NFL

No Huddle – Ex-técnico de Bengals e Bucs, Sam Wyche morre aos 74 anos de idade

Sam Wyche, ex-head coach da NFL

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Sam Wyche, que comandou o Cincinnati Bengals em uma campanha que culminou em ida ao Super Bowl, morreu nesta quinta-feira (2) aos 74 anos de idade.

Os Bengals confirmaram o falecimento nesta quinta com um comunicado do proprietário Mike Brown. Segundo uma reportagem do site oficial da franquia de Ohio, Wyche morreu em sua casa em Pickens, na Carolina do Sul.

O filho de Sam disse à emissora ‘KCPO-TV’, em Cincinnati, que a causa da morte foram as complicações de um câncer. Wyche, que tinha um histórico do coágulos de sangue nos pulmões e passou por um transplante de coração em 2016, entrou no hospital na última segunda, segundo funcionários dos Bengals.

Wyche comandou os Bengals por oito temporadas (1984 a 1991) e também foi head coach do Tampa Bay Buccaneers por quatro temporadas (1992 a 1995). Ele somou 61 vitórias e 66 derrotas com o Cincinnati e liderou os Bengals em uma aparição no Super Bowl XXIII, quando a equipe perdeu para o San Francisco 49ers com um passe para touchdown de Joe Montana a 34s do final da partida.

O treinador era conhecido por suas inovações ofensivas, comandando os Bengals ao segundo Super Bowl de sua história na temporada 1988 usando um ataque no huddle que forçou a NFL a mudar as regras de substituições.

– O ex-safety Troy Polamalu, ídolo do Pittsburgh Steelers, e o ex-wide receiver Reggie Wayne, ídolo do Indianapolis Colts, foram nomeados entre os 15 finalistas da Classe de 2020 do Hall da Fama do Futebol Americano Profissional (PFHOF). Eles ficaram no grupo de finalistas logo em seu primeiro ano de elegibilidade.

O safety LeRoy Butler, o wide receiver Torry Holt, o linebacker Sam Mills, o linebacker Zach Thomas e o defensive tackle Bryant Young também chegaram entre os finalistas pela primeira vez, ainda que todos esses cinco já tenham estado elegíveis anteriormente.

Os outros finalistas da Classe de 2020 são: o safety Steve Atwater, o tackle Tony Boselli, o wide receiver Isaac Bruce, o guard Alan Faneca, o guard Steve Hutchinson, o running back Edgerrin James, o safety John Lynch e o defensive lineman Richard Seymour.

Até cinco dos finalistas serão escolhidos no dia 1º de fevereiro, véspera do Super Bowl LIV, pelo comitê de selecionadores do Hall da Fama. E a Classe de 2020 será formalmente apresentada durante o NFL Honors, cerimônia de premiação da NFL. No total, serão cinco jogadores da era moderna, 10 sêniors, três contribuintes e dois treinadores na Classe de 2020, em comemoração ao centenário da liga.

– Ron Rivera concedeu sua entrevista coletiva de apresentação como novo head coach do Washington Redskins, nesta quinta (2), e disse que tem o apoio do proprietário Dan Snyder para instaurar uma abordagem disciplinar de jogador em primeiro lugar dentro da franquia, que acaba de sair de uma das piores décadas de sua história.

“Então, por que eu escolhi os Redskins? (…) Posso dizer agora que não é o dinheiro. Se eu quisesse dinheiro, eu ainda estaria lá no mercado agora, tentando colocar alguns times uns contra os outros. Eu aceitei este emprego por uma simples razão: porque Dan Snyder veio até mim com uma perspectiva muito interessante. As razões pelas quais alguns times vencem e outros não. Ele me disse que o fator comum nesse sucesso de transição (para) times como Patriots, Seahawks, Chiefs, alguns dos outros – foi a decisão de adotar uma abordagem centrada no treinador. Não uma abordagem centrada no proprietário ou no GM, mas uma abordagem centrada no treinador”, falou Rivera. “Eu disse ao Sr. Snyder que aprecio o fato de ele acreditar que o head coach importa. Disse a ele que ficaria honrado, mas sob uma condição: teria que ser uma cultura centrada no jogador, algo em que eu realmente acredito. Minha resposta é tirar o máximo proveito dos jogadores, trabalhar com eles, ensiná-los, orientá-los. Se eu tiver que fazer um por um, certamente o farei. Fiz isso no passado e vou fazer de novo”, ressaltou.

