NFL

No Huddle: Tom Brady evita comparar equipe de 2017 com outros times dos Patriots

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

(Crédito: Instagram/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Tom Brady, quarterback do New England Patriots, negou comprar o potencial da franquia de Massachusetts de 2017 – que é cotada como ampla favorita ao Super Bowl – com os times de anos anteriores. “É realmente injusto estabelecer expectativas. Você está falando de alguns anos mágicos que tivemos que nunca poderão ser replicados”, disse Brady.

– Brandon Marshall, wide receiver do New York Giants, não quis falar sobre as recentes declarações do seu ex-companheiro Sheldon Richardson. “Não fiquei surpreso. Mas, você sabe, há muita energia aqui e o ambiente é incrível. Eu realmente não tenho tempo. Não tenho tempo para voltar nisso”, disse o general manager Brandon Beane.

– Bruce Arians, head coach do Arizona Cardinals, não pegou leve quando falou sobre seu corpo de recebedores, que vem sofrendo com lesões e inconsistência de jogo. “Eu devo ter visto alguma coisa quando eu disse que tínhamos 12 caras que podem jogar na NFL. Nós devemos ter dois”.

– O Buffalo Bills trocou dois dos seus principais nomes – o wide receiver Sammy Watkins e o cornerback Ronald Darby – e isso gerou rumores de que o time irá perder de propósito. “Eu estava muito irritado (com isso). Não teríamos tentado contratar Anquan Boldwin se fossemos entregar partidas. Não teríamos tentado E.J. Gaines. Nós estaríamos tentando ter mais escolhas de draft se não estivéssemos preocupados com 2017”.

– De acordo com o Buffalo Bills, o head coach Sean McDermott mostrou sua ira com seus jogadores na última segunda-feira. O técnico fez seus jogadores se reunirem e se ajoelharem antes dele expor suas críticas.

– Após passar a offseason inteira como a primeira treinadora interina da história do San Francisco 49ers, Katie Showers irá permanecer na franquia da Califórnia durante a temporada. Ela se tornará a segunda assistente a trabalhar em tempo integral na liga.

– Nada demais aconteceu no treino em conjunto do Jacksonville Jaguars com o Tampa Bay Buccaneers, no entanto a atividade desta terça-feira foi bastante intensa e os ânimos ficaram quentes em diversas jogadas, resultando em discussões entre os jogadores das duas equipes.

– Hue Jackson, head coach do Cleveland Browns, não quer que seus jogadores protestem durante o hino nacional. “Eu acho que todos têm o direito de fazer isso, eu entendo, mas o hino significa muito para mim pessoalmente, para a organização e para a nossa equipe. Espero – novamente, não posso falar e não falei com o time sobre isso –, espero que não tenhamos esses problemas”.

– Saudável após perder boa parte da temporada de 2016, J.J. Watt, defensive end do Houston Texans, está animado com este ano. “Eu me sinto muito bem. Estou animado por estar lá fora. Eu não estou aqui para fazer nenhuma proclamação. Não vou dar nenhuma novidade, mas estou muito animado. Estou entusiasmado com a temporada”.

– Christian Hackenberg teve uma boa primeira aparição pelo New York Jets e o coordenador ofensivo John Morton declarou que “ainda é muito cedo” para dizer quando o segundo anista estará pronto para ser titular de uma partida.

– Kenny Vaccaro, safety do New Orleans Saints, apoio o fato de os jogadores estarem protestando. “Precisamos utilizar nossa plataforma para ajudar nossa situação e não ficarmos quietos. Vamos lá, isso é superior ao futebol americano”.

– Dante Fowler, defensive end do Jacksonville Jaguars, já foi preso duas vezes e ele não quer ter mais problemas fora de campo. “Quando jogam meu nome no Google, eu quero que vejam minhas jogadas. Eu não quero que vejam coisas no TMZ e artigos ruins, porque esse não sou eu”.

– Derrick Henry, running back do Tennessee Titans, acredita que Leonard Fournette, tailback do Jackonville Jaguars, não mentiu ao falar que não teve dificuldades em jogar na NFL. “Alguns indivíduos se acostumam mais rápido, mas provavelmente foi muito mais fácil para ele porque ele é especial”.

– O ex-defensive end Darren Woodson passou seus 12 anos na NFL no Dallas Cowboys e conquistou três anéis de campeão, mas ele não ficou satisfeito com isso. Para ele, Jerry Jones foi o culpado daquela equipe não ter ganhado mais troféus Vince Lombardi, uma vez que o proprietário demitiu o treinador Jimmy Johnson em 1994 após dois títulos.

– Rob Gronkowski, tight end do New England Patriots, revelou que pagaria US$ 69 mil para utilizar a camisa de número 69 em uma partida.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top