NFL

No Huddle – Treinador de wide receivers, Darryl Drake morre de forma súbita

Darryl Drake, treinador de wide receivers do Pittsburgh Steelers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Darryl Drake, treinador de wide receivers do Pittsburgh Steelers, morreu de maneira súbita neste domingo (11). Ele tinha 62 anos de idade.

A equipe não divulgou a causa da morte e os Steelers cancelaram seus treinos do training camp no domingo e na segunda.

“Nós estamos sem palavras após o falecimento de Darryl Drake nesta manhã. Darryl teve tal impacto nos jogadores que treinou e em todos com quem trabalhou ao longo de toda a sua carreira. Ele era um treinador apaixonado e tinha um tremendo espírito em relação à vida, sua família, sua fé e o futebol americano”, disse Art Rooney II, presidente dos Steelers, em nota oficial. “Nossos pensamentos e orações vão para sua esposa, Sheila, suas três filhas, seus netos e toda a família durante este momento difícil”, completou.

A carreira de Drake como treinador durou quase quatro décadas, começando em Western Kentucky como assistente graduado em 1983 antes de chegar até os rankings da NFL. Drake estava entrando em sua segunda temporada como treinador de wide receivers dos Steelers, depois de ser contratado em janeiro de 2018.

Ele foi treinador assistente por 16 anos na NFL, também servindo como treinador de wide receivers do Chicago Bears e do Arizona Cardinals.

Times e jogadores expressaram suas condolências e homenagens a Drake.

– O técnico Jon Gruden, do Oakland Raiders, expressou seu apoio ao wide receiver Antonio Brown, em meio à lesão nos pés do jogador, que vem perdendo treinos, e sua contenda junto à NFL em relação ao modelo de capacete que deseja utilizar.

“Nós vamos apoiá-lo. E, qual quer que seja a decisão dele, vamos ficar de fora. Mas estamos confiantes de que ele será um grande fator para os Raiders nos próximos anos”, falou Gruden aos repórteres na noite de sábado após a vitória por 14 a 3 sobre o Los Angeles Rams, na estreia das equipes na pré-temporada.

– Ron Minegar, vice-presidente executivo e chefe de operações do Arizona Cardinals, foi preso na noite de sábado depois de dirigir sob a influência de substâncias (DUI), de acordo com relatório do Departamento de Polícia de Chandler.

Minegar foi parado por volta das 11h30 (horário local) por dirigir em alta velocidade, por não conseguir permanecer em uma faixa e por dirigir sobre a ciclovia, de acordo com o relatório. Mais investigação resultaram em sua prisão por DUI. O executivo dos Cardinals então foi fichado e liberado.

“As ações de Ron Minegar na noite passada são imperdoáveis. Ele tomou a decisão de dirigir depois de beber álcool e tem sorte de ter sido parado antes de ferir alguém ou a si mesmo. De acordo com o MADD, dirigir embriagado resulta em quase 11.000 mortes por ano e é a causa número um de fatalidades nas estradas. Nós reconhecemos a seriedade dessas ações e elas terão sérias consequências”, disse o Arizona Cardinals, em comunicado obtido por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Minegar está entrando em sua 20ª temporada na organização Cardinals. Atualmente com 60 anos de idade, ele é “responsável por desenvolver o plano estratégico anual da franquia e desenvolver todos os aspectos das operações de negócios dos Cardinals”, de acordo com o site oficial de Arizona.

– O Philadelphia Eagles deixou claro que não pretende acrescentar nenhum quarterback em breve. O técnico Doug Pederson deixou claro neste sábado que a equipe vai seguir em frente com seus dois quarterbacks reservas, Cody Kessler e Clayton Thorson, mesmo depois da lesão de Nate Sudfeld.

“Não há muito a ser dito sobre a posição de quarterback. Estamos muito confortáveis com os dois que temos. Eles vão ter muito trabalho agora nas próximas semanas, obviamente nos treinos. É como qualquer outra posição no nosso time de futebol americano. Se virmos a necessidade de adicionar opções, nós vamos, mas neste momento estamos confiantes com os caras que temos e seguindo em frente”, frisou o head coach.

Sudfeld fez uma cirurgia na última sexta para reparar sua fratura no punho, lesão sofrida na estreia dos Eagles na pré-temporada. Ainda que Pederson não tenha dado um cronograma exato para a volta do QB, ele deixou claro que a contusão não vai encerrar a temporada do signal caller precocemente e que os Eagles “devem tê-lo de volta em breve”.

– O defensive tackle Jerry Tillery, calouro selecionado pelo Los Angeles Chargers na primeira rodada do draft, está causando boa impressão dentro e fora de campo. Atualmente com 22 anos, ele passou por cirurgia para reparar um labrum rompido em março, antes mesmo do draft, e isso fez com que ele caísse para o final da primeira rodada.

O DT de Notre Dame então perdeu as OTAs (organized team activities) e o minicamp, mas fez sua estreia no training camp no dia 25 de julho.

E o coordenador defensivo Gus Bradley está animado com o potencial do jovem, depois dos mais recentes treinamentos dele neste final de semana.

“Eu acho que hoje foi o primeiro dia, porque ele estava envolvido mais, onde ele se destacou em uma situação de time. Vocês viram flashes disso e ficaram meio que ‘uau, ok. Nós apenas vimos um flash de Jerry Tillery’. Conforme ele tiver mais e mais repetições (ele vai melhorar). Ele está lá mentalmente, acho que ele só precisa da parte física agora – a reação de alinhamento e bloqueio, coisas assim”, pontuou Bradley.

Comments
To Top