NFL

No Huddle – Brady brinca sobre não ser QB mais bem pago e Pierre-Paul é liberado do hospital

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O quarterback Tom Brady, astro do New England Patriots, demonstrou seu bom humor nesta última quinta (2) ao ser questionado sobre não estar entre os quarterbacks mais bem pagos da National Football League.

Em participação no Jimmy Kimmel Live!, da ‘ABC’, Brady explicou sua propensão para jogar por menos. “Eu acho que o que eu sempre senti por mim, e minha vida, vencer tem sido uma prioridade – e minha esposa ganha muito dinheiro. Eu sou um pouco mais esperto do que vocês imaginam”, afirmou, sorrindo, levando a plateia aos risos.

Foi então que o QB dos Pats justificou de maneira mais séria: “na verdade, é o salary cap, e você só pode gastar um tanto. Quanto mais um cara recebe, menos para os outros. De um ponto de vista competitivo, eu gosto de ter muitos bons jogadores ao meu redor”.

Brady, que é o único jogador na história da NFL com seis títulos de Super Bowl, está entrando no último ano de seu contrato em 2019. Ele deve faturar um salário-base de US$ 14 milhões, com uma chance de ganhar mais US$ 1 milhão em bônus de elenco.

Ele é atualmente apenas o 18º quarterback mais bem pago da NFL em média salarial por ano (US$ 15 milhões). E isso em uma era de contratos para QBs cada vez mais altos.

O camisa 12 dos Pats, que vai completar 42 anos de idade em agosto, disse que espera continuar jogando na NFL até os 45 anos de idade, pelo menos.

– O pass rusher Jason Pierre-Paul, do Tampa Bay Buccaneers, esteve envolvido em um pequeno acidente veicular na manhã de quinta-feira e buscou atendimento médico em um hospital no sul da Flórida. A informação foi noticiada em primeira mão pelo ‘TMZ’. Apesar do incidente, o defensor está bem.

“Nós fomos informados que Jason esteve envolvido em um acidente de um único carro no começo desta manhã no sul da Flórida no qual ele não foi indiciado. Nós sabemos que ele foi examinado em um hospital local e recebeu alta desde então. Nossa preocupação imediata é com a segurança e bem-estar de Jason e seu passageiro. Estivemos em contato com Jason e vamos avaliá-lo pela nossa equipe médica no futuro próximo”, declarou Jason Licht, dos Bucs.

JPP liderou os Bucs em 2018 com 12,5 sacks, se tornando o primeiro Buccaneer a chegar a dois dígitos em sacks desde Simeon Rice em 2005.

– O cornerback Greedy Williams, selecionado pelo Cleveland Browns na segunda rodada do draft de 2019, foi considerado um jogador ruim em tackles e isso parece ter feito ele não ser selecionado na primeira rodada. Mas, independentemente de ter sido selecionado apenas com a 46ª escolha geral, Williams deseja mostrar que suas estatísticas no college não mostrar o que ele é como tackleador.

“O que está passando batido, se você estudou as gravações de jogo, é que eu era basicamente um man corner”, falou Williams à jornalista Aditi Kinkhabwala, da ‘NFL Network’. “Em LSU, eu fiz o meu trabalho. Tackling não era uma coisa principal que eles queriam que eu fizesse. Eles queriam que eu fizesse a cobertura. Eu não fui capaz de mostrar minha capacidade de tackle. Agora que estou aqui, posso trabalhar em zona, homem, qualquer coisa. Então, eu posso provar que sou um grande tackleador”, completou.

– Jon Gruden, head coach do Oakland Raiders, resolveu colocar um ponto final nas especulações envolvendo seus offensive tackles. O técnico anunciou nesta sexta que o segundo anista Kolton Miller vai permanecer no lado esquerdo da linha para começar a temporada, enquanto Trent Brown será o right tackle.

“Nós gostamos disso como uma plataforma de lançamento para nós. Trent jogou muito bem como right tackle para San Francisco, atuou muito bem como left tackle para New England. Isso nos dá alguma versatilidade. É assim que vamos começar o show”, afirmou Gruden.

– Depois de ser alvo de muitas críticas, depois que o New York Giants o selecionou com a sexta escolha geral do draft de 2019, o quarterback Daniel Jones afirmou nesta sexta que está ciente dos comentários negativos do público. Mas o jovem signal caller prefere focar no que importa.

“Seria difícil ignorar completamente muitas dessas coisas e a maneira como funciona nos dias de hoje, mas eu não me concentro nisso. Eu acho que há muito em que focar e muito para eu aprender agora, estando aqui, aprendendo o ataque, tentando pegar um monte de coisas. Então, eu não tenho certeza se posso me dar ao luxo de realmente focar muito nisso”, disse o ex-QB de Duke.

– O defensive end Myles Garrett, do Cleveland Browns, está vindo de uma temporada 2018 em que ele totalizou 13,5 sacks. Mas, agora, o pass rusher pretende melhorar ainda mais seu desempenho sob o novo coordenador defensivo Steve Wilks e a nova comissão técnica da franquia de Ohio.

“Eu espero ter mais liberdade para ser o jogador que quero ser. Gregg (Williams) era mais como: ‘você ganha com esses dois movimentos. Eu não quero ver nada mais partindo de você’”, afirmou Garrett, em entrevista a Dan Pompel, do ‘Bleacher Report’.

– O quarterback Deshaun Watson, do Houston Texans, sofreu muito na temporada 2018 e sofreu 62 sacks, maior marca da liga, além de ter tomado 126 pancadas dadas pelos adversários. E, nesta offseason, os Texans sabiam que uma das prioridades era melhorar a linha ofensiva e a organização fez isso.

O time de Houston utilizou o draft para reforçar o setor e selecionou os offensive tackles Tytus Howard (primeira rodada) e Max Scharping (segunda rodada). Watson obviamente aprovou as decisões.

“Nós apenas encontramos maneiras de melhorar. A diretoria sabe exatamente o que deseja, o que querem fazer como organização e o que precisamos fazer para tentar dar o próximo passo. Eu sabia exatamente o que eles iam fazer no draft, e o que eles querem fazer no futuro”, falou. “Nós draftamos dois jovens caras que podem chegar, competir, amam futebol americano e querem chegar e aprender. Eles vão ter uma oportunidade de chegar e aprender com os veteranos e continuar a nos melhorar”, completou Watson.

– O quarterback Cam Newton, do Carolina Panthers, falou nesta última quinta pela primeira vez desde que o time selecionou o quarterback Will Grier na terceira rodada. Grier foi o primeiro QB selecionado pela franquia da Carolina do Norte no draft desde Newton chegar em 2011.

Mas, apesar dos rumores de que um novo QB no prédio poderia causar alguma tensão, Newton se mostrou tranquilo e garantiu que vai receber Grier de braços abertos.

“Muitas pessoas – o natural – acharia que eu me sinto intimidade. Este não é o caso aqui”, afirmou Newton, durante a inauguração de seu restaurante em Atlanta, segundo Josh Sims, da ‘FOX 46’. “Eu entrei em contato com Will. Eu realmente vi Will jogar no colegial com ele estando em Charlotte e eu estou simplesmente animado. Como eu disse, ele está chegando a um time e sei que ele possui um talento raro e estou animado”, completou.

Comments
To Top