NFL

No Huddle – Ex-QB da NFL, Tarvaris Jackson morre em acidente

Tarvaris Jackson, ex-running back da NFL

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Tarvaris Jackson, ex-quarterback da National Football League, morreu em um acidente de carro aos 36 anos de idade. O incidente ocorreu na noite do último domingo, no Alabama.

A informação foi confirmada pelo jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, segundo um porta-voz da Tennessee State University, onde Jackson trabalhava como treinador de QBs.

Jackson foi selecionado na segunda rodada do draft de 2006 pelo Minnesota Vikings, onde passou cinco temporadas e foi titular em 20 jogos.

Em 2011, ele foi titular do Seattle Seahawks em 14 jogos, lançando para 3.091 jardas e 14 touchdowns. Posteriormente, ele passou um ano no Buffalo Bills em 2012, mas não atuou em nenhuma partida da temporada regular por lá. Então, ele retornou aos Seahawks e foi reserva de Russell Wilson entre 2013 e 2015, período em que ganhou um anel de Super Bowl.

Jackson se tornou técnico em 2018, juntando-se à Universidade de Alabama State como treinador de controle de qualidade e treinador de QBs. Ele se mudou para TSU em 2019.

“Toda a família Vikings está entristecida com a notícia de Tarvaris Jackson ser tirado de nós muito cedo. Um dos maiores atributos de Tarvaris era sua perspectiva e abordagem positivas. Ele realmente se importava com os outros, era um bom amigo e sua falta será sentida por familiares, companheiros de equipe e torcedores de Vikings em todos os lugares. Enviamos condolências mais profundas à família dele”, falou o Minnesota Vikings, em nota oficial.

Nomes importantes na NFL como Pete Carroll e Russell Wilson, técnico e QB dos Seahawks, e Sage Rosenfels, ex-QB do Minnesota Vikings, lamentaram o falecimento de Jackson pelas redes sociais.

– O Indianapolis Colts resolveu mudar o seu look antes da temporada 2020 da NFL. Nesta segunda, a franquia de Indiana divulgou um logotipo secundário que consolida o espaço da organização como a única da NFL no estado. O logo é um “C” com o formato do estado de Indiana no meio. O objetivo é “homenagear o estado que é casa do time e a comunidade”.

A marca secundária será utilizada para complementar o logo do horseshoe, a ferradura tão tradicional dos Colts, e “será destacada nos materiais para torcedores e sutilmente integrado ao design do uniforme dos Colts”.

– A NFL e a NFL Players Association (NFLPA), sindicato dos atletas da NFL, chegaram a um acordo sobre como eles vão conduzir a offseason em meio à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

As duas partes fecharam um acordo de um programa voluntário de offseason que deve começar no dia 20 de abril, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. O período virtual do programa pode começar na próxima semana, mas nenhum trabalho em campo é permitido até que todas as 32 instalações dos times possam reabrir.

As instalações do clube só serão abertas de acordo com os protocolos da NFL e as regras e regulamentos federais, estaduais e locais, acrescentou Pelissero. Somente se todas as 32 instalações puderem abrir, alguma delas será aberta; caso contrário, todas permanecerão fechadas durante o período.

O período virtual consistirá em três semanas consecutivas de instrução em sala de aula, exercícios e programas educacionais que não sejam de futebol americano, usando a tecnologia de videoconferência. Um camp veterano voluntário extra estará disponível para novos treinadores, com o período virtual terminando o mais tardar no dia 15 de maio, de acordo com Pelissero.

As equipes têm permissão para enviar aos jogadores equipamentos de treino e dispositivos de monitoramento – por exemplo, kettlebells, faixas de resistência, relógios Apple, etc. – desde que o custo para qualquer jogador não exceda US$ 1.500, acrescentou Pelissero.

– A NFL vai testar o seu procedimento de draft virtual com uma simulação de draft (mock draft). Todos os 32 times da liga vão participar de um mock draft na próxima semana para testar os sistemas que serão utilizados no draft de 2020. Ele será totalmente virtual pela primeira vez na história, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Os clubes enviarão escolhas via Microsoft Teams – com várias outras redundâncias em caso de erro. Na pior das hipóteses, as equipes podem não se silenciar em uma ligação com toda a liga para anunciar suas seleções, observou Rapoport.

Além disso, haverá uma linha separada e segura criada para trocar durante o draft, acrescentou Rapoport. As equipes podem ligar e falar nessa linha para concluir negociações com várias vozes, confirmando acordos (general manager, GM assistente, etc.). A linha de negociação também será simulada no mock draft da próxima semana.

– O Detroit Lions recentemente teve várias teleconferências com quarterbacks antes do draft da próxima semana. Entre os nomes estão Tua Tagovailoa e, mais recentemente, Justin Herbert.

– Enquanto o mundo segue sofrendo com a pandemia do COVID-19, os times da NFL seguem se movimentando. O Cleveland Browns está usando o lançamento de seus novos uniformes para atrair contribuições para o fundo Hats Off to Our Heroes, que foi lançado segunda-feira. Pelo que a equipe descreveu como um “período significativo de tempo”, o Browns comprometerá 100% da receita líquida da equipe com as vendas de suas novas camisas para o fundo.

O fundo Hats Off to Our Heroes se concentra “em ajudar profissionais de saúde, socorristas, profissionais da educação e outros grupos que são essenciais na comunidade durante todo o ano e estão valentemente servindo como modelos diante de adversidades significativas devido ao COVID-19”.

Comments
To Top