NFL

Os melhores de 2017: confira a lista com todos os prêmios do NFL Honors

Aaron Donald, Sean McVay e Todd Gurley, do Los Angeles Rams

(Crédito: Twitter/reprodução)

O NFL Honors, cerimônia de gala da National Football League na qual os prêmios da temporada são distribuídos, foi realizada na noite deste sábado (3). E foi muito especial por vários aspectos.

O Los Angeles Rams, por exemplo, teve muitos motivos para comemorar ao se tornar o primeiro time da história da NFL a vencer os prêmios de Jogador Ofensivo do Ano (Todd Gurley), Jogador Defensivo do Ano (Aaron Donald) e Técnico do Ano (Sean McVay) na mesma temporada.

Outros times anteriormente já ganharam três prêmios em um mesmo ano, mas não os três que os Rams levaram. Em 2003, o Baltimore Ravens teve Ray Lewis eleito como Jogador Defensivo do Ano, Jamal Lewis como Jogador Ofensivo do Ano e Terrell Suggs como Calouro Defensivo do Ano. Já em 1999, o St. Louis Rams (atual L.A. Rams) teve Kurt Warner como MVP, Marshall Faulk como Jogador Ofensivo do Ano e Dick Vermeil como Técnico do Ano.

“O que significa é que tivemos uma boa temporada sobre a qual acho que podemos construir. Mas você tem que conquistar isso todos os dias. É uma liga que exige humildade”, declarou McVay.

O New Orleans Saints foi outro time de grande destaque na noite, com o running back Alvin Kamara faturando o prêmio de Calouro Ofensivo do Ano e o cornerback Marshon Lattimore sendo eleito o Calouro Defensivo do Ano.

Também no NFL Honors, conhecemos a Classe de 2018 do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF), formada pelo general manager Bobby Beathard, o linebacker Robert Brazile, o safety Brian Dawkins, o guard Jerry Kramer, o linebacker Ray Lewis, o wide receiver Randy Moss, o wide receiver Terrell Owens e o linebacker Brian Urlacher.

Outro destaque da noite que vale ser mencionado é o linebacker Luke Kuechly, do Carolina Panthers, que faturou o Art Rooney Sportsmanship Award de 2017.

O prêmio reconhece o jogador da NFL que melhor demonstra as qualidades de esportividade excepcional no campo de jogo, incluindo fair play, respeito pelos oponentes e integridade na competição.

A honraria começou a ser distribuída em 2014, em homenagem a Art Rooney Sr., falecido dono do Pittsburgh Steelers e membro do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF). Kuechly vai recebeu uma doação de US$ 25 mil da NFL Foundation para uma instituição de caridade a sua escolha.

O prêmio de Treinador Assistente do Ano da NFL ficou com Pat Shurmur, que foi coordenador ofensivo do Minnesota Vikings na temporada 2017 e, recentemente, assumiu como novo head coach do New York Giants.

Com o quarterback reserva Case Keenum e sem o talentoso running back Dalvin Cook na maioria da temporada, depois de uma lesão, Shurmur ajudou os Vikings a terem uma campanha de 13-3 e vencerem a divisão NFC North com um ataque poderoso. A equipe avançou até a final da Conferência Nacional (NFC), mas acabou perdendo para o Philadelphia Eagles, que foi ao Super Bowl LII.

Mesmo sem uma grande estrela, os Vikings tiveram o 11º melhor ataque da NFL.

Pat Shurmur recebeu 24,5 votos, ganhando o prêmio com grande folga em relação a Dennis Allen, coordenador defensivo do New Orleans Saints, Matt Patricia, coordenador defensivo do New England Patriots, e Wade Phillips, coordenador defensivo do Los Angeles Rams, que receberam quatro votos cada.

Veja a lista completa com todos os prêmios da noite de NFL Honors:

Associated Press Most Valuable Player (MVP): quarterback Tom Brady, do New England Patriots;

AP Jogador Ofensivo do Ano: running back Todd Gurley, do Los Angeles Rams;

AP Jogador Defensivo do Ano: defensive tackle Aaron Donald, do Los Angeles Rams;

AP Calouro Ofensivo do Ano: running back Alvin Kamara, do New Orleans Saints;

AP Calouro Defensivo do Ano: cornerback Marshon Lattimore, do New Orleans Saints;

AP Técnico do Ano: Sean McVay, do Los Angeles Rams;

– AP Técnico Assistente do Ano: Pat Shurmur, coordenador ofensivo do Minnesota Vikings;

Classe de 2018 do Pro Football Hall of Fame: general manager Bobby Beathard, o linebacker Robert Brazile, o safety Brian Dawkins, o guard Jerry Kramer, o linebacker Ray Lewis, o wide receiver Randy Moss, o wide receiver Terrell Owens e o linebacker Brian Urlacher;

AP Comeback Player of the Year: wide receiver Keenan Allen, do Los Angeles Chargers;

Prêmio Walter Payton NFL de Homem do Ano: defensive end J.J. Watt, do Houston Texans;

– Linha Ofensiva do Ano: Philadelphia Eagles;

– Prêmio Art Rooney de Espírito Esportivo (dado ao jogador que “demonstra as qualidades de excepcional espírito esportivo em campo, incluindo fair play, respeito aos oponentes e integridade na competição”): linebacker Luke Kuechly, do Carolina Panthers.

– Prêmio Salute To Service (destinado para reconhecer os esforços de membros da comunidade da NFL para honrar e apoiar veteranos do Exército e suas famílias): wide receiver Andre Roberts, do Atlanta Falcons;

– Calouro do Ano da Pepsi (votação de torcedores): running back Alvin Kamara, do New Orleans Saints;

– FedEx Air & Ground Players of the Year (dado aos melhores jogadores pelo ar e pelo chão na NFL após série de prêmios semanais durante a temporada): quarterback Carson Wentz, do Philadelphia Eagles, e running back Todd Gurley, do Los Angeles Rams;

– Clutch Performer of the Year (dado ao jogador que teve uma memorável atuação decisiva em determinado jogo): quarterback Drew Brees, do New Orleans Saints.

– Jogada do Ano: Minnesota Miracle (recepção do wide receiver Stefon Diggs em passe do quarterback Case Keenum na vitória impressionante do Minnesota Vikings sobre o New Orleans Saints, na rodada de divisão dos playoffs);

– Prêmio “Greatness on the Road” (dado ao melhor jogador atuando fora de casa): quarterback Deshaun Watson, do Houston Texans;

– Prêmio Don Shula de Técnico de High School do Ano: Rob Garrett, da Crenshaw High School;

– Game Changer Award: Sam Gordon

Comments
To Top