NFL

Jogos da NFL que você precisa relembrar: Packers x Falcons (rodada de wild card de 2002)

michael vick brett favre atlanta falcons

Depois do reinado tirânico de Bruno de Abreu Bataglin neste conteúdo especial sobre jogos da NFL que você precisa conhecer – sem ser Super Bowl, né, gente? ai é manjado – eu assumo esta bagaça aqui com novas ideias, colocando o craque do time no banco e brigando com o presidente. Ou seja, sou o Emerson Leão do Quinto Quarto.

E começo com um jogo que parece distante, sem muito sentido aparente, mas que na verdade tem enorme importância para a NFL como a conhecemos hoje. Posso começar o processo de convencimento?

Entre vários jogos da NFL, por que o QQ escolheu esse?

Vamos lá. Sabe como muitas pessoas ainda zoam QBs que correm muito, chamando-os de running backs? Nós estamos em 2020, então imagina como isso era em 2001, quando Michael Vick entrou na liga para emocionar os fãs do Atlanta Falcons e tentar levar um título para a Geórgia. É… ainda não rolou.

Michael Vick é o pai de Lamar Jackson, atual MVP da NFL. Michael Vick é o proto-Russell Wilson. Michael Vick é o tio de Cam Newton. E em sua primeira temporada completa – como calouro ele iniciou apenas duas partidas – ele teve 2.936 jardas aéreas, 16 TDs e 8 INTs e mais 777 jardas corridas e 8 TDs.

Os Falcons venceram nove partidas, perderam seis e empataram uma. Breve parênteses: put$%# que pari%#&, como odeio empates na NFL. Não dá para, terminada a prorrogação com empate, fazer os kickers brigarem no meio do campo para decidir o jogo? Qualquer outra solução eu também aceito.

Enfim, o Atlanta Falcons ficou em segundo na divisão sul da Conferência Nacional, liderada pelo Tampa Bay Buccaneers (12-4) e que venceria o Super Bowl mais tarde. Você quer saber mais sobre esse Super Bowl e todos os outros, meu Rei/Rainha? Então clica neste link. Mas fica aqui para ler até o fim.

Como foi um wild card, o time de Vick teve que pegar o Green Bay Packers no Lambeau Field. Sabe quantos quarterbacks foram até Green Bay nos playoffs e venceram até janeiro de 2003?

O mesmo tanto de troféus que o Quinto Quarto recebeu pelo seu maravilhoso serviço de conteúdo para a comunidade.

Nenhum.

Brett Favre foi o Brett Favre de sempre, com alta produção (3.558 jardas), passes para TD (27) e muitas interceptações (16). Mas ele precisava fazer um pouco menos porque tinha Ahman Green deitando. O RB teve 1.240 jardas e 7 TDs em apenas 14 jogos. O eterno Donald Driver, com 1.064 jardas e 9 TDs era o principal recebedor do time.

Já os Falcons não eram um time particularmente talentoso. Nenhum recebedor chegou a 900 jardas recebidas e Warrick Dunn com 927 jardas e 7 TDs era o companheiro mais de peso para Vick. Mas o time era equilibrado, com uma defesa subestimada que ficou no Top 10 e teve o linebacker Keith Brooking indo para o Pro Bowl. O coordenador dessa defesa?

WADE PHILLIPS.

Como foi a partida (disputada no dia 4 de janeiro de 2003)

Não é só que os Packers nunca tinham perdido um jogo de playoffs da NFL em casa (13 jogos), mas também não tinham perdido um jogo na temporada 2002 em casa (oito jogos) e tinham um tal de Brett Favre, três vezes seguidas MVP, já campeão e na sua sequência de 1979657965 jogos seguidos como titular.

Portanto, quando Michael Vick, com 22 anos, abriu uma vantagem de 24 a 0 no Lambeau Field e começou a nevar, você imagina o choque. Ainda mais porque os Falcons tinham perdido três das quatro partidas de dezembro.