– Tom Brady está se preparando para mais um jogo em casa nos playoffs, algo que virou rotina em sua carreira de duas décadas de liga. Contudo, desta vez o seu New England Patriots terá que atuar na rodada de wild card, algo que nunca aconteceu nos últimos 10 anos. E Brady está no último ano de seu contrato.

E, aos 42 anos de idade, Brady parece saber que pode ser seu último jogo na franquia de Foxborough. Mas o camisa 12 não está preocupado com isso neste momento.

“Eu não sou muito de nostalgia. Estou muito focado no que preciso fazer. Esta semana parece muito com qualquer outra semana dos últimos 20 anos”, falou Brady, segundo a ‘ESPN’ norte-americana. “Eu não pensei sobre essas coisas. De qualquer maneira, eu não pensaria nestas coisas. Pareceu uma semana normal para mim. Eu simplesmente encaro os treinos como sempre faço e tento fazer o meu melhor. É isso que vou fazer neste final de semana também”, frisou.

– Jimmy Haslam, proprietário do Cleveland Browns, disse nesta quinta que seu time primeiramente contratará um head coach e, então, essa pessoa vai influenciar na decisão de quem a franquia contratará para o cargo de general manager.

“Se você observar as organizações de sucesso que estão consistentemente nos playoffs, há um alinhamento dentro da organização, e elas têm as pessoas certas no lugar certo, técnico e GM. É nisso que estamos focados tremendamente, e esse alinhamento é algo que é realmente muito importante”, falou Haslam.

Os futuros head coach e GM dos Browns vão se dirigir diretamente ao proprietário dos Browns.

– O Indianapolis Colts não teve uma temporada 2019 das mais fáceis, sobretudo após a aposentadoria de Andrew Luck, e teve que seguir com Jacoby Brissett como quarterback. E, após às atuações muito irregulares do QB, o general manager falou sobre o futuro da posição na organização de Indiana.

“Jacoby fez algumas coisas boas e eu não quero apenas olhar para a segunda metade da temporada e dizer que ele não fez porque Jacoby fez algumas coisas boas. Eu penso como um todo: o nosso passe, não apenas a posição de quarterback mas o nosso jogo de passe, tem que melhorar de maneira inequívoca. Isso tem que melhorar. Você precisa lançar a bola para vencer nesta liga. Acho que todos nós sabemos isso”, falou Ballard nesta quinta. “Eu acho que o júri ainda está lá, é por isso que fizemos o contrato de curto prazo com Jacoby. Tanto do posto de vista de, primeiro, nos dar alguma segurança de que tínhamos um jogador que gostávamos e com quem poderíamos seguir em frente e, segundo, para ver, tempo para descobrirmos se ele é o cara ou não. Jacoby fez muitas coisas boas. Ele também fez algumas coisas que acho que ele mesmo diria que precisa melhorar, mas é uma avaliação constante”, frisou o general manager.

– Josh McDaniels, coordenador ofensivo do New England Patriots, novamente é um candidato cobiçado a cargos de head coach ao redor da liga. E ele fará entrevistas por atacado, por assim dizer.

McDaniels está planejando realizar suas entrevistas no dia 10 de janeiro, como apurou Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Essas entrevistas incluem reuniões com Carolina Panthers, Cleveland Browns e New York Giants.

Assistente seis vezes campeão do Super Bowl nos Patriots, McDaniels já foi head coach por 28 jogos no Denver Broncos e continua a ser procurado para um novo cargo como principal comandante de campo, mesmo depois de chegar a ficar apalavrado com o Indianapolis Colts na offseason de 2018 antes de desistir do cargo e retornar aos Pats.

– New Orleans Saints e Minnesota Vikings vão se reencontrar nos playoffs neste final de semana pela primeira vez desde o ‘Minneapolis Miracle’. Na ocasião, nos playoffs de 2017, o wide receiver Stefon Diggs fez uma recepção miraculosa nos segundos finais e selou a eliminação dos Saints pelos Vikings.

Mas o técnico Mike Zimmer, dos Vikings, não quer manter essas memórias do passado.

“Vamos lá, meu. Estamos nos concentrando nos Saints nesta semana. Não nos importamos com o que aconteceu há três anos ou o que quer que seja”, falou Zimmer, segundo o ‘Pioneer Press’, errando por um ano a data do ocorrido.

Comments
To Top