NFL

No Huddle – Bill O’Brien: troca de DeAndre Hopkins foi no “melhor interesse” do Houston Texans

DeAndre Hopkins, wide receiver do Houston Texans

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Houston Texans causou um grande furor ao redor da National Football League no mês passado ao trocar o wide receiver DeAndre Hopkins com o Arizona Cardinals. E, nesta sexta-feira (3), o técnico Bill O’Brien resolveu explicar a decisão para os donos de carnês da temporada da franquia texana.

“Foi no melhor interesse do nosso time. DeAndre Hopkins era um grande jogador de futebol americano. Nós amamos DeAndre Hopkins. Ele ainda tinha três anos em seu contrato e queria um aumento. David Johnson será uma ótima adição para nosso time de futebol americano”, disse O’Brien, segundo o jornalista Aaron Wilson, do jornal ‘Houston Chronicle’.

O contrato considerável de David Johnson, que foi recebido em troca, e uma grande queda de produtividade nas últimas três temporadas tornou a negociação ainda mais bizarra. Mas o head coach dos Texans fez questão de deixar claro que vê o running back como um bom contratado.

É a outra parte do negócio que também deixa as coisas estranhas: além de Johnson, os Texans recebem uma escolha de segunda rodada do draft de 2020 e uma de quarta rodada do draft de 2021. E isso por um dos melhores WRs em toda a liga e que já foi quatro vezes selecionado ao time All-Pro.

Por enquanto, essa troca segue não entrando na minha cabeça e assim permanecerá por um bom tempo. Independentemente de quaisquer explicações.

– O Super Bowl de 2024, que está marcado para ser realizado em Nova Orleans, pode ter que ser transferido para outro local devido a um conflito de calendário caso a NFL mude mesmo nos próximos anos para um calendário de 17 jogos na temporada regular.

Se o Super Bowl for transferido para 11 de fevereiro daquele ano, como esperado, ele vai entrar no Mardi Gras, o Carnaval tradicional de Nova Orleans. Assim, o New Orleans Saints e a Great New Orleans Sports Foundation vêm trabalhando em planos de contingência.

Neste momento, o cenário mais provável parece ser mover o Super Bowl por lá para um ano à frente. Ou então realizar o jogo no dia 4 de fevereiro de 2024 mesmo.

– O Chicago Bears adquiriu o quarterback Nick Foles em troca com o Jacksonville Jaguars e, com ele, chega uma boa carga de competição para Mitchell Trubisky.

Nas três temporadas desde que foi selecionado com a segunda escolha geral do draft de 2017, Trubisky ainda não convenceu a franquia de Illinois de que pode ser o QB do futuro da organização. E o general manager Ryan Pace deixou claro nesta sexta, em teleconferência com repórteres, que a equipe de Chicago terá uma competição aberta pela posição principal.

“Com a adição de Nick Foles, é exatamente do que falamos desde o início – queremos criar concorrência. Conversamos com os dois jogadores e é uma competição aberta”, falou o executivo dos Bears. “O que estamos tentando fazer é o melhor para o Chicago Bears. Claro e simples”, completou.

– O defensive end Shelby Harris acabou conquistando apenas um contrato de um ano de duração com o Denver Broncos, em vez do tão sonhado contrato de vários anos que muitos jogadores da NFL querem. Mas como o pass rusher faz questão de ressaltar, este não é o momento para se preocupar com isso.

“No final das contas, podemos ir e voltar sobre ‘Por que isso’ e ‘Por que aquilo’. Sabe, estou feliz por ter um emprego. Há milhões de americanos no momento que perderam o emprego. Prefiro apenas me concentrar no fato de que tenho um emprego, mais do que, você sabe, se ‘você quer falar sobre números’, frisou, em uma teleconferência. “(…) Devemos ser felizes, devemos ser abençoados, por podermos ser empregados. Que temos um emprego. É maior do que isso agora. E acho que o mais importante é que tenho um emprego e sou capaz de sustentar minha família. Há pessoas que não podem”, pontuou.