Logo na primeira campanha – os Falcons não tinham feito um touchdown na campanha inicial em toda a temporada – o time voou com 76 jardas em dez jogadas e o running back Shawn Jefferson fez o TD em uma recepção de 10 jardas. Para ficar tudo melhor, ainda no primeiro quarto, os Falcons bloquearam um punt (sim, dessa vez os Falcons estavam do lado certo de um bloqueio de punt) na end zone e abriram 14 a 0.

Ainda teve um erro de arbitragem, já que o especialista de Atlanta claramente empurrou um jogador dos Packers em direção ao retornador de punt e mais uma vez o time visitante ficou com a bola em excelente posição de campo. TD logo depois com T.J. Duckett. Uma breve pausa: os Falcons tiveram 192 jardas terrestres. Você, torcedor dos Packers, que viu Colin Kaepernick fazer uma carreira com as pernas contra Green Bay, saiba que já existia um histórico anterior.

Enfim, vamos resumir esta bagaça e você pode ver o vídeo disso tudo abaixo: os Packers erraram de todas as formas possíveis. Michael Vick não foi espetacular nos números, mas veja o vídeo do jogo e note como estatísticas podem mentir: ele só teve 117 jardas passando e 64 correndo porque o jogo acabou no intervalo e os Packers deram todo tipo de mole e excelente posição de campo. Porque tudo que Michael Vick quis nesse jogo, ele conseguiu.

Olha o lance abaixo (só clicar no play) e fique maravilhado. John Madden na transmissão quase teve um orgasmo.

E Brett Favre, como sempre, foi o protagonista. Um quarterback como ele gera dois tipos de cenários: a vitória incrível com seu braço espetacular. E uma derrota doida que sempre é sacramentada com um erro seu. Neste jogo ele teve duas interceptações, um fumble e somou 247 jardas em um segundo tempo onde precisou soltar o braço, mas foi sem dúvidas um dos piores jogos de sua carreira.

Quando a partida estava 21 a 0, Favre e os Packers estavam com um first and goal. Na carreira do camisa 4 até aquele momento – mais ou menos na metade pro fim de sua trajetória na NFL – ele tinha conseguido 48 TDs e um field goal com uma primeira para o goal. O que aconteceu desta vez? Turnover on downs com uma perda de quatro jardas na quarta descida. O placar final foi 27 a 7, mas o jogo acabou aí.

Desfecho

O Atlanta Falcons não soube aproveitar os melhores anos de Michael Vick. Nem Michael Vick soube aproveitar os melhores anos de Michael Vick para falar a verdade, já que ele era relapso na preparação para os jogos. E depois aconteceu o que aconteceu (ele foi preso por fazer parte de rinhas de cachorros). Os Falcons caíram para o Philadelphia Eagles nas semifinais de Conferência e, dois anos depois, os Eagles foram algozes de novo na final da Conferência Nacional (NFC).

Já o Green Bay Packers teve anos frustrantes no fim de sua relação com Favre, conseguindo boas campanhas na temporada regular – 10 vitórias em 2003, 10 vitórias em 2004, 13 vitórias em 2007 – mas sempre perdendo de forma destrutiva nos playoffs, com Favre tentando fazer tudo, conseguindo muito até que a interceptação sempre vinha.

No fim, o que queria ressaltar com este post: este foi o momento que a NFL teve que se render a Michael Vick como um quarterback viável, apesar de não ter nada a ver com Peyton Manning e Tom Brady, só para ficar em dois exemplos que naquela altura estavam nos seus auges (ou entrando neles).

E não era só uma questão de estilo de jogo, mas também da representatividade: não dá tirar da equação a questão que os quarterbacks na história da NFL eram em sua imensa maioria brancos e essa é uma posição de influência e poder. Se hoje temos quarterbacks negros que são MVPs inquestionáveis e jogadores móveis no comando do ataque, temos que agradecer a Michael Vick.

Comments
To Top