NFL

No Huddle – Stephen Jones: Dallas Cowboys precisa selar renovação com Dak Prescott

Dak Prescott, quarterback do Dallas Cowboys

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Stephen Jones, vice-presidente executivo do Dallas Cowboys, deixou claro nesta sexta-feira (10) em entrevista à rádio ‘1310 The Ticket’ que o time planeja fechar um novo contrato com Dak Prescott em um futuro próximo e observou que a franquia texana e o QB quase chegaram a um aperto de mãos pouco antes de a temporada 2019 começar.

“Temos que pousar o avião e fechar o acordo”, falou Jones, segundo Jon Machota, do ‘The Athletic’. “Isso é com Jerry e eu. Ele (Dak) é nosso futuro. Acho que ele apareceu e melhorou em todos os aspectos no ano passado. (…) Nós debatemos isso bastante com o técnico (Mike) McCarthy e ele acha que (Dak) é um quarterback de ponta e de alto calibre. Podemos fazer tudo o que queremos e muito mais com Dak. (McCarthy) mal pode esperar para passar um tempo com ele. Temos que pousar o avião com seu contrato e fechá-lo mais cedo ou mais tarde. Ele merece tudo o que está por vir. Chegamos bem perto disso ao início da temporada e simplesmente não terminamos. Ele está tão concentrado em querer ganhar jogos de futebol americano e competir que ele realmente não queria a distração, uma vez que não fechamos na primeira semana, após negociarmos. Temos apenas que seguir em frente. Ele é o nosso quarterback do futuro”, completou.

Os Cowboys tiveram uma temporada decepcionante de 8-8 e ficaram fora dos playoffs. Contudo, Prescott não um dos principais culpados. Ele ficou a apenas uma jarda de empatar o recorde de jardas passadas em uma temporada na história da franquia, que pertence a Tony Romo (4.903).

Prescott fechou o ano com 65,1% dos passes completados para 4.902 jardas, 30 touchdowns e 11 interceptações, com uma média de 306,4 jardas de passe por jogo e 8,2 jardas por tentativa, finalizando com um passer rating de 99.7.

Selecionado na quarta rodada do draft de 2016, ele substituiu Romo como titular após a aposentadoria do ídolo dos Cowboys. E Prescott se juntou a ninguém menos do que Dan Marino como um dos únicos QBs na era Super Bowl a somar pelo menos 40 vitórias e 15 mil jardas de passe nas primeiras quatro temporadas na NFL.

Agora, especula-se que Prescott esteja perto de fechar um novo contrato que renda cerca de US$ 34 milhões a US$ 40 milhões por ano.

– A região de Green Bay, onde os Packers vão enfrentar o Seattle Seahawks neste domingo, no Lambeau Field, deve ser atingida por muita neve entre sábado e domingo. E a franquia de Wisconsin está pedindo ajuda aos torcedores.

Dada a chance de 70% de acúmulo de neve antes do jogo da rodada de divisão dos playoffs da Conferência Nacional (NFC), os Packers estão solicitando que ‘varredores’ ajudem a limpar o campo.

O time está pedindo que 700 pessoas ajudem com o processo a partir da manhã de domingo, segundo o site oficial dos Packers.

A equipe vai pagar aos voluntários US$ 12 por hora para ajudar na limpeza da neve. Se você é da região e está interessado em ganhar uma graninha, consulte mais informações no site da equipe.

– O diretor médico da NFL chamou Carson Wentz de “heroico” por relatar sua concussão durante a derrota do Philadelphia Eagles nos playoffs para o Seattle Seahawks e contestou a ideia de que o sistema da liga falhou com o QB dos Eagles.

“Eu acho que o que Carson Wentz fez é heroico e deve ser destacado como um exemplo de como um atleta incrivelmente habilidoso e competitivo entende a gravidade de uma lesão por concussão e está disposto a reportar honestamente e receber os cuidados dos quais precisa, independentemente do seu desejo e vontade de continuar a participar do jogo”, falou o Dr. Allen Sills à ‘Associated Press’, na última quinta. “Ter uma concussão e jogar com ela não se trata de resistência. Isso é demonstração de uma falta de compreensão da gravidade da contusão. Por isso, aplaudo Carson Wentz por entender a gravidade dessa lesão e por obter os cuidados adequados dos quais precisa”, completou.

– O San Francisco 49ers reconhece que, se há uma fragilidade na sua defesa, esta é a contenção do jogo terrestre. E sabe que essa falha pode ser explorada pelo excelente running back Dalvin Cook, do Minnesota Vikings, no jogo da rodada de divisão dos playoffs da NFC.

“Chegando a este jogo, durante todo o ano, obviamente contra a corrida não tem sido nosso ponto forte ao longo do ano. Eu sei que eles definitivamente vão nos desafiar com o jogo corrido desde cedo no jogo”, falou o defensive tackle DeForest Buckner. “Especialmente com Dalvin Cook lá atrás, ele é um dos melhores da liga. Temos que fazer um trabalho muito bom ao acabar com isso desde cedo”, frisou.

Comments
To Top