Harris parecia prestes a conseguir um contrato longo com outro time, depois de uma temporada 2019 em que teve as melhores marcas de sua carreira em tackles (49), sacks (seis) e passes defendidos (nove). Em vez disso, após não assinar com outra equipe, ele acabou aceitando um contrato de um ano, com valor máximo de US$ 3,095 milhões, oferecido pelos Broncos.

“Eu não posso ficar bravo com o porquê de as coisas acontecerem, quando há tantas pessoas no mundo e nos Estados Unidos agora que não podem … que sequer têm emprego por causa do coronavírus”, ressaltou.

– O estado da Flórida levantou três acusações formais contra Antonio Brown devido a uma suposta agressão em janeiro que resultou na prisão do ex-wide receiver do Pittsburgh Steelers.

Brown enfrenta acusações de transporte de roubo, agressão e dano criminal, segundo o documento da corte do Condado de Broward obtido pela ‘ESPN’ norte-americana.

Brown se entregou à polícia no dia 23 de janeiro, depois que um motorista de caminhão de entrega alegou que Brown e seu treinador o agrediram fora da casa de Brown, no sul da Flórida, dois dias antes. O motorista estava tentando entregar itens domésticos de Brown vindos da Califórnia, de acordo com uma queixa criminal.

– O Detroit Lions está fazendo uma parceria com uma operação de costura sem fins lucrativos de Detroit para tentar fornecer roupas hospitalares e máscaras para hospitais em Michigan que estão necessitando de suprimentos para ajudar no combate contra o novo coronavírus.

O que começou como conversas nas últimas semanas entre The Empowerment Plan, os Lions e outras empresas locais começaram a tomar forma nos últimos dias, enquanto tentavam determinar a melhor maneira de ajudar.

A doação dos Lions cobrirá os salários e custos operacionais do The Empowerment durante todo o mês de abril. Enquanto o treinador do Lions, Matt Patricia, e o linebackers Jarrad Davis lideraram o início das doações, jogadores e funcionários de toda a franquia de Detroit também estão contribuindo.

– O Chicago Bears conseguiu trazer o pass rusher Robert Quinn nesta free agency, fechando um contrato de cinco anos, com valor de US$ 30 milhões, com o defensor selecionado na primeira rodada do draft de 2011.

Vindo de uma temporada com 11,5 sacks com a camisa do Dallas Cowboys, Quinn chega para reforçar ainda mais um front defensivo que já conta com o monstruoso Khalil Mack.

E, segundo Quinn, a decisão de escolher assinar com os Bears chegou aos momentos finais. Foi quase no ‘cara ou coroa’, segundo o pass rusher, já que o Atlanta Falcons também estava interessado.

– Dante Fowler vem de uma temporada 2019 muito boa, tendo somado 11,5 sacks com a camisa do Los Angeles Rams. E, nesta free agency, ele assinou um contrato de três anos, com valor de US$ 45 milhões.

Tenho muito a provar (…) vocês ainda não viram nada. Para ser o melhor adversário da liga, você precisa colocar duas dígitos [sacks] todos os anos. Esse é o meu trabalho, esse é o meu objetivo de ser consistente a cada ano e sair com dois dígitos. Este ano foi 11,5, quero ter mais de 11,5-12,5 a cada ano”, falou, segundo o site oficial dos Falcons.

E, agora, a meta de Fowler é tentar quebrar o recorde de Michael Strahan, de 22,5 sacks em uma temporada.

“O objetivo é quebrar o recorde de Michael Strahan. Esse é o objetivo. Você tem que colocar muito trabalho, no entanto”, frisou.

– O Buffalo Bills deu uma cartada de mestre nesta free agency e trouxe o wide receiver Stefon Diggs, adquirido em troca com o Minnesota Vikings.

E Adam Thielen, wide receiver que permaneceu nos Vikings, lamentou a saída do companheiro em entrevista à ‘KFAN’ na última quinta.

“Obviamente, é uma pena que ele não esteja aqui porque foi uma dupla tão divertida poder trabalhar um com o outro e coisas assim, seja nos treinos ou jogos. Definitivamente vou sentir falta disso, mas será divertido vê-lo ter sucesso em outro lugar”, falou Thielen, segundo o ‘Pioneer Press’.

Comments
To Top