o Dallas Cowboys como potencial interessado.

Após o draft de 2018, os Seahawks minimizaram as conversas de troca e Schneider disse na semana passada que o safety não será negociado.

Earl Thomas estaria sujeito a multas se ele não participasse do minicamp obrigatório, ainda que os times tenham a opção de não aplicar as penalizações. Neste ano, os valores máximos de multas são US$ 14.070 para o primeiro dia, US$ 28.150 para o segundo e US$ 42.215 para o terceiro, totalizando US$ 84.435.

“Earl teve uma offseason fantástica e sei que ele sabe como ficar em forma. Os veteranos às vezes olham para essas regras e eles veem ‘voluntário’, vendo isso diferente do que outros caras, então vamos ver”, finalizou Pete Carroll.

Comments
To Top