NFL

No Huddle – Rivera: trazer Cam Newton depende das circunstâncias

Cam Newton, quarterback do Carolina Panthers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Ron Rivera, técnico do Washington Redskins, comentou sobre Cam Newton e o mercado do quarterback, que não vem sendo nada quente. Ex-técnico de Newton no Carolina Panthers, Rivera agora é comandante dos Redskins, time que tem um jovem QB como Dwayne Haskins e um reserva interessante (e conhecido pelo treinador) em Kyle Allen.

Ao ser perguntado se há a possibilidade de ele levar Newton para Washington D.C., o treinador não se mostrou muito empolgado.

“Sabe, a questão com Cam é realmente a situação. Estamos em uma situação em que temos dois quarterback muito jovens, um que esteve conosco, esteve no sistema, entende como queremos que as coisas sejam feitas, e o outro é um cara que foi selecionado no ano passado na primeira rodada e mostra alguma promessa”, falou Rivera, em participação no Good Morning Football, programa da ‘NFL Network’, nesta quinta (30). “Eu penso com Cam, e eu pensei sobre isso, quero dizer, é algo que me passa pela cabeça, e é sobre a situação e as circunstâncias. Não tenho certeza se faria isso. Não tenho certeza se não faria isso. Depende das circunstâncias”, ressaltou.

– CeeDee Lamb foi selecionado pelo Dallas Cowboys na primeira rodada do draft de 2020 e chega ao Texas cercado de expectativas de ser um wide receiver astro. E o jovem resolveu adicionar uma pressão adicional a essa expectativa e ele espera se sair bem disso.

Lamb vai usar a camisa 88 nos Cowboys, número que tem um significado muito grande na organização texana. O calouro será mais um WR lendário dos Cowboys a utilizar a camisa número 88, ao lado de Drew Pearson, Michael Irvin (um Hall of Famer) e, mais recentemente, Dez Bryant.

Após inicialmente dizer que iria utilizar a camisa número 10, Lamb recebeu a 88 diretamente de Jerry Jones, proprietário dos Cowboys. E há uma conexão pessoal de Jones com esse número, já que CeeDee Lamb tem o mesmo sobrenome de Jerry Lamb, falecido amigo do dono dos Cowboys e ex-companheiro de equipe em Arkansas, onde usou a camisa.

“Eu disse em homenagem ao meu grande amigo, que faleceu no ano (passado), vamos ter o xará dele aqui e usar o velho número 88 como Michael e Dez e esses caras e nós temos um recebedor. E deixe-me dizer uma coisa, se ele tiver a (natureza competitiva) e o coração daquele Jerry Lamb, ele será sensacional”, frisou Jerry Jones.

– Em outra notícia relacionada ao Dallas Cowboys, o quarterback Dak Prescott segue sem um novo contrato. As negociações seguem sem novidades substanciais, mas Stephen Jones fez questão de observar que não está preocupado.

O vice-presidente executivo da franquia expressou confiança no futuro da equipe com Prescott como o QB titular.

“Dak é nosso cara. Ninguém pensa mais em Dak Prescott do que em Jerry Jones e em mim. Eu sei que o (treinador) Mike (McCarthy) quando ele assinou, parte do motivo pelo qual ele assinou foi Dak Prescott. Está apenas sendo feito”, falou Stephen Jones ao jornalista Scott Van Pelt, da ‘ESPN’ norte-americana, no SportsCenter. “Quanto maiores esses acordos se tornam, Jerry e eu sempre soubemos que, nos negócios, quanto maiores forem os dólares, mais difíceis eles ficam. Acreditamos em nosso histórico de assinar com os jogadores. Acredito totalmente que assinaremos Dak com o número certo, bom para Dak, bom para os Cowboys, bom para esse time”, frisou.

– A National Football League anunciou mudanças para o Spring League Meeting, encontro anual da NFL realizado em maio, em meio à pandemia do novo coronavírus. O evento, originalmente marcado para os dias 19 e 20 de maio na região de Los Angeles, será mantido na mesma data, mas agora será totalmente virtual.

A informação foi apurada por Judy Battista, da ‘NFL Network’, nesta quinta.

A NFL divulgou o seguinte comunicado: “continuamos a monitorar de perto as condições relacionadas ao COVID-19 e, com base nas mais recentes informações médicas e de saúde pública, acreditamos que mudar para uma reunião virtual é do melhor interesse de todos”.

– Telvin Smith, ex-linebacker do Jacksonville Jaguars, foi preso sob a acusação de atividade sexual ilegal com menores de idade. Atualmente com 29 anos de idade, ele foi fichado na Cadeia do Gabinete do Xerife de Jacksonville por volta das 17h (horário local) da última quarta e estava sendo segurado sob pagamento de fiança de pouco mais de US$ 50 mil.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2014 e selecionado ao Pro Bowl em 2017, Smith anunciou em abril do ano passado que estava se afastando do futebol americano para “colocar sua vida em ordem”.

Os Jaguars então o colocaram na lista de reservas/aposentados para pausar seu contrato e liberar uma vaga no elenco, bem como US$ 9,75 milhões no salary cap de 2019. Smith ainda tem três anos remanescentes em seu atual contrato.

– Brandin Cooks, adquirido pelo Houston Texans em troca com o Los Angeles Rams, rasgou elogios ao seu novo quarterback Deshaun Watson em conversa com repórteres nesta quinta.

“Do ponto de vista das filmagens, que lançamento ele não pode fazer? Ele faz cada jogada como esses caras”, disse, referindo-se a astros como Tom Brady e Drew Brees, que futuramente estarão no Hall da Fama e com quem Cooks atuou no New England Patriots e no New Orleans Saints, respectivamente. “O que esse cara não pode fazer? Você não pode responder isso”, completou Cooks.

– O Los Angeles Chargers contratou Pep Hamilton como treinador de quarterbacks, como noticiou em primeira mão o ‘The Athletic’ e a ‘ESPN’ norte-americana confirmou. Atualmente com 45 anos de idade, Hamilton trabalhou mais recentemente como head coach do DC Defenders, time da XFL.

Ele tem bastante experiência como treinador na NFL, sendo seu último trabalho na liga no Cleveland Browns, onde ele foi head coach assistente/ataque em 2016. Antes disso, ele foi coordenador ofensivo do Indianapolis Colts de 2013 a 2015.

Comments
To Top