NFL

Josh Norman fecha com Buffalo Bills por um ano; veja boletim

Josh Norman, cornerback da NFL

O cornerback Josh Norman acertou um contrato de um ano de duração com o Buffalo Bills nesta segunda-feira (9).

Segundo o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’, o contrato tem um valor-base de US$ 6 milhões e, mediante incentivos por produtividade, ele pode chegar a US$ 8 milhões.

Com a contratação, Norman vai trabalhar com Sean McDermott, atual head coach dos Bills e seu ex-coordenador defensivo na época do Carolina Panthers. Os dois trabalharam juntos na Carolina do Norte entre 2012 e 2015.

Brandon Beane, atual general manager dos Bills, também trabalhava na diretoria dos Panthers quando o time selecionou Norman na quinta rodada do draft de 2012.

Com toda essa familiaridade, os dois lados saem ganhando inicialmente. Os Bills conhecem o jogador que Norman pode ser e Norman sabe que o sistema defensivo de McDermott pode extrair o seu melhor neste momento da carreira. Vale lembrar que o CB completa 33 anos de idade durante a temporada 2020 da National Football League.

O Washington Redskins dispensou Norman em fevereiro, após quatro temporadas de serviços prestados pelo defensive back à organização da capital dos Estados Unidos. Ele ia faturar US$ 12,5 milhões em 2020 e teve muitas dificuldades na temporada 2019, quando até acabou indo ao banco de reservas.

E, com sua disponibilidade precoce na free agency, Norman tirou proveito e fechou um acordo com os Bills.

Ainda segundo Garafolo, Norman conversou com vários times depois de seu corte pelos Redskins e fez uma visita com poucos holofotes aos Bills. O cornerback veterano então decidiu fechar um contrato de um ano de duração devido à sua familiaridade com o sistema de McDermott e o talento na defesa dos Bills, que tem nomes como o cornerback Tre’Davious White, um dos grandes nomes de sua posição na NFL atualmente.

No atual estágio de sua carreira, Norman chega para ser um cornerback número 2 ou 3 para os Bills. Se ele conseguir voltar à velha forma, ele é uma adição absurda para a secundária da franquia de Buffalo.

Em oito temporadas na NFL, Norman soma 14 interceptações, 79 passes defendidos, 12 fumbles forçados, um sack e 416 tackles.

Confira mais movimentações importantes na NFL nesta segunda (9):

– O quarterback Tua Tagovailoa foi clinicamente liberado para todas as atividades relacionadas ao futebol americano depois de passar por mais exames, quatro meses depois de sua cirurgia no quadril. A informação foi confirmada por Laura Rutledge, da ‘ESPN’ norte-americana.

Tagovailoa, cuja temporada na Universidade de Alabama terminou de maneira precoce em novembro, quando ele sofreu uma fratura na parede posterior e um deslocamento no quadril, deve ser selecionado em uma das cinco primeiras posições do draft de 2020 da NFL.

Mel Kiper, especialista em draft da ‘ESPN’, projeta Tagovailoa saindo na terceira posição geral para o Detroit Lions.

Tagovailoa vai treinar em Nashville e vai começar a lançar bolas, correr, se movimentar e fazer dropbacks nesta semana, assim que ele se estabelecer na cidade. Vale lembrar que Nashville ainda está se recuperando dos tornados da semana passada.

O QB tem o pro day de sua universidade no dia 9 de abril, quando ele fará lançamentos em frente aos olheiros dos times da NFL. Fontes disseram à ‘ESPN’ que Tagovailoa vai encarar o pro day com uma postura conservadora, mas vai fazer dropbacks e passes.

O prospecto ainda tem mais um exame médico agendado antes do draft, quando ele passará por uma ressonância magnética no dia 10 de abril. Nela, os médicos vão ver se há crescimento na cartilagem do quadril.

– O tight end Rhett Ellison, do New York Giants, anunciou sua aposentadoria após oito temporadas dedicadas à National Football League. Atualmente com 31 anos de idade, ele perdeu os seis jogos finais do time na temporada 2019 devido a uma concussão.

Ele tinha um ano remanescente em seu contrato de quatro anos com os Giants.

“Nas últimas semanas, tem sido uma montanha-russa emocional. Mas o sentimento avassalador que sinto é a gratidão. Só de pensar em todas as pessoas da minha vida, mesmo antes de colocar os pads, que foram capazes de nutrir e cultivar os dons que Deus colocou em mim e tornar possível essa carreira”, disse Ellison, em comunicado. “Acho que essa foi a maior parte que foi divertida no processo de aposentadoria, que é refletir sobre essas pessoas, agradecendo-as, entrando em contato com elas e as lições que me ensinaram, as ferramentas que me deram para a minha vida depois do futebol americano”, completou.

