NFL

No Huddle – Shane Lechler se aposenta e Michael Irvin sem câncer

Shane Lechler

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Shane Lechler, um dos maiores punters da história da National Football League, se aposentou aos 42 anos de idade. Ele jogou no Houston Texans e no Oakland Raiders  durante suas 18 temporadas na liga. Sua aposentadoria foi anunciada no Twitter pelo defensive end J.J. Watt, seu ex-companheiro de equipe nos Texans.

Lechler atuou pela última vez em 2017, com a camisa dos Texans. Ele foi selecionado na quinta rodada do draft de 2000 pelos Raiders, foi sete vezes selecionado ao Pro Bowl e nomeado para o primeiro time All-Pro em seis oportunidades, sendo também um membro do time dos anos 2000 do Pro Football Hall of Fame.

O lendário punter liderou a liga em jardas por punt em cinco oportunidades e é o líder da história da NFL nesta categoria, com média de 47,6 jardas por chute.

– Michael Irvin, ídolo do Dallas Cowboys, anunciou em uma postagem no Instagram neste domingo que seus exames para possível câncer na garganta correram bem e ele não está com a doença. Na semana passada, o ex-wide receiver, membro do Pro Football Hall of Fame, revelou que ele passou duas semanas em um hospital de Los Angeles passando por testes.

– Prestes a completar 36 anos de idade, Darren Sproles ainda não sabe se seguirá vestindo a camisa do Philadelphia Eagles (ou outro time) durante o que seria sua 14ª temporada na NFL. “Nós tivemos algumas conversas. Eu vou esperar até maio antes de tomar a minha decisão. Teremos que ver”, declarou o running back à imprensa no sábado.

– Após apenas uma temporada afastado dos campos da NFL, Jason Witten está contente por ter decidido voltar a atuar profissionalmente. “Não há nada como isso”, falou Witten no último sábado, antes de sua entrada no Texas Sports Hall of Fame, segundo o jornalista Todd Archer, da ‘ESPN’ norte-americana. “Eu me sinto como um garotinho quando meu carro sai. Estou ansioso pelos próximos seis, sete meses”, frisou o tight end do Dallas Cowboys, que anunciou seu retorno semanas atrás e soma 1.152 recepções para 12.448 jardas e 68 touchdowns (recepções e jardas que representam as maiores marcas da história do time texano).

– Chris Jones, defensive end do Kansas City Chiefs, não esconde seu desejo de permanecer na franquia durante toda sua carreira na NFL. “Eu me sinto em casa, os fãs me abraçaram, a comunidade me aceitou como eu sou e eu aprecio isso. Eu quero passar o restante da minha carreira aqui, se isso for possível”, afirmou o jogador, segundo o jornal ‘Kansas City Star’.

– Jay Gruden, técnico do Washington Redskins, não esconde que Josh Normal precisa justificar o alto dinheiro que a franquia investiu nele em 2016. “Dizer que ele tem desempenhado como o melhor cornerback na National Football League seria exagero. Mas eu vou dizer isso: eu estou feliz por termos conseguido ele. Acho que, se não tivéssemos Josh Norman, nosso time não seria tão competitivo como temos sido com Josh Norman. Seguindo em frente e tendo Josh Norman neste elenco vai nos ajudar a chegarmos onde queremos”, frisou o head coach, segundo a ‘ESPN’.

– Mike Brown, proprietário do Cincinnati Bengals, ressalta seu desejo de acertar uma extensão de contrato com o wide receiver A.J. Green. “Oh, eu acho que ele é uma commodity comprovada, não é mesmo? A faixa de preço para ele será algo que vamos descobrir, vamos acertar”, pontuou o executivo.

– Stephen Ross, proprietário do Miami Dolphins, disse nesta última semana durante o Annual League Meeting da NFL que ele e toda a organização estão de olho no longo prazo e reiterou seu comprometimento com a reformulação. “Eu estou olhando para isso agora da maneira que construí cada negócio, e eu construí desde o chão. Estou preparado para permanecer com isso. Estou comprometido”, falou Ross, segundo a ‘ESPN’.

– Saquon Barkley, running back do New York Giants, se mostra incomodado com as críticas ao quarterback Eli Manning e defendeu o astro em entrevista ao ‘Bleacher Report’. “Sim, isso me chateia. Eu não vou mentir porque não é culpa dele. Ele não é a razão para isso. Nós amamos colocar a culpa em uma pessoa, mas é preciso de 11 homens, um time e uma organização juntos para vencer”, analisou Barkley.

– Duane Brown, left tackle do Seattle Seahawks, afirmou no programa Up to the Minute, da ‘NFL Network’, que acredita que o quarterback Russell Wilson deve lançar mais bolas em 2019 e que a equipe deve depender menos do jogo terrestre. “Quando você tem um quarterback tão talentoso como Russell Wilson é, você tem que ter equilíbrio. Algumas vezes, acho que corremos com a bola um pouco demais e isso é difícil dizer como homem de linha. Mas funcionou para nós, funcionou por um bom tempo. (…) Eu acho que Russ, nós temos que usá-lo o máximo possível no próximo ano. Ele, obviamente, teve o seu melhor ano estatístico mesmo com a gente correndo com a bola o tanto que fizemos, mas o equilíbrio está lá, e estou ansioso para isso”, falou Brown.

Comments
To Top