NFL

No Huddle – Pittsburgh Steelers renova contrato do técnico Mike Tomlin até 2021

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Mike Tomlin, um dos técnicos mais longevos em seu cargo, vai ficar ainda mais tempo no Pittsburgh Steelers. O time anunciou nesta quinta-feira (25) uma extensão para o head coach, que agora tem contrato até a temporada 2021 da NFL.

Tomlin tinha dois anos remanescentes em seu acordo anterior e a equipe adicionou um ano além de um ano opcional, segundo Jeremy Fowler, da ‘ESPN’ norte-americana. Assim, o contrato do treinador agora está alinhado com o do quarterback Ben Roethlisberger, que também vai até 2021.

“Mike é um dos head coaches mais bem-sucedidos na National Football League e estamos confiantes em sua liderança para continuar a conduzir nosso time enquanto perseguimos nosso objetivo de ganhar mais um título”, disse Art Rooney II, presidente do time, em nota oficial.

Tomlin agradeceu: “eu aprecio muito esta extensão de contrato e oportunidade e quero agradecer a Art Rooney II e todo mundo na organização pelo apoio em minhas primeiras 12 temporadas. Nós temos o objetivo de ganhar o sétimo título de Super Bowl da organização, e eu não poderia estar mais empolgado com esta próxima temporada”.

Desde que foi contratado, em 2007, Tomlin não teve uma temporada sequer com mais derrotas do que vitórias e venceu pelo menos 10 jogos em oito de seus 12 anos. Entre head coaches em atividade, apenas Bill Belichick, do New England Patriots, e Sean Payton, do New Orleans Saints, estão há mais tempo em suas equipes.

– O running back Duke Johnson compareceu ao training camp do Cleveland Browns, meio em meio aos pedidos para ser trocado, e assim ele volta a ter contato direto com Baker Mayfield.

O quarterback criticou Johnson em junho por seu pedido de troca, feito depois que os Browns contrataram Kareem Hunt para o backfield. Agora, o signal caller parece estar mais tranquilo em relação ao companheiro.

“Nós resolvemos isso. Estamos bem”, falou Mayfield, um dia depois de o técnico Freddie Kitchens e o general manager John Dorsey reiterarem que não têm a intenção de trocar Johnson e que o RB teria um papel “significativo” no ataque. “Nós estamos aqui para fazer o nosso trabalho. Ele está aqui. Como eu disse, quando tudo passa, queremos pessoas que queiram estar aqui. Ele está aqui agora e isso é importante. Acho que isso mostra que estamos aqui para vencer”, frisou o QB.

– Um dia no futuro, Earl Thomas deseja se aposentar com a camisa do Seattle Seahawks. Mas, por enquanto, o atual safety do Baltimore Ravens ainda tem alguns ressentimentos em relação ao técnico Pete Carroll.

À jornalista Josina Anderson, da ‘ESPN’, Thomas disse que não sente remorso por ter mostrado o dedo do meio a Carroll depois que o defensor se lesionou gravemente no que acabou sendo seu último jogo com a camisa dos Seahawks.

“Eu não me arrependo da minha decisão. Se meus companheiros de equipe sentiram que foi para eles, então eu me arrependo dessa parte, mas não me arrependo de ter feito para Pete”, falou Thomas.

– Kyler Murray, quarterback do Arizona Cardinals, está animado para provar que o ataque do head coach Kliff Kingsbury pode ser bem-sucedido na NFL. “Não entendo por que todos acham que não pode ter sucesso. É como qualquer outro ataque. Não vejo como não poderia funcionar no nível profissional”.

– Michael Pierce, defensive tackle do Baltimore Ravens, perdeu 13 kg para o training camp depois de ter decepcionado a comissão técnica pelo ganho de peso que teve durante a offseason.

– Apesar do running back Melvin Gordon ter começado seu boicote em busca de um novo contrato com o Los Angeles Chargers, o general manager Tom Tolesco garantiu que ele jogará. “Amo Melvin Gordon. Ele é um excelente jogador, tem uma grande ética de trabalho e representa nossa organização muito bem, mas ele não está aqui. Entendo seu ponto de vista… mas posso ver que há um processo. Meu único pensamento que é ele vai jogar aqui”.

– Bill O'Brien, head coach do Houston Texans, comentou o boicote do linebacker Jadeveon Clowney. “(Gostaria de contar com ele) o mais rápido possível. Nós amaríamos que ele estivesse aqui”.

– Julio Jones, wide receiver do Atlanta Falcons, está com planos ambiciosos para a temporada de 2019. “Fisicamente e mentalmente estou pronto. Bem, não sou um cara de previsões, mas posso fazer uma bagunça e chegar a três (mil jardas). Vocês sabem do que estou falando”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top