NFL

No Huddle – Tampa Bay Buccaneers revela seus novos uniformes

Tampa Bay Buccaneers revela seus novos uniformes antes da temporada 2020 da NFL

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Inaugurando a nova ‘era Brady’ dentro da organização, o Tampa Bay Buccaneers revelou seus novos uniformes nesta terça-feira (7). E o novo look antes da temporada 2020 da NFL vai causar nostalgia nos torcedores das antigas.

Retornando ao período mais bem-sucedido da história da organização, os novos uniformes são bem semelhantes aos utilizados pelo time campeão em 2002. Na ocasião, a equipe tinha uma defesa forte e derrotou o Oakland Raiders no Super Bowl XXXVII.

O primeiro uniforme traz a fonte para os números antigas, contornadas por uma linha externa preta e uma interna laranja. A camisa é de um vermelho marcante e as calças antigas de cor metálica, algo como chumbo. Essa tonalidade também aparece no terceiro uniforme alternativo, mas ele inteiro, que ficou muito bonito.

O uniforme 2, para jogos fora de casa, é inteiro branco e com alguns detalhes interessantes.

Você pode conferir os uniformes no tweet abaixo.

– O quarterback Cam Newton, ex-Carolina Panthers, está sentindo na pele o que é ser um free agent pela primeira vez em sua carreira na NFL. E isso se dá ainda em um ano em que os Estados Unidos e o mundo estão sofrendo com a pandemia do novo coronavírus.

Dispensado pelos Panthers no final de março, Newton participou de uma Instagram Live do armador Chris Paul, do Oklahoma City Thunder, time da NBA, e comentou sua situação atual.

“É muita possibilidade agora para mim, mas o fato de que essa situação corona chegou – eu não sou uma pessoa para culpar ou fazer nada disso, cara, é um negócio. Mas ao mesmo tempo, acho que fui afetado de várias maneiras, e é apenas [infeliz]. Mas sim, no final das contas, cara, eu vou deixar a bola jogar como ela joga, cara, e partir daí”, afirmou.

Newton frisou que ser um free agent o colocou em “águas desconhecidas pela primeira vez na sua carreira”. Mas, ao mesmo tempo em que reconheceu que é um momento estranho, o QB observou que está usando o período em isolamento com sua família “para se tornar mais forte mentalmente, fisicamente e espiritualmente”.

“Eu acho que é mais importante do que qualquer coisa, cara. Eu ganhei esse interesse [em] meditar todas as manhãs, cara, e é hora para mim. Eu sou um peixe fora d’água. Eu nunca … conheci nada além dos Carolina Panthers, e agora é como se eu quisesse que Deus dirigisse meu caminho e me colocasse em uma posição em que eu pudesse prosperar e ser eu mesmo. Mas, além disso, ainda está se tornando melhor”, frisou,

– O Washington Redskins admitiu, através do head coach Ron Rivera, que queria muito o wide receiver Amari Cooper.

“Amari era alguém que perseguimos muito até o fim. Ele decidiu voltar para Dallas. Nós estávamos nele e estávamos falando sobre o dinheiro substancial. Mas no final do dia, ele tomou uma decisão que considerou ser melhor para ele e nós a respeitamos”, afirmou Rivera, em teleconferência com os jornalistas nesta terça.

A franquia da capital dos Estados Unidos precisa bastante melhorar a posição de WR, já que tem apenas o jovem Terry McLaurin como único grande jogador na posição. Tirar Cooper dos Cowboys teria sido ótimo, tanto para enfraquecer um rival de divisão quanto para trazer um baita wide receiver número 1. Não deu.

– O Arizona Cardinals causou um verdadeiro splash nesta offseason e, no dia 16 de março, adquiriu o wide receiver DeAndre Hopkins em troca com o Houston Texans. Quatro dias mais tarde, a equipe anunciou oficialmente a troca, que mandou o running back David Johnson, uma escolha de segunda rodada do draft de 2020 e uma de quarta rodada do draft de 2021 para o Texas como compensação por Hopkins e uma escolha de quarta rodada do draft deste ano.

Mas o negócio ainda não foi de fato oficializado, quase duas semanas depois, já que ambos os jogadores precisam passar por testes físicos. Contudo, o técnico Kliff Kingsbury, dos Cardinals, disse em teleconferência nesta terça que não está preocupado com a possibilidade de o negócio não sair.

“Não há preocupação. Vamos fazê-lo.Não tenho dúvidas de que isso será feito antes do draft”, falou Kingsbury, segundo Darren Urban, do site oficial da franquia de Glendale.

– Yannick Ngakoue quer sair do Jacksonville Jaguars e isso não é mais uma novidade para nós que acompanhamos a NFL. Mas o pass rusher, que recebeu a franchise tag do time nesta offseason, faz questão de reiterar isso de novo e de novo e de novo.

