NFL

No Huddle – Vice-presidente dos Redskins exalta Dwayne Haskins

Dwayne Haskins, quarterback do Washington Redskins

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O quarterback calouro Dwayne Haskins, do Washington Redskins, teve seu melhor desempenho durante sua primeira temporada na NFL no último mês do campeonato. E ele parece ser um signal caller sobre o qual trabalhar em cima.

Desde o final da temporada 2019 da NFL, os Redskins contrataram Ron Rivera como seu novo head coach. E o novo treinador exaltou em janeiro o crescimento do jovem QB, mas preferiu esperar para nomear um quarterback titular para 2020.

Mas Doug Williams, vice-presidente sênior de desenvolvimento de jogadores da franquia da capital dos Estados Unidos, deixou claro que Haskins é o nome da principal posição do time.

“A nova comissão técnica sabe que Dwayne Haskins é o quarterback titular aqui”, disse Williams aos repórteres em um evento comunitário, segundo a ‘ESPN’. “A única coisa que pode acontecer é Dwayne devolver a eles. Cabe a ele aprender o playbook, exigir dos treinadores. Ele deve ficar nas instalações até que eles o expulsem do prédio. (…) Dwayne ainda tem um longo caminho a percorrer. Mas, como eu disse, ele estava fazendo o que esperávamos que ele fizesse. Ele estava subindo. Espero que o caminho em ele seguirá agora, que ele continue subindo. Todos os olhos estarão nele. Ao mesmo tempo, você tem uma nova equipe técnica e eles não estão casados com ele”, observou.

– Em outra notícia dos Redskins, o time está trabalhando para tornar Jennifer King a primeira mulher afro-americana a ser assistente técnica em tempo integral na NFL.

A informação é do ‘The Athletic’ e de John Keim, da ‘ESPN’ norte-americana.

King tem boas chances de se juntar ao staff do head coach Ron Rivera como assistente ofensiva.

Rivera contratou King como estagiária de treinadora de wide receivers no Carolina Panthers nos últimos dois anos. E ela foi assistente ofensiva em Dartmouth College nesta última temporada do futebol americano universitário.

Várias fontes disseram que ela se reuniu com membros dos Redskins antes do Super Bowl LIV.

– Matthew A. Cherry, ex-wide receiver da NFL, ganhou um Oscar neste domingo de Melhor Curta-Metragem de Animação pelo filme Hair Love.

Cherry, que foi astro da Universidade de Akon, passou cerca de três temporadas na National Football League em elencos de treinamento e elencos de vários times antes de deixar a liga em 2007. Ele posteriormente se mudou para Los Angeles para concluir o sonho de trabalhar em Hollywood.

Ele escreveu e dirigiu Hair Love, um curta-metragem de sete minutos que conta a história de um pai afro-americano que tenta arrumar o cabelo de sua filha pela primeira vez.

“Hair Love foi feito porque Cherry queria ver mais representatividade durante sua animação e porque ele queria normalizar o cabelo negro”, falou Cherry, durante seu discurso no Oscar, no qual ele também fez uma homenagem a Kobe Bryant.

– O linebacker Sean Lee, do Dallas Cowboys, vai encarar mais uma offseason de incertezas. Agora com a equipe texana sob o comando do novo head coach Mike McCarthy, muitas mudanças devem ser realizadas.

E, atualmente com 33 anos de idade, o veterano com experiência de nove temporadas na NFL não sabe qual será o futuro. Prestes a se tornar um free agent e já tendo flertado anteriormente com a aposentadoria, Lee ainda precisa tomar uma decisão.

“Estou meio que esperando para ver quais são algumas das minhas opções”, falou Lee, segundo o ‘SI.com’.

Contudo, parece que o linebacker ainda não está pensando em aposentadoria ou em se tornar treinador: “ainda não explorei isso. Estou focado em jogar por enquanto”.

E, se for continuar a jogar, Lee amaria que continuasse sendo na única franquia que ele conhece em sua carreira na NFL.

“Eu amo Dallas e amo os Cowboys. Espero que dê tudo certo, com certeza”, finalizou.

Comments
To Top