NFL

O passe milimétrico de Brees para Colston no Monday Night

Crédito: Instagram/ Reprodução

Crédito: Instagram/ Reprodução

Que Brees é um dos maiores quarterbacks da história, poucos duvidam. Que ele é o maior ídolo dos Saints, também é quase unanimidade. Porém mesmo com todos esses títulos, o quarterback do Saints ainda é questionado. Muitos dizem que ele já não joga mais como antes, que perdeu sua incrível pontaria, ou ainda que não é mais clutch.

Aos críticos, Brees muitas vezes nos brinda com lances que provam que ele ainda não perdeu o jeito. O lance da vez foi uma conexão para Marques Colston no Monday Night da semana 12 da NFL, contra os Ravens. É verdade que o time perdeu, mas o passe para touchdown lançado no final do segundo quarto foi um dos pontos altos da noite.

A jogada aconteceu quando os Saints perdiam por 14 a 10 faltando 24 segundos para o fim do primeiro tempo. O time se encontrava na linha de 26 jardas do adversário em uma segunda para 10.

Para tentar conter o ataque, os Ravens posicionaram sua defesa em formação nickel, abrindo mão de um linebacker para colocar mais um cornerback. Além disso, havia um safety de Baltimore marcando em zona muito perto da endzone.

Com esse cenário, os Ravens estavam preparados para passes longos. Os Saints entraram em campo com três wide receiver e um tight end. todos programados para fazer rotas profundas. Antes do snap, dois cenários se desenhavam: ou os Ravens conseguiriam neutralizar o passe de Brees, ou o quarterback dos Saints acertaria um passe milimétrico para algum de seus recebedores em defesa apertada. O que aconteceu foi a segunda situação.

Screen Shot 2014-11-27 at 5.36.53 PM

Após o snap, a secundária mostrou uma marcação em pressão, um cornerback para cada recebedor dos Saints. Enquanto isso, os linebackers dos Ravens se dividem: um vai para a blitz, enquanto o segundo ficou marcando o meio do campo. O problema foi que o linebacker que ficou postado esperando uma possível rota de Jimmy Graham pelo meio, algo que não aconteceu, uma vez que todas as rotas eram longas e em direção a end zone.

Screen Shot 2014-11-27 at 6.04.49 PM

Já na secundária, Matt Elam ficou encarregado de marcar Marques Colston. Elam é um safety, normalmente um jogador mais pesado do que um cornerback, enquanto Colston é um wide receiver rápido. Uma grande mismatch da defesa dos Ravens. Brees percebeu a vantagem de Colston, que logo no momento do snap, fintou Elam e ganhou vantagem na jogada.

Para a jogada dar certo, Brees precisaria ter paciência para esperar seus recebedores chegarem perto da endzone, para isso, a linha ofensiva teria que trabalhar bem, o que aconteceu. O running back, Pierre Thomas, foi vital para o bom funcionamento da jogada, uma vez que fez tackle preciso no linebacker dos Ravens que tentava fazer a blitz, mesmo sendo muito mais baixo que o adversário.

Com calma dentro do pocket, Brees esperou o tempo necessário, fez um pump fake, em direção a Colston, para tentar enganar a marcação do safety posicionado no fundo do campo, Terrence Brooks. Não deu certo, mas serviu para seu wide receiver se desvencilhar de Elam. Tudo estaria tranquilo caso Brooks não estivesse fechando na marcação dupla, e que, pior, estava muito bem na marcação de Colston.

Para resolver isso, Brees se valeu de sua genialidade. O passe foi perfeito, nos braço de Colston. Terrence Brooks até já tinha preparado os braço para receber a interceptação, só não contava que o lançamento fosse feito na medida.

Screen Shot 2014-11-27 at 8.02.54 PM

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top