NFL

No Huddle – Tua Tagovailoa anuncia que irá para draft de 2020

Tua Tagovailoa, quarterback de Alabama

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O quarterback Tua Tagovailoa declarou nesta segunda (6) a sua intenção de entrar no draft de 2020 da National Football League. O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa em Tuscaloosa, Alabama.

O astro da Universidade de Alabama era considerado uma escolha de top 3 do próximo draft antes de sofrer uma lesão significativa no quadril que incluiu um deslocamento e uma fratura no local no nono jogo de Alabama na temporada 2019 do college football.

Logo após a contusão, o signal caller viajou a Houston para passar por uma cirurgia bem-sucedida e vem se preparando para o futebol americano profissional desde então.

O jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, apurou em dezembro que Tagovailoa ainda deve ser um selecionado de primeira rodada, mesmo após a contusão no quadril, segundo cinco executivos da NFL que foram pesquisados. De acordo com Rapoport, um dos motivos pelos quais o QB declarou que irá para o draft são os exames médicos positivos. O atleta passará por mais exames daqui a 12 e 16 semanas.

Tagovailoa não disse se estará fisicamente disponível para testar (como o pro day) antes do draft, deixando a decisão nas mãos dos médicos.

Ele sai da Universidade de Alabama com mais de 7.000 jardas aéreas, 88 touchdowns e 11 interceptações em menos de três temporadas completas. Um fenômeno.

E outro astro de Alabama que também deixou claro nesta segunda que pretende ir para o draft de 2020 é o wide receiver Henry Ruggs II. Ruggs teve sua segunda temporada consecutiva com mais de 700 jardas recebidas em 2019, somando sete touchdowns para chegar a 24 visitas à end zone durante sua carreira em Alabama. Ele também é um grande retornador de chutes.

– Robert Kraft, proprietário do New England Patriots, entra na offseason de 2020, pela primeira vez em duas décadas, sem saber quem será seu quarterback titular na próxima temporada. Mas, se depender do chefão da franquia de Foxborough, este continuará a ser Tom Brady.

“Minha esperança e oração são, em primeiro lugar, para que ele jogue pelos Patriots. Ou, em segundo lugar, para que ele se aposente. Ele tem a liberdade para decidir o que deseja fazer e o que é de seu interesse pessoal”, falou Kraft ao jornalista Peter King, da ‘NBC Sports’, antes da derrota na rodada de wild card para o Tennessee Titans.

Atualmente com 42 anos, Brady deve se tornar um free agent em março pela primeira vez em sua carreira. Após a eliminação para os Titans, no último sábado, ele disse que aposentadoria era “bastante improvável” e “espero que improvável”.

Com todas as opções sendo possíveis, Kraft frisou que espera não ver Brady encerrando sua carreira vestindo a camisa de outra equipe. Ao mesmo tempo, o dono dos Pats sabe que ele não seria o primeiro futuro Hall of Famer a passar seus últimos capítulos na NFL atuando com a camisa de outro time.

“Estou pensando em tudo isso, em todos os quarterbacks que foram para outro lugar, e só espero e acredito que Tom… ele é tão especial que ganhou o direito de fazer o melhor para ele. (…) Mas eu apenas espero e rezo para que nos encaixemos em seus planos”, afirmou Kraft.

– O safety Malcolm Jenkins, do Philadelphia Eagles, queria um novo contrato antes da temporada 2019. O veterano chegou até a não participar das atividades voluntárias de offseason, em uma tentativa de mandar um recado à equipe, mas o novo acordo nunca saiu.

Após voltar à equipe, Jenkins não reclamou mais de seu contrato durante a temporada. Mas, depois que os Eagles foram eliminados dos playoffs com uma derrota por 17 a 9 para o Seattle Seahawks, na rodada de wild card, o defensive back reiterou que espera um novo contrato.

“Eu não voltarei sob o mesmo acordo”, disse Jenkins nesta segunda, de acordo com o jornal ‘Philadelphia Inquirer’, no dia em que os atletas foram limpar seus armários.

Atualmente, Jenkins tem um salário-base de US$ 7,6 milhões para 2020.

“Não. Não sou de implorar. Sou uma pessoa muito orgulhosa. O que eu mostrei neste ano, o que coloquei em vídeo, o que eu dei a esse time é mais do que suficiente. Não posso fazer mais nada. Para mim, me sinto bem com isso – isso será bom o suficiente para eu entrar nesta offseason com a certeza de que ficarei bem”, frisou, segundo a ‘ESPN’.

– A estreia de Carson Wentz em um jogo de playoffs durou apenas oito jogadas, já que o quarterback do Philadelphia Eagles saiu na segunda campanha ofensiva durante a derrota por 17 a 9 para o Seattle Seahawks após sofreu uma lesão na cabeça.

Depois da derrota, os companheiros de equipe do signal caller revelaram que ele se dirigiu a cada jogador do elenco para agradecê-los pelo esforço.

“Ele está pedindo desculpas e essas coisas. É meio que: ‘irmão, está fora do seu controle’. Ele não nos decepcionou. Não estaríamos aqui sem Carson”, falou o safety Malcolm Jenkins, segundo a ‘NBC Sports Philadelphia’. “É difícil para ele. Obviamente, ele realmente quer estar lá competindo. Ele trabalhou muito para chegar até aqui e se machucou novamente. É simplesmente triste, mas está fora do controle dele”, observou.

Carson Wentz até fez uma postagem em seu Instagram dizendo-se orgulhoso do time e dizendo que está se sentindo melhor após o trauma na cabeça, causado em uma jogada com contato com o defensive end Jadeveon Clowney, dos Seahawks.

 

Ver essa foto no Instagram

 

So dang proud of this team and how we battled and overcame so much this season. Not the ending we envisioned but we will all grow and be stronger because of it! The fight and resiliency that this team displayed was so impressive. Love these guys! Also, appreciate the thoughts and prayers— Im feeling good today and will be just fine! Head injuries are a scary thing so I appreciate everybody’s thoughts and prayers. Hate not being out there to finish it out with my guys because of a play like that, but it’s the unfortunate part of this game. It’s all in Gods plan, not mine! Trusting in him 🙏🏻 Philly, year 4 was one fun ride. Appreciate the love and support— especially the real ones who were with us through the highs and lows 👊🏻 Onward to next year… big things comin’, believe that! #flyeaglesfly

Uma publicação compartilhada por Carson Wentz (@cj_wentz11) em

– Prestes a completar 38 anos de idade daqui a pouco mais de duas semanas, Jason Peters será um free agent em março. Mas o left tackle veterano ainda não pretende se aposentar do futebol americano.

Após a eliminação do seu Philadelphia Eagles para o Seattle Seahawks, com uma derrota por 17 a 9 na rodada de wild card dos playoffs, Peters deixou claro que pretende dar prosseguimento à sua carreira na NFL. Ele apenas não sabe se será nos Eagles ou em outro lugar.

“Eu disse a eles que queria jogar por mais um ano. Ainda posso fazer isso. Se eu não conseguisse, simplesmente iria embora, mas ainda posso”, falou, segundo o ‘Philadelphia Inquirer’. “Eu quero estar aqui… mas a natureza desse negócio, às vezes eles seguem em frente. Nós teremos que ver”, completou.

Comments
To Top