Ellison finaliza sua carreira profissional na NFL com 118 recepções para 1.189 jardas e sete touchdowns em 113 jogos.

Ele atuou com a camisa do Minnesota Vikings em suas quatro primeiras temporadas, sendo este o time que o selecionou na quarta rodada do draft de 2012.

Com a decisão de Ellison, os Giants liberam US$ 5 milhões no teto salarial.

– O Las Vegas Raiders anunciou oficialmente a dispensa do linebacker Tahir Whitehead. A dispensa libera cerca de US$ 6 milhões de espaço no teto salarial antes da free agency.

Whitehead, que vai completar 30 anos de idade no dia 2 de abril, foi titular em todos os 16 jogos dos Raiders em cada uma das duas últimas temporadas, após assinar com a franquia como free agent em 2018.

Ele teve 108 tackles combinados na temporada passada, sendo a quarta semana consecutiva em que ele somou mais de 100 tackles.

Whitehead atuou com a camisa do Detroit Lions nas primeiras seis temporadas de sua carreira profissional.

– Com o prazo final para utilizar a franchise tag se aproximando, nesta quinta, o Dallas Cowboys enviou uma nova proposta de contrato para o agente de Dak Prescott. A esperança do time é que as conversas levem a uma extensão de contrato de vários anos em um futuro próximo.

Há duas semanas, durante o NFL Scouting Combine, em Indianápolis, os Cowboys se reuniram por cerca de meia hora com Todd France, agente de Prescott, dentro do ônibus da equipe. E uma fonte disse ao jornalista Todd Archer, da ‘ESPN’, que a conversa foi “positiva”.

Antes desse encontro recente, as duas partes não conversavam sobre um novo contrato desde setembro do ano passado.

Fontes disseram que os Cowboys tinham uma oferta de US$ 33 milhões por temporada e mais de US$ 100 milhões garantidos sobre a mesa. Mas isso não foi o suficiente para chegar a um aperto de mãos com o quarterback.

Caso as duas partes não cheguem a uma renovação até quinta, os Cowboys devem utilizar a franchise tag em Prescott para evitar que o QB fique disponível na free agency.

Em 2019, Prescott teve as maiores marcas de sua carreira em jardas de passe (4.902) e passes para touchdown (30). Ele não perdeu um jogo sequer em sua carreira até agora e já foi duas vezes selecionado ao Pro Bowl.

– Em uma decisão esperada há tempos, o New York Jets informou ao cornerback Trumaine Johnson que ele será dispensado nos próximos dias. A informação foi apurada pelo jornalista Rich Cimini, da ‘ESPN’ norte-americana.

Os Jets devem completar a transação até o dia 20 de março, quando o salário de Johnson de US$ 11 milhões para 2020 se torna totalmente garantido.

Johnson, que completou 30 anos de idade em janeiro, será lembrado como uma das piores contratações na free agency na história dos Jets. Precisando de um grande cornerback, o time deu um contrato de cinco anos, com valor de US$ 72,5 milhões, a Johnson em 2018. O acordo incluiu US$ 34 milhões garantidos.

Por US$ 34 milhões, os Jets extraíram apenas 17 jogos de Johnson. Isso porque ele perdeu nove partidas na temporada 2019 devido a duas entorses no tornozelo e cinco jogos em 2018 devido a um problema no quadríceps.

Ele foi desativado no último jogo da temporada 2018 porque violou as regras do time. E, sob uma nova comissão técnica em 2019, ele não caiu nas graças de Adam Gase e foi mandado para o banco de reservas nas semanas 2 e 3. Ele melhorou nos treinos e voltou ao time titular na semana 4.

Apesar dos problemas físicos e técnicos, Johnson ainda conseguiu cinco interceptações em duas temporadas, incluindo quatro em 2018 (uma retornada para TD). Mas ele também cometeu muitas penalidades custosas e falhou em coberturas de passe que resultaram em grandes jogadas para os adversários.

– O New York Giants e o defensive lineman Leonard Williams não estão próximos de fechar uma extensão de contrato, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Rapoport acrescenta que a franchise tag é uma possibilidade para Williams, mas os Giants também podem deixá-lo ficar disponível na free agency. Vale lembrar que os times da liga têm até a próxima quinta (12) para aplicarem a tag.

O NY Giants adquiriu Williams em uma troca no último dia da trade deadline com o New York Jets, em troca por uma escolha de terceira rodada do draft de 2020 e uma escolha condicional da quinta rodada do draft de 2021 que se torna uma de quarta rodada caso os Giants renovem com Williams antes do início do novo ano da liga, no dia 18 de março.

Essa última parte condicional da troca pode pesar na decisão que os Giants tomarão nesta semana.

Em oito jogos com os Giants em 2019, Williams somou 26 tackles, meio sack e dois passes defendidos.

Comments
To Top