“(As negociações sobre um contrato de longo prazo) meio que terminaram. Tudo acontece por uma razão, e nem tudo dura para sempre. As coisas terminam, e é hora de passar para o próximo capítulo da minha carreira. E sou eternamente grato pelo que Jacksonville trouxe para mim e minha família, mas é hora de seguir em frente”, falou Ngakoue à ‘ESPN’ norte-americana.

Questionado sobre que tipo de time no qual ele gostaria de jogar, o pass rusher deu uma resposta que deve ter doído na alma de todos os envolvidos nos Jaguars, da torcida até a comissão técnica.

“Não tenho muita certeza em que time aterrissarei, mas em que tipo de equipe eu adoraria ingressar é um time que tem uma ótima cultura. Eu realmente quero fazer parte de uma equipe que tem uma grande cultura e vencer é um hábito. Não quero fazer parte de uma equipe que perder é uma norma ou algo dessa natureza. Eu quero fazer parte de algo especial. Além disso, eu só quero ir a um lugar onde possa causar um grande impacto na comunidade e apenas alcançar pessoas mais jovens que me admiram”, frisou.

– O Atlanta Falcons tomou uma decisão arriscada na free agency e contratou o running back Todd Gurley, dispensado pelo Los Angeles Rams. E, devido à atual pandemia do novo coronavírus, o exame físico não foi realizado pelo novo time.

Thomas Dimitroff, general manager dos Falcons, conversou com repórteres nesta terça por teleconferência. E o executivo, ao ser questionado sobre o jogador e seus problemas crônicos no joelho, não demonstrou preocupação com isso.

“Observamos de perto”, explicou Dimitroff, através do repórter Will McFadden. “Temos linguagem (em) nossos contratos que protegerão a nós e ao jogador”, observou.

Dimitroff também disse que a franquia da Geórgia se sente “muito confortável com isso”.

– Por falar em Gurley, ele também foi tópico nesta semana em seu ex-time, o Los Angeles Rams. O head coach Sean McVay, que conversou com a imprensa nesta semana pela primeira vez desde a dispensa do RB, disse que nunca esperava que a passagem do jogador pela franquia californiana fosse terminar de maneira tão abrupta.

“Acho que não”, disse McVay a repórteres, segundo a jornalista Lindsey Thiry, da ‘ESPN’. “Eu acho que, à medida que você continua acumulando experiência, especialmente nesse papel, você nunca considera nada garantido e a quantidade de perspectiva que tem agora… mas dizer que foi algo que eu acho que você poderia ter antecipado, eu acho que a resposta é não”, observou.

– O técnico John Harbaugh, do Baltimore Ravens, está preocupado com a possibilidade de informações confidenciais do time estejam mais sujeitas a serem roubadas devido à tecnologia que os times da NFL estão utilizando para se conectarem com jogadores durante a pandemia do novo coronavírus.

“É uma grande preocupação”, disse Harbaugh, durante a entrevista coletiva pré-draft dos Ravens. “Espero que fiquemos bem. Eu realmente não gostaria que os treinadores adversários tivessem acesso ao nosso playbook ou nossas reuniões de draft. Isso seria preferível, se pudermos ficar longe disso”, observou.

– O Hard Knocks, série famosa da HBO e da NFL Films que acompanha um time da NFL durante o training camp, pode ter uma novidade neste ano. Isso se houver mesmo os training camps, já que há muitas incertezas neste 2020 caótico.

Mas, pela primeira vez, o Hard Knocks deve acompanhar duas equipes no mesmo ano: o Los Angeles Rams e o Los Angeles Chargers. A informação foi apurada por Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Agora resta saber quando o anúncio oficial será feito e se haverá mesmo training camps em 2020.

– Timmy Brown, um running back e retornador de chutes que ganhou um título da NFL com o Philadelphia Eagles em 1960, faleceu aos 82 anos de idade.

Os Eagles anunciaram a morte do ídolo nesta terça.

“Timmy Brown foi um grande Eagle de todos os tempos e um dos jogadores multiuso mais dinâmicos de sua época. Ele superou muitos obstáculos em sua vida para obter sucesso tanto como atleta quanto como artista”, falou Jeffrey Lurie, CEO dos Eagles, em nota oficial.

Brown é sexto em todos os tempos da franquia em touchdowns (62), sétimo no total de jardas de scrimmage (7.049), oitavo em jardas corridas (3.703 jardas) e sétimo em TDs corridos (29). Ele entrou no Hall da Fama dos Eagles em 1996.

– Von Miller, pass rusher do Denver Broncos, foi selecionado para o All-Decade Team de 2010 da NFL de maneira unânime. E, antes da temporada 2020, o jogador pretende atingir objetivos que ele nunca conseguiu na liga.

“Eu tenho que liderar a liga em sacks. E sinto que liderar a liga em sacks e o Jogador Defensivo do Ano andam de mãos dadas. (…) Tenho que fazer um desses anos de 22 sacks, mais de 22”, frisou.

Comments
To Top