NFL

No Huddle – Ron Rivera não está preocupado com seu futuro no Carolina Panthers

Ron Rivera, técnico do Carolina Panthers

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Sem uma vitória desde a primeira semana de novembro, o Carolina Panthers perdeu mais uma neste domingo, caindo por 29 a 21 diante do Washington Redskins. E isso faz o status do técnico Ron Rivera ficar ainda mais ameaçado.

Mas o head coach preferiu não demonstrar preocupação e disse que seu foco é apenas no futuro imediato, ou seja, na semana 14.

“Eu não estou preocupado com o meu futuro, estou preocupado com o futuro deste time de futebol americano e temos um jogo chegando no domingo”, afirmou Rivera, segundo a jornalista Jourdan Rodrigue, do ‘The Athletic’.

O jogo mencionado é contra o Atlanta Falcons, fora de casa. E vale lembrar que os Falcons derrotaram os Panthers por 29 a 3 na semana 11.

– Com uma desvantagem de 25 pontos no intervalo, o Jacksonville Jaguars mandou o quarterback Nick Foles para o banco de reservas e mandou o calouro Gardner Minshew a campo para jogar o final do que acabou como uma derrota por 28 a 11 para o Tampa Bay Buccaneers.

Minshew substituiu Foles depois que o titular teve um desempenho horroroso na primeira metade de confronto, com três turnovers sofridos (sendo dois fumbles), três sacks tomados e sete passes certos de 14 para pífias 93 jardas, o que deu um passer rating de 41.7, muito baixo.

Após a partida, Minshew falou sobre a reação da torcida, que gostou quando ele entrou. Mas, ao mesmo tempo, o calouro não gostou das vaias a Foles.

“Uma coisa que eu não apreciei foram as muitas vaias hoje. Você tem caras que estão colocando seus corações lá fora a cada jogada, a cada jogo, e ninguém merece isso. Eu odiei como foi isso, mas também fiquei super agradecido pelo apoio”, falou Minshew, que liderou os Jags a todos os 11 pontos marcados na partida e terminou o jogo com 16 passes de 27 para 147 jardas e um touchdowns, além de uma interceptação.

O técnico Doug Marrone disse aos repórteres após a partida que ele não vai anunciar quem será o QB titular dos Jags na semana 14 antes de conversar com Foles e Minshew.

– O Cleveland Browns perdeu um jogo crucial para o Pittsburgh Steelers, na AFC North, e o técnico Freddie Kitchens teve que enfrentar perguntas sobre o resultado de 20 a 13 e, também, do clima entre os dois times após a briga no primeiro jogo.

Kitchens foi visto usando uma camiseta com a frase “Pittsburgh começou isso” na última sexta, antes do segundo duelo da temporada contra os Steelers. E, ao ser perguntado sobre a camiseta e a possível motivação a mais dada ao rival, o head coach minimizou.

“Eu usei uma camiseta. Usei uma jaqueta. Minhas filhas queriam que eu usasse a camiseta. E eu a usaria de novo. Coloquei uma jaqueta, a cobri. Tirei uma foto com um fã. Foi simples assim. A camiseta não nos fez ceder 40 passes, e estávamos prontos para jogar. Isso é a única coisa com o que as pessoas precisam se preocupar. Estávamos prontos para jogar”, frisou.

E as camisetas foram mesmo o centro das atenções antes do jogo deste domingo. Vários jogadores dos Steelers utilizaram camisetas com os dizeres “liberem Pouncey” antes da partida, em referência ao center Maurkice Pouncey, suspenso por dois jogos por seu envolvimento na briga.

– Pouco antes de anunciar a suspensão ao defensive back Josh Shaw, do Arizona Cardinals, a NFL enviou um memorando para todos os times reafirmando que qualquer empregado que for descoberto apostando em futebol americano sofrerá sanções. A informação é de Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

A liga já deixou clara essa postura no passado, mas devido à suspensão de Shaw por apostar em jogos da NFL em mais de uma ocasião nesta temporada, a National Football League sentiu a necessidade de relembrar todos os 32 times de sua política.

– Uma mulher foi indiciada por tentativa de homicídio em um incidente de esfaqueamento em Terrelle Pryor, ex-wide receiver do Cleveland Browns e do Washington Redskins, entre outros times. O jogador também foi acusado de agressão no mesmo episódio.

Pryor foi levado ao hospital na madrugada de sábado, após uma briga entre “combatentes mútuos” em um apartamento, segundo o relatório policial.

Uma fonte disse ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’, que Pryor foi esfaqueado no peito e no ombro e passou por cirurgia.

– O Houston Texans não pretende contratar um general manager para a temporada 2020, segundo informações do jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O técnico Bill O’Brien deve continuar com a palavra final, trabalhando ao lado do vice-presidente executivo de desenvolvimento de jogadores Jack Easterby no comando das operações de futebol americano.

Comments
